Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/1007
Title: Diferença do volume presente e requerido de solução para manutenção do cateter venoso central totalmente implantado e fatores associados
Authors: Gomes, Alexei Rodrigues
metadata.dc.contributor.advisor: Sá, Selma Petra Chaves
metadata.dc.contributor.members: Sousa, Ana Inês
Ferreira, Simone Cruz Machado
Issue Date: 2013
Publisher: Universidade Federal Fluminense
Citation: Gomes, Alexei Rodrigues. Diferença do volume presente e requerido de solução para manutenção do cateter venoso central totalmente implantado e fatores associados. 2013. 80 f. Dissertação (Mestrado Profissional em Enfermagem Assistencial)-Escola de Enfermagem Aurora de Afonso Costa, Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2013
Abstract: Introdução: a incidência do câncer cresce no Brasil e no mundo, devido, entre outros fatores, ao aumento da expectativa de vida. A maioria dos tratamentos medicamentosos indicados para os diversos tipos de doenças neoplásicas são feitos por via endovenosa. Para o tempo longo do tratamento, as irritabilidades endoteliais e os danos causados em caso de extravasamento para a região subcutânea, geralmente, é indicada a implantação de cateteres venosos centrais. Estes necessitam ser mantidos pérvios e geralmente usa-se solução fisiológica a 0,9 % com heparina (solução heparinizada) para isto. Observa-se que, na prática diária das instituições que manipulam tais dispositivos, há uma discrepância no que tange ao volume de líquidos a serem introduzidos no interior destes. Assim, este estudo foi norteado pelo seguinte questionamento: qual a quantidade de solução adequada para manutenção do Cateter Venoso Central Totalmente Implantado, tendo em vista as especificidades do cateter e do usuário? Objetivos: verificar a diferença do volume que se usa e o que deveria ser usado para a manutenção desse cateter e que fatores estão associados a essa diferença. Metodologia: pesquisa com abordagem quantitativa descritiva realizada na Unidade I do Instituto Nacional do Câncer, sendo acompanhadas 69 implantações, realizadas por 5 cirurgiões. Para coleta de dados, utilizou-se formulário para levantamento das características do cateter; aplicação de formulário para identificação de dados referentes ao usuário, cirurgião e o procedimento propriamente dito; e formulário de observação não participante. Para os dados referentes à caracterização dos cateteres, elaborou-se uma tabela com tamanhos e respectivos volumes de prime; para o formulário aplicado aos cirurgiões foram elaboradas planilhas com dados para favorecer a análise estatística juntamente com os dados da observação a não participantes e aplicou-se o teste não paramétrico U de Mann Whitney. Resultados: foram encontradas variações entre 0,285 ml a 1,00 ml de volume necessário para o preenchimento do mesmo. A diferença média de volume em mililitros que se usa e que deveriam ser usados foi de cerca de 0,7 ml, tanto para pacientes infantis, quanto para adultos. Conclusão: a quantidade de solução adequada para a manutenção do cateter variou de acordo com o biótipo do usuário e as características dos cateteres, entre outros. Elaboraram-se tabelas com os volumes necessários para preenchimento dos cateteres, levando em consideração os tamanhos e diâmetros dos mesmos
metadata.dc.description.abstractother: Introduction: The incidence of cancer grows in Brazil and in the world, due, among other factors, to the increase in life expectancy. Most drug treatments indicated for the various types of neoplasic diseases are made intravenously. For the long duration of treatment, endothelial irritabilities, damage in case of leakage into the subcutaneous region are the usual indications for the implantat of central venous catheters. These need to be maintained patent, and generally up to 0.9% saline solution with heparin (heparin solution) is used for this. It is observed that in the daily practice of the institutions that handle such devices, there is a discrepancy with respect to the volume of liquid to be introduced into these. Thus, this study was guided by the following question: What is the appropriate amount of solution to maintain the Totally Implanted Central Venous Catheter in face of the catheter’s and patient’s specificities? Objectives: To investigate the difference of volume that is used and what should be used for the maintenance of the catheter, and what are the factors related to this difference. Methodology: A quantitative descriptive Survey carried out in Unit I of the National Cancer Institute, following 69 insertions performed by 5 surgeons. For data collection, a form was used to assess the catheter’s characteristics, a form to identify data about the user, the surgeon and the procedure itself; and a form for non-participant observation. A table with the sizes and the volume of prime is presented. Worksheets with data about the surgeons was created to prompt the statistical analysis, as well as data of non-participating observation. The nonparametric Mann-Whitney U test was applied. Results: Variations between 0.285 ml to 1.00 ml of volume were found to be required to fill the catheter. The average difference in volume that is used and that which should be used was of about 0.7 ml for both children and adult patients. Conclusion: The appropriate amount of solution to maintain the catheter varied depending on the biotype of the patient and the features of the catheters. Tables were prepared with the data about the required volumes to fill the catheter, taking into account their size and diameter
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/1007
Appears in Collections:MPEA - Teses e Dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Alexei Rodrigues Gomes.pdf941.59 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.