Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/10222
Title: Produção e compartilhamento do conhecimento nuclear: a gestão do conhecimento na Divisão de Radiofármacos do Instituto de Engenharia Nuclear da Comissão Nacional de Energia Nuclear
Authors: Bettencourt, Marcia Pires da Luz
metadata.dc.contributor.advisor: Cianconi, Regina de Barros
Issue Date: 2011
Abstract: A área nuclear brasileira obteve grandes avanços nos últimos anos, trazendo vários benefícios para a sociedade, não apenas na produção de energia elétrica, mas também na Agricultura, Indústria e Medicina. Um dos problemas desta área, na atualidade, é a constatação do risco de perda do conhecimento nuclear. Embora exista dificuldade de se entender como o conhecimento é criado e utilizado, pode-se perceber que o seu compartilhamento e produção são influenciados por alguns fatores que propiciam condições favoráveis. Esta pesquisa concentrou sua atenção em identificar ações que possam contribuir para a produção e compartilhamento de conhecimentos e informações na Divisão de Radiofármacos do Instituto de Engenharia Nuclear da Comissão Nacional de Energia Nuclear (IEN/CNEN). A gestão do conhecimento foi escolhida como ferramenta para o estudo do problema apontado, por possuir metodologias que visam estimular o processo de produção e compartilhamento de conhecimentos e informações, em empresas privadas e também em instituições públicas, como é o caso do IEN/CNEN. A gestão do conhecimento é uma disciplina interdisciplinar relativamente nova, que mesmo não tendo nascido na Ciência da Informação, nela vem buscando sustentação teórica e legitimidade. Esta pesquisa conceitua, contextualiza historicamente e analisa a evolução e as tendências da gestão do conhecimento. Disserta sobre as particularidades e os aspectos em comum entre a gestão do conhecimento e a gestão da informação e identifica a existência de fatores que influenciam no compartilhamento de informação e conhecimento, tais como: redes sociais, comunidades de prática, ambientes facilitadores de colaboração, cultura organizacional, aprendizagem para formação de competências, e narrativas (storytelling). Ao rever a literatura e analisar os dados obtidos durante as entrevistas, algumas ações foram identificadas, sendo possível fazer algumas sugestões. Conclui-se que o estímulo institucional à colaboração e à troca de conhecimentos pode influenciar em resultados positivos em relação a um incremento na produção de novos conhecimentos.
metadata.dc.description.abstractother: The Brazilian nuclear area made great progress in recent years, bringing many benefits to society, not only in producing electric power, but also in agriculture, industry and medicine. One of the problems in this area, nowadays, is the risk losing nuclear knowledge. Although it is difficult to understand how knowledge is created and used, can be seen that the sharing and production are influenced by some factors that provide favorable conditions. This research focused its attention on identifying actions that contribute to the production and sharing of knowledge and information at the Divisão de Radiofármacos of Instituto de Engenharia Nuclear of Comissão Nacional de Energia Nuclear (IEN/CNEN). Knowledge management was chosen as a tool to study the problem identified, because it has methodologies aimed at stimulating the knowledge production process and knowledge and information sharing, both in private companies and public institutions, such as IEN/CNEN. Knowledge management is an interdisciplinary relatively new discipline, and although it had not been born in Information Science, there has been seeking theoretical support and legitimacy at this interdisciplinary science. This research conceptualizes, historically contextualizes and analyzes developments and trends in knowledge management. The study discourses on the peculiarities and aspects in common between the knowledge management and information management and identifies factors that influence the sharing of information and knowledge such as: social networks, communities of practice, collaborative spaces, organizational culture, organizational learning, and storytelling. In reviewing the literature and after data analysis of interviews, some actions have been identified, and it was possible to make some suggestions. It is concluded that institutional incentive for collaboration and knowledge sharing can influence positive results and increase the production of new knowledge.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/10222
Appears in Collections:PPGCI - Teses e Dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Diss_MarciaBettencourt.pdf1.43 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.