Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/10376
Title: Aspectos regulatórios e ambientais acerca do fraturamento hidráulico: um comparativo entre o Brasil e o mundo
Authors: Andrade, Daisy Velozo Pastor
Viana, Andressa Aparecida da Silva
metadata.dc.contributor.advisor: Araujo, João Felipe Mitre de
metadata.dc.contributor.advisorco: Ossanai, Cláudia
metadata.dc.contributor.members: Martins, Fernanda Tardin Moreno
Queiroz Neto, João Crisóstomo de
Issue Date: 2019
Publisher: Universidade Federal Fluminense
Citation: ANDRADE, Daisy Velozo Pastor; VIANA, Andressa Aparecida da Silva. Aspectos regulatórios e ambientais acerca do fraturamento hidráulico: um comparativo entre o Brasil e o mundo. 2019.Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia de Petróleo)-Escola de Engenharia, Universidade Federal Fluminense, 2019.
Abstract: O fraturamento hidráulico é uma técnica de estimulação de poços muito utilizada para aumentar a produtividade de um poço, principalmente em reservatórios não convencionais. Entretanto, quando a técnica é usada incorretamente, ela pode gerar danos extensos ao meio ambiente, como a contaminação da água e do solo e danos à saúde da população. Desta forma, o presente trabalho busca analisar se a legislação brasileira está em consonância com a legislação mundial acerca do fraturamento hidráulico, e se os aspectos ambientais ligados à prática são devidamente abordados. Para isso, será apresentado um comparativo da legislação de regiões-chave como as províncias canadenses de Alberta e Newfoundland, a Bulgária, a China, a Espanha, a França, a província argentina de Neuquén, o estado de Nova York, o estado australiano de Queensland e o estado norte-americano do Texas que tornam-se importantes para a discussão devido seus níveis de produção de petróleo, quantidade de reservatórios não convencionais ou aspectos regulatórios consolidados acerca do fraturamento hidráulico. Além disso, são apresentadas as iniciativas polonesa e norte-americana que realizaram a implementação de projetos piloto, denominados SHEER (Shale Gas Exploration and Exploitation Induced Risk) e MSEEL (Marcellus Shale Energy and Environment Laboratory), respectivamente, com o objetivo de determinar as melhores práticas de executar projetos de explotação de petróleo com a utilização do fraturamento hidráulico.
metadata.dc.description.abstractother: Hydraulic fracturing is a well stimulation technique used to increase the productivity of a well, especially in non-conventional reservoirs. However, when the technique is used incorrectly, it can cause extensive damage to the environment, such as contamination of water and soil, and damage to the health of the population. Therefore, the present work seeks to analyze if the brazilian legislation is in line with the international legislation on hydraulic fracturing, and if the environmental aspects related to the practice are properly addressed. In order to do this, a comparison of the legislation will be presented for key regions such as the Canadian provinces of Alberta and Newfoundland, Bulgaria, China, Spain, France, Neuquén province of Argentina, New York State, Queensland and the US state of Texas that have become important for discussion because of their levels of oil production, the number of unconventional reservoirs, or consolidated regulatory hassles about hydraulic fracturing. In addition to this, the Polish and North American initiatives that implement the pilot projects, SHEER (Shale Gas Exploration and Exploitation Induced Risk) and MSEEL (Marcellus Shale Energy and Environment Laboratory), respectively, are presented, respectively. with the goal to provide the best way of executing oil exploitation projects with the use of hydraulic fracturing.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/10376
Appears in Collections:TGO - Trabalhos de Conclusão de Curso



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons