Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/10649
Title: Papel da educação em saúde sobre fatores de risco cardiovascular e adesão ao tratamento em diabéticos
Authors: Silva, Maria Isabella Luiz da
metadata.dc.contributor.advisor: Bottino, Caroline Fernandes dos Santos
metadata.dc.contributor.members: Bottino, Caroline Fernandes dos Santos
Milton, Flora Aparecida
Chaves, Tania Afonso
Issue Date: 1-Jan-2018
Publisher: Universidade Federal Fluminense
Citation: Silva, Maria Isabella Luiz da. Papel da educação em saúde sobre fatores de risco cardiovascular e adesão ao tratamento em diabéticos. 2017. 81f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Biomedicina)–Universidade Federal Fluminense, Instituto de Saúde de Nova Friburgo, 2017.
Abstract: A educação em saúde no diabetes é uma ferramenta importante no autocuidado, uma vez que o conhecimento sobre a fisiopatologia da doença, formas de tratamento e hábitos de vida saudáveis auxiliam na promoção da saúde. Assim, o presente estudo tem como objetivo avaliar a percepção de pacientes após a participação em práticas educativas em saúde (PES) sobre o conhecimento, autocuidado e atitudes sobre o diabetes em indivíduos atendidos por uma instituição beneficente em Nova Friburgo/RJ. O estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética (CAAE 51508915.0.0000.5626) e todos os participantes assinaram o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido. Ao longo de 4 semanas, os participantes participaram de PES sobre os temas fisiopatologia e complicações do diabetes, glicose, colesterol e triglicerídeos. O conhecimento foi avaliado por um questionário de múltipla-escolha antes e após cada PES. O autocuidado e as atitudes com relação ao diabetes foram avaliados, respectivamente, pelos instrumentos QAD e ATT-19, antes e ao final do ciclo de PES. Onze indivíduos com 58,5±8,7 anos participaram do estudo (36,4% homens e 64,6% mulheres). Eles apresentaram glicemia casual de 134,8±44,8 mg/dL, pressão arterial sistólica de 124,8±18,2 mmHg e diastólica de 75,4±8,8 mmHg, sem alteração após participarem das PES. Entre os parâmetros antropométricos aferidos, apenas a relação cintura-quadril apresentou tendência à redução após as PES (0,96±0,05 cm vs. 0,95±0,04 cm, P=0,08). Com relação ao conhecimento, houve aumento na porcentagem de acertos de 53,8±23,3% para 65,1±23,6% (P=0,005). O score de autocuidado não foi modificado pelas PES (60,4±18,1 vs. 61,9±13,7 pontos, P=0,7, numa escala de 0-105 pontos). Por fim, o score médio da atitude com relação ao diabetes reduziu de 51,6±10,5 para 45,9±11,5 pontos após as PES (P=0,015), numa escala de 19-95 pontos. Conclui-se com este estudo que as PES aumentam o conhecimento dos participantes acerca de sua doença, mas não influenciaram o autocuidado e houve piora da atitude do indivíduo acerca de sua doença.
metadata.dc.description.abstractother: Diabetes health education is a valuable tool for self-care, since the knowledge about disease pathophysiology, treatment and healthy lifestyle enhance health promotion. Therefore, the present study aimed to evaluate the perception in health education lectures on knowledge, self-care and attitudes about diabetes of individuals attended by a philanthropic institution in Nova Friburgo/RJ. The Ethics Board approved the study (CAAE 51508915.0.0000.5626) and all participants gave their informed consent to participate in the study. Along four weeks, participants were enrolled in lectures approaching diabetes pathophysiology and its complications, and glucose, cholesterol, and triglyceride metabolism. A multiple-choice questionnaire evaluated knowledge before and after lectures. Self-care and attitudes toward diabetes were evaluated by the Summary of Diabetes Self-Care Activities questionnaire (SDSCA) and by the Diabetes Attitudes (ATT-19) questionnaire, respectively, before and after lectures. Eleven participants with 58.5±8.7 years old participated in the study (36.4% men and 64.6% women). Before lectures, casual blood glucose was 134.8±44.8 mg/dL, systolic blood pressure 124.8±18.2 mmHg and diastolic blood pressure 75.4±8.8 mmHg, and there was no change after lectures. Regarding anthropometric parameters, only the waistto-hip ratio showed a trend to reduce after lectures (0.96±0.05 cm vs. 0.95±0.04cm, P=0.08). Regarding knowledge, global grade increased from 53.8±23.3% to 65.1±23.6% (P=0.005). Self-care score was not modified by lectures (60.4±18.1 vs. 61.9±13.7 points, P=0.7, on a scale of 0-105 points). Finally, attitude score for diabetes decreased from 51.6±10.5 to 45.9±11.5 points after lectures (P=0.015), on a scale of 19-95 points. In conclusion, health education increases participants' knowledge about their disease, but did not influence self-care, and their attitude toward their disease worsened.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/10649
Appears in Collections:CGB - Trabalhos de Conclusão de Curso - Nova Friburgo

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Maria Isabella Luiz da Silva.pdfSILVAMIL3.62 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons