Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/10132
Title: O modelo cognitivo idealizado da ansiedade e suas materializações na linguagem
Authors: Costa Júnior, Daniel Felix da
metadata.dc.contributor.advisor: Vereza, Solange
metadata.dc.contributor.members: Martins, Helena
Menezes, Vanda Cardozo de
Carvalho, Sérgio Nascimento de
Issue Date: 2014
Abstract: O presente estudo tem como objetivo geral a investigação da conceptualização da ansiedade, evidenciada em textos escritos na variante brasileira da língua portuguesa. Esse objetivo é mais especificamente direcionado à descrição do modelo cognitivo idealizado (MCI) da ansiedade, que é composto por mapeamentos metafóricos e metonímicos, além de conceitos relacionados que estruturam o espaço mental desse MCI. A motivação da pesquisa está no fato de a ansiedade representar um tema recorrente nos debates do mundo contemporâneo, principalmente em sociedades de economia globalizada. Nesse contexto, o fenômeno emocional da ansiedade sofre um processo de patologização, devendo, assim, ser “combatido”, “curado”, “controlado” e/ou “acalmado”. A investigação é orientada por duas hipóteses: a de que os estados mentais da crença e do desejo são relevantes para a compreensão das emoções ansiosas e a de que o domínio conceptual da doença não ressignifica a emoção da ansiedade, apenas avulta o seu sentido. A filiação teórico-metodológica apoia-se em três eixos: a teoria da metáfora conceptual, de Lakoff e Johnson (1980 [2002]), a teoria de conceitos emocionais de Kövecses (1991, 2000, 2008) e a teoria de estados mentais intencionais de Searle (1983 [2002]). Os corpora utilizados na análise foram constituídos a partir da segmentação da ansiedade em dois frames: o da emoção e o da doença. O primeiro corpus analisado é composto de doze reportagens colhidas dos jornais eletrônicos O Globo e Folha de S.Paulo; e o segundo é constituído por cento e dez frases colhidas de mecanismos de buscas da internet. A análise de ambos corpora é direcionada à identificação de unidades lexicais metafóricas, facilitada pelo método desenvolvido pelo grupo Pragglejaz (2007 [2009]). A maioria das metáforas identificadas foram derivações possíveis de metáforas emocionais (KÖVECSES, 2000), metáforas primárias (LAKOFF; JOHNSON, 1999) e metáforas de entidade e personificação (LAKOFF; JOHNSON, 1980 [2002]). A identificação de dezenas de metáforas subjacentes foi relevante para a sistematização de dois submodelos no MCI da ansiedade: ansiedade como estado de almejo e ansiedade como estado de preocupação. Os submodelos são evidenciados pela relação causal dos conceitos dos estados mentais de almejo, de expectativa e de temor, que atuam entre si na definição prototípica de cada frame da ansiedade. Por fim, dentre esses estados mentais, a expectativa mereceu um foco maior, por ser determinante tanto para o frame da emoção quanto para o frame da doença. Tal enfoque evidenciou a metáfora ANSIEDADE É EXPECTATIVA DE ENCOMENDA, que organiza a compreensão estrutural do MCI da ansiedade. Essa múltipla perspectiva na análise, dentro do arcabouço da linguística sociocognitiva, revelou a complexidade do conceito de ansiedade em nossa língua e cultura.
metadata.dc.description.abstractother: This dissertation aims at investigating the conceptual structure of anxiety, evidenced in written texts in Brazilian Portuguese. It is specifically illustrated by the description of the idealized cognitive model (ICM) of anxiety, which consists of metaphoric and metonymic mappings and related concepts, which structure the mental space of ICM. Anxiety has been a recurring theme in discussions of the contemporary world, especially in societies in a globalized economy. In this context the emotional phenomenon of anxiety, that is natural to human beings, undergoes a process of pathologization and, consequently, it must be “fought”, “cured”, “controlled” and “calmed”. The research is guided by two hypotheses: that mental states belief and desire are relevant to understanding anxious emotions, and that the conceptual domain of disease does not reframe the emotion of anxiety – it just amplifies its meaning. Focusing on these observations, the theoretical and methodological background adopted is three-fold: the conceptual metaphor theory of Lakoff and Johnson (1980 [2002]), the emotional concepts theory, by Kövecses (1991, 2000, 2008) and the intentional states theory, proposed by Searle (1983 [2002]). The corpora analyzed is divided into two frames: emotion and disease. The first corpus is composed by twelve journalistic texts collected from websites of the Brazilian newspapers O Globo and Folha de S.Paulo; the second consists of one hundred and ten sentences collected from web search tools. Both analyzes were directed toward the identification of metaphorical lexical units, facilitated by the method developed by the Pragglejaz Group (2007 [2009]). Most metaphors identified were possible derivations of emotional metaphors (KÖVECSES, 2000), primary metaphors (LAKOFF; JOHNSON, 1999) as well as personification and entity metaphors (LAKOFF; JOHNSON, 1980 [2002]). The identification of a large amount of underlying metaphors was relevant to systematize two submodels in the anxiety ICM: anxiety as a state of desire regarding a future event (looking forward to) and anxiety as a state of worry. The submodels are evidenced by the causal relationship of mental states concepts (desire, expectation and fear) that act together in the prototypical definition of each frame of anxiety. Finally, among these mental states, expectation deserved a detailed analysis, for being crucial for both the frame of emotion and the frame of disease. The analysis indicated the metaphor ANXIETY IS EXPECTED DEMAND as the organizing cognitive structure of the ICM. This multi-perspective analysis, supported by the theoretical apparatus of sociocognitive linguistics, revealed the complexity of the concept of anxiety in our language and culture.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/10132
Appears in Collections:POSLING - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao Daniel_COSTA_JR.pdf2.87 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons