Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/10541
Title: Interesse social, orientação de mercado: o início do Programa Minha Casa Minha Vida no Rio de Janeiro (2009-2011)
Authors: Ferreira, Mariana Manzella
metadata.dc.contributor.advisor: Hirata, Daniel Veloso
metadata.dc.contributor.members: La Barre, Jorge de
Santos, Mariana Cavalcanti Rocha dos
Issue Date: 2018
Publisher: Universidade Federal Fluminense
Abstract: O presente trabalho pretende descrever alguns aspectos das relações entre os entes públicos e privados na implantação do Programa Minha Casa Minha Vida (MCMV) na cidade do Rio de Janeiro. O Programa Minha Casa Minha Vida, criado em meados de 2009, é o maior programa de habitação popular do país e, a partir da abordagem de suas características principais, considerações sobre as influências na sua criação e da apresentação dos números do programa na cidade do Rio de Janeiro, o programa será analisado criticamente, especialmente na modalidade voltada ao segmento de baixa renda, chamado de 0 a 3, ou Faixa 1. No caso da cidade do Rio de Janeiro, será examinada a política de remoção compulsória de populações habitantes de “áreas de risco” para empreendimentos localizados em áreas periféricas da cidade, majoritariamente em bairros da Zona Oeste, pertencentes à Área de Planejamento 5 (AP5), ocorrida em período de preparação da cidade para receber megaeventos esportivos – Copa do Mundo de Futebol 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016. Serão abordadas, ainda, as etapas de análise para a contratação dos empreendimentos, bem como as relações do Banco executor do programa, do qual sou funcionária, com as construtoras e a prefeitura do Rio de Janeiro, nos processos de contratação e ocupação desses empreendimentos. A metodologia da pesquisa consistiu em revisão bibliográfica, análise de dados de empreendimentos contratados na cidade do Rio de Janeiro e entrevistas, além de situações vivenciadas por mim e colegas, nos quase dez anos do programa.
metadata.dc.description.abstractother: This study aims to describe some aspects of the relations between public and private entities in the implementation of the Minha Casa Minha Vida (MCMV) Program in the city of Rio de Janeiro. The Minha Casa Minha Vida Program, created in mid-2009, is the largest social housing program in Brazil, and based on its characteristics, considerations about the influences in its creation and the presentation of the program numbers in the city of Rio, the criticisms of the program will be analyzed, especially those in the low-income segment, called 0 to 3, or Faixa 1. In the case of the city of Rio de Janeiro, it will be examined the compulsory removal of populations living in “risky” areas to projects located in peripheral areas of the city, mostly in neighborhoods of the West Zone, belonging to Planning Area 5 (AP5), during the preparation of the city to receive sports megaevents - Soccer World Cup 2014 and the 2016 Olympic Games. The process steps for the contracting of the projects will also be considered, as well as the relations between the federal bank responsible to select and approve the MCMV projects, of which I am an employee, with the construction companies and with the city hall of Rio de Janeiro, in the contracting and occupation phases of these projects. The research methodology consisted of bibliographic review, data analysis of contracted projects in the city of Rio de Janeiro and interviews, as well as situations experienced by me and colleagues, during the almost ten years of the program.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/10541
Appears in Collections:GGS - Trabalhos de Conclusão de Curso

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC - Mariana Manzella Ferreira - 2018.pdf8.86 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons