Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/10287
Title: Maneiras de Cuidar em Cirurgia Cardíaca: as reações ao cuidado de enfermagem
Authors: Cavalcanti, Ana Carla Dantas
metadata.dc.contributor.advisor: Coelho, Maria José
metadata.dc.contributor.members: Coelho, Maria José
Amantéa, Mara Lúcia
Andrade, Marilda
Issue Date: 2007
Citation: Cavalcanti, Ana Carla Dantas. Maneiras de Cuidar em Cirurgia Cardíaca: as reações ao cuidado de enfermagem. 2007. 168f. Tese (Doutorado em Enfermagem) – Escola de Enfermagem Anna Nery, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2007.
Abstract: Este estudo comprovou que a comunicação interpessoal é o núcleo do cuidar de enfermagem em cirurgia cardíaca e se apresenta com maneiras de fazer diferentes e particulares. Para tal, teve como objetivos: identificar os tipos de comunicação interpessoal utilizados no cotidiano por clientes e equipe de enfermagem na Unidade de Terapia Cardiointensiva Cirúrgica; descrever as reações do cliente em pós-operatório de cirurgia cardíaca ao cuidado no processo de comunicação interpessoal, e; analisar a especificidade do cuidar de enfermagem em cirurgia cardíaca sob a ótica da comunicação interpessoal. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, com abordagem etnometodológica, que utilizou como técnicas de coleta de dados a observação sistemática, a entrevista não-estruturada, a captação de imagens através da fotografia e filmagem e o registro em diário de campo, respeitando-se os aspectos éticos. Após a coleta, os dados foram organizados e codificados para análise de conteúdo. Como resultados os tipos de comunicação interpessoal identificados na UTCIC foram: as características físicas do cliente, os fatores do meio ambiente da cirurgia cardíaca, a proxemia, a cinésica, a comunicação verbal, a tacêsica, os ruídos e a paralinguagem. As reações do cliente ao cuidado de enfermagem em cirurgia cardíaca foram decodificadas e evidenciadas. Houve predominância das reações expressas na cabeça e pescoço. Quanto maior o tempo de pós-operatório, maior a freqüência das reações. A análise das reações decifrou emoções de surpresa/desconfiança, medo/ansiedade, dor, tristeza e felicidade. A cinésica corporal e facial representou a linguagem do cliente que expressou suas emoções ao cuidado realizado. A especificidade da cirurgia cardíaca culminou nas seguintes maneiras de cuidar em enfermagem que têm como núcleo a comunicação interpessoal: cuidar admissional, cuidar inter-pessoal, cuidar proxêmico, cuidar tacêsico, cuidar do ambiente de cirurgia cardíaca, cuidar cinésico, cuidar de alerta, cuidar de guerra, cuidar para as quedas, cuidar das formigas, cuidar dos liquidos corporais, cuidar confortável, cuidar das intercorrências, cuidar fotografado e filmado, cuidar dos procedimentos invasivos, cuidar mural, cuidar do corpo (semi)morto, cuidar dinâmico e cuidar de saída. A consolidação das reações ao cuidado de enfermagem divulgou um DVD com imagens visuais móveis, um calendário com imagens fixas e um adesivo. Estes tendem a fornecer visibilidade à comunicação interpessoal como núcleo desse cuidar e divulgar as maneiras de saber e fazer em cirurgia cardíaca.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/10287
Appears in Collections:EEAAC - Produção Docente - Teses - Niterói

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
AnaCarlaDantasCavalcanti_Tese.pdf8.64 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons