Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/10611
Title: Senso de comunidade em organizações: um framework para analisar experiências em grupos de pesquisa e coworking
Other Titles: Sense of community in organizations: a conceptural framework to analyse experiences in research groups and coworking spaces
Authors: Lemke, Jasmin
metadata.dc.contributor.advisor: Andrade, Emmanuel Paiva de
metadata.dc.contributor.members: Figueiredo, Marcelo Gonçalves
Motta, Wladmir Henriques
Issue Date: 2019
Citation: LEMKE, Jasmin .Senso de comunidade em organizações: um framework para analisar experiências em grupos de pesquisa e coworking. 2019. 183 f. Dissertação (Mestrado Profissional em Sistemas de Gestão)- Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2019.
Abstract: O afrouxar dos laços sociais nas organização de trabalho e de estudo tem contribuído para o isolamento social e adoecimento dos indivíduos. Para enfrentar esse desafio, muitos buscam trabalhar em espaço de coworking ou associar-se a grupos de estudo e de pesquisa, nos quais possam encontrar apoio e sentir-se pertencentes. Tendo em vista que o senso de comunidade é definido como um sentimento que os sujeitos têm de pertencimento a um grupo e de que pessoas deste grupo se importam uns com os outros, a presente pesquisa teve como objetivo analisar se há senso de comunidade em grupo de pesquisa e em coworking e compreender sua natureza e dinâmica. Para isso foram realizados dois estudos de caso qualitativos, nos quais analisou-se como membros de um espaço de coworking e de um grupo de pesquisa vivenciam o senso de comunidade. Os dados encontrados em campo - a partir dos métodos da observação, entrevista semiestruturada e análise documental – expuseram três principais itens que contribuem para a vivência do senso de comunidade: a facilidade de associação e adesão ao grupo (fronteiras flexíveis); a aceitação pelo grupo de diferentes de níveis de engajamento dos membros, ativas (com senso de dono) e passivas (com senso de pertencimento), e o saciamento de necessidades pessoais dos indivíduos pela sua associação ao grupo. À medida que os membros satisfazem suas necessidades, eles desenvolvem um senso de comunidade pela organização.
metadata.dc.description.abstractother: The weakening of social ties in work and study organizations has contributed to the social isolation and mental illness development on individuals. To overcome this, many individuals seek to work in coworking spaces and to join research and studies groups, where they can find support and social belonging. Considering that the sense of community is defined as a feeling of belonging to a group and knowing that the members of that group cares for each other, this research aimed to analyze if there is a sense of community in research groups and coworkings to understand its nature and dynamics. For this, two qualitative case studies were carried out, in which was analyzed how members of a coworking space and of research group experiences the sense of community. The data found in the field - from the methods of observation, semistructured interviewing and documentary analysis - presented three main facts that contribute to the experience of the sense of community: flexible boundaries to adherence the group (flexible membership); the acceptance by the group of different levels and type of participation, active (showing member´s sense of ownership) and passive participation (showing member´s sense of belonging); and the fulfillment of member´s needs by community resources. As members meet their needs, they develop a sense of community for the organization.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/10611
Appears in Collections:MSG - Teses e Dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissert Jasmin Lemke.pdf8.34 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.