Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/10695
Title: Desigualdade educacional e raça no Brasil: análise do período de 2001 a 2015
Authors: Silva, Elvia Alvarenga Fagundes da
metadata.dc.contributor.advisor: Santos, Vladimir Faria dos
metadata.dc.contributor.members: Ney, Vanuza da Silva Pereira
Arêdes, Alan Figueiredo de
Ney, Marlon Gomes
Issue Date: 2018
Citation: SILVA, Elvia Alvarenga Fagundes da. Desigualdade educacional e raça no Brasil: análise do período de 2001 a 2015. 2018. 81 f. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Regional, Ambiente e Políticas Públicas). Universidade Federal Fluminense, Campos dos Goytacazes, 2018.
Abstract: A educação tem sido vista como um dos principais meios que conduzem ao desenvolvimento de um país. A sociedade brasileira é caracterizada por grandes desigualdades sociais e a existência de desigualdade educacional no Brasil é fato de ampla aceitação pela literatura sobre o tema. O Brasil, apesar dos inúmeros avanços alcançados nas últimas décadas, ainda é um país extremamente desigual. No mesmo sentido, tem-se uma discussão crescente sobre a influência da raça/cor do indivíduo no alcance educacional. Estudos a respeito dessa questão revelam que a desigualdade no Brasil é desigual por cor, sendo ponto comum na literatura sobre o tema que a desigualdade racial aqui ainda assume proporções consideráveis mesmo após 130 anos da abolição da escravatura no país. Uma das facetas dessa disparidade se materializa no campo educacional. Tal desigualdade, notável em tempos remotos, até hoje permeia a estrutura social brasileira, sendo evidenciada, inclusive, quando se observa a educação formal de brancos e não brancos. Os negros se encontram em situação de desvantagem em relação aos brancos quando se considera a educação formal. Portanto, esta pesquisa busca compreender o comportamento da desigualdade educacional por cor no Brasil no período entre 2001 e 2015. Também, procura saber se as pessoas negras têm menores chances de concluírem níveis mais elevados de ensino. A metodologia compreendeu a revisão da literatura relevante para compreensão do tema desta pesquisa, além da utilização de um Software (STATA) de análise estatística para tabulação dos dados da PNAD. Um dos resultados aqui encontrados sugere melhorias, ainda que bastante limitadas, com relação à representação dos negros nos níveis maiores de escolaridade. Ao mesmo tempo, os negros representam a maioria nos níveis menores de escolaridade. Por outro lado, destacam-se as intensas desigualdades entre as regiões brasileiras, que se refletem também na questão educacional. Tem-se, ainda, uma forte associação entre a escolaridade de um indivíduo e a renda. Por fim, sustenta-se a importância de se promover políticas públicas voltadas para o ingresso e permanência dos estudantes no sistema escolar, além de políticas concomitantes de transferência de renda, já que esta constitui um dos fatores que influenciam a escolaridade.
metadata.dc.description.abstractother: Education has been seen as one of the main means leading to the development of a country. Brazilian society is characterized by great social inequalities and the existence of educational inequality in Brazil is a fact of wide acceptance in the literature on the subject. Brazil, despite the many advances made in recent decades, is still an extremely unequal country. In the same sense, there is a growing discussion about the influence of race / color on the individual's educational attainment. Studies on this issue reveal that inequality in Brazil is unequal by color, being a common point in the literature on the subject that racial inequality here still assumes considerable proportions even after 130 years of the abolition of slavery in the country. One of the facets of this disparity materializes in the educational field. Such inequality, notable in ancient times, has permeated the Brazilian social structure to date, and is evidenced, even when we observe the formal education of whites and nonwhites. Blacks are at a disadvantage compared to whites when considering formal education. Therefore, this research seeks to understand the behavior of educational inequality by color in Brazil in the period between 2001 and 2015. It also seeks to know if black people have lower chances of completing higher levels of education. The methodology included the review of relevant literature to understand the theme of this research, as well as the use of statistical analysis software to tabulate PNAD data. One of the results found here suggests improvements, albeit rather limited, in relation to the representation of blacks in higher levels of schooling. At the same time, blacks account for the majority in lower levels of schooling. On the other hand, there are intense inequalities between the Brazilian regions, which are also reflected in the educational issue. There is also a strong association between an individual's schooling and income. Finally, the importance of promoting public policies aimed at students' enrollment and permanence in the school system, as well as concomitant income transfer policies, is underlined, as this is one of the factors that influence schooling.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/10695
Appears in Collections:PPGDAP - Teses e Dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
VERSÃO FINAL ELVIA PPGDAP.pdf827.5 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons