Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/10301
Title: A construção verbal marcadora discursiva VLocMD: uma análise funcional centrada no uso
Authors: Teixeira, Ana Cláudia Machado
metadata.dc.contributor.advisor: Oliveira, Mariangela Rios de
metadata.dc.contributor.advisorco: Areas, Eduardo Kenedy Nunes
metadata.dc.contributor.members: Torrent, Tiago Timponi
Ferrari, Lilian Vieira
Vieira, Marcia dos Santos Machado
Wiedemer, Marcos Luiz
Issue Date: 2015
Abstract: A partir do princípio de que a língua é uma rede de construções, esta tese objetiva descrever a hierarquia construcional da Construção Verbal Marcadora Discursiva (VLoc MD ). Embasados na perspectiva da linguística centrada no uso, investigamos as trajetórias de mudança linguística de 11 combinações de verbo e locativo da macroconstrução VLoc MD que configuram uma tipologia específica da categoria de marcadores discursivos. Realizamos buscas no site “Corpus do Português” do século XIII ao XX, descrevendo a trajetória dessas 11 combinações através de contextos fontes, atípicos, críticos e isolados, com o intuito de examinar as relações sintático- semânticas subjacentes ao seu emprego até a constituição da VLoc MD . Fundamentados na investigação dos processos e dos mecanismos que atuaram na formação dessa macroconstrução, identificamos vem cá como membro exemplar dessa categoria, em constructos como “Isso é, sem dúvida, reflexo de anos de intimidade com esse destilado da cana-de-açúcar, bebida muito presente na vida dos brasileiros. Mas, vem cá, o que você sabe sobre cachaça?”. Com base nesse membro, verificamos motivações nas dimensões da forma e do sentido que promoveram a incorporação de outras microconstruções por meio de mudanças construcionais e construcionalização, quais sejam: vá lá, vamos lá, está aí, espera aí, espera lá, escuta aqui, olha aí, olha aqui, olha lá e vê lá. Essas microconstruções atuam em contextos específicos com funções particulares e se distribuem em grupos de mesoconstruções que, por sua vez, definem funções mais amplas. A fim de verificar se os usuários da língua interpretam esses marcadores como uma unidade de sentido e forma, realizamos experimentos psicolinguísticos para testar nossa hipótese. Esse tratamento psicolinguístico dos dados apontou a importância do contexto na ativação de inferências sugeridas que motivam a mudança linguística.
metadata.dc.description.abstractother: From the principle that the language is a network of constructions this thesis aims to describe the constructional hierarchy of the Verbal Discourse Marker Construction (VLoc MD ). Based upon the perspective of usage-based linguistics, we investigated the language change trajectories of 11 verb and locative combinations of the macro-construction VLoc MD that make up a particular type of category of discourse markers. We conducted searches in the site “Corpus of Portuguese” from the thirteenth century to the twentieth century, describing the trajectory of these 11 combinations through contexts sources, atypical, critics and isolated in order to examine the syntactic-semantic relations underlying their employment until the constitution of VLoc MD . Based on the investigation of the processes and mechanisms that worked on this macro-construction formation, we identified vem cá as the exemplary member of this category, in constructs such as “Isso é, sem dúvida, reflexo de anos de intimidade com esse destilado da cana-de-açúcar, bebida muito presente na vida dos brasileiros. Mas,vem cá, o que você sabe sobre cachaça?”. Based on this member, we found motivation in the dimensions of form and meaning that promoted the incorporation of other micro-constructions through constructional changes and constructionalization, namely: vá lá, vamos lá, está aí, espera aí, espera lá, escuta aqui, olha aí, olha aqui, olha lá e vê lá. These micro-constructions work in specific contexts with particular functions and they are distributed in groups of meso-constructions, which in turn define broader functions. In order to verify that the language users interpret these discourse markers as a unit of meaning and form, we conducted psycholinguistic experiments to test our hypothesis. This psycholinguistic treatment of the data showed the importance of the context in the activation of invented inferences that motivate the linguistic change.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/10301
Appears in Collections:POSLING - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tese Ana Cláudia Machado Teixeira.pdf2.5 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons