Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/10061
Title: Gestão da dívida pública brasileira no período pós 1999: análise sobre os impactos da inflação sobre a dívida pública
Authors: Dutra, Jonatas dos Santos
metadata.dc.contributor.advisor: Tostes, Felipe Santos
metadata.dc.contributor.members: Tostes, Felipe Santos
Sampaio, Adriano Vilela
Arêdes, Alan Figueiredo de
Issue Date: 2015
Publisher: Universidade Federal Flumiense
Abstract: A inflação tem impactado as contas públicas brasileiras de diferentes maneiras ao longo dos anos. Assim sendo, dado a importância da dívida pública e da sua manutenção em níveis prudentes, este trabalho tem como objetivo analisar o impacto da inflação sobre a dívida pública brasileira no período pós 1999. Para tanto, as principais contribuições do plano real para a condução da política econômica, bem como a dinâmica da inflação, são apresentadas no primeiro capítulo. Assim, vemos como a política econômica introduzida pelo plano real é importante para a manutenção da estabilidade macroeconômica. No segundo capítulo é analisado o impacto da inflação sobre o consumo e a arrecadação do governo. Neste caso, o advento da estabilidade colocou fim no efeito da inflação tanto sobre o consumo quanto sobre a arrecadação. Já no terceiro capítulo é apresentada a mudança no perfil da dívida pública implementada com o objetivo de melhorar sua composição e como isto colocou, a princípio, a inflação como um dos determinantes do endividamento do governo, como também tem aumentado seu custo. Ainda no terceiro capítulo, a análise do impacto da inflação sobre a dívida pública é estendida para os efeitos diretos e indiretos da política de estabilização monetária sobre o pagamento de juros, e consequentemente a dívida pública. Por último é sintetizado as principais conclusões: a mudança no perfil da dívida tende a diminuir o custo fiscal associado a uma política monetária contracionista. Além disso, analisando em termos reais, é concluído que o aumento (diminuição) da inflação tem levado a um menor (maior) pagamento de juros, contradizendo a hipótese tomada. Neste sentido, o avanço dos títulos indexados ao nível de preços tende a diminuir tal efeito colocando o governo em uma situação aparentemente mais confortável
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/10061
Appears in Collections:GCE - Trabalhos de Conclusão de Curso - Campos dos Goytacazes



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.