Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/10707
Title: Felicidade pela imprensa: romantismo na Revista Universal Lisbonense de A. F. de Castilho (1842-1845)
Authors: Cruz, Carlos Eduardo Soares da
metadata.dc.contributor.advisor: Alves, Ida Maria Santos Ferreira
metadata.dc.contributor.advisorco: David, Sérgio Nazar
metadata.dc.contributor.members: Sandmann, Marcelo Corrêa
Marques, Wilton José
Franchetti, Paulo Elias Allane
Issue Date: 2013
Abstract: A partir da ideia de Romantismo como visão de mundo que se revolta contra a modernidade capitalista/industrial em nome de valores do passado, identificação de António Feliciano de Castilho (1800-1875) como um intelectual que se propõe a viver poeticamente em busca da felicidade pública. Considerando a imprensa periódica um meio essencial de intervenção na sociedade pela formação de opinião, análise da Revista Universal Lisbonense no período em que esse poeta foi seu redator (6 de janeiro de 1842 a 19 de junho de 1845). História da imprensa em Portugal na primeira metade do século XIX e a formação jornalística de Castilho até ele assumir a redação do jornal analisado. Exame do seu projeto redacional em constante transformação e suas estratégias para ampliar o número de leitores, atrair novos assinantes, e manter a publicação apesar da repressão do governo ditatorial de Costa Cabral. Avaliação crítica da perspectiva de Castilho sobre o seu país a partir da seção de notícias, cujos textos apontavam críticas e alternativas, ao mesmo tempo em que sua narrativa se aproximava da ficção, tornando-se importante no desenvolvimento do romance “de atualidade”. Exame do percurso poético desse autor e do modelo de poesia defendido por ele, com identificação de motivações para a seleção de colaboradores para sua revista. A construção progressiva, por Castilho, de uma posição de destaque no romantismo literário português, alçando-se à figura de iniciador das transformações pelas quais passava e passaria a poesia portuguesa. A defesa, como crítico, de um estilo poético com rigor formal aliado ao conteúdo, incentivando inovações tanto nos poemas quanto nas narrativas. A relação entre a prosa de ficção publicada nesse periódico e a situação política e social de seu tempo, o que prejudicava o projeto de neutralidade partidária da Revista Universal Lisbonense. Caminhos e possibilidades de um direito revolucionário: a busca da felicidade.
metadata.dc.description.abstractother: From the idea of Romanticism as a worldview of revolt against capitalist/industrial modernity in name of values of the past, the identification of António Feliciano de Castilho (1800-1875) as an intellectual who intends to live poetically in pursuit of public happiness. Considering the periodical press as a vital intervention in society by shaping opinion, the analysis of the Revista Universal Lisbonense of the period in which this poet was his editor (January 6th, 1842 to June 19th, 1845). History of the press in Portugal in the first half of the nineteenth century and the journalistic formation of Castilho until he assumes the newspaper. Examination of his redactional project in constant transformation and his strategies to increase the number of readers, attract new subscribers and keep publishing despite the dictatorial government of Costa Cabral. Critical evaluation of Castilho's perspective on his country from the news section, whose texts point to criticism and alternatives at the same time that his narrative was approaching fiction, making it important in the development of the "contemporary" novel. Examination of the autor's poetic journey and of the model of poetry advocated by him, identifying his motivations for selecting writers for his magazine. The progressive construction by Castilho of a new place of prominence in the Portuguese literary romanticism, placing himself as the change starter through which the Portuguese poetry was undergoing. The defense, as a critic, of a poetic style with formal rigor coupled with content and the encouragement of innovations in both poems and narratives. The relationship between the fictional prose published in this journal and the social and political situation of his time, which was prejudicial to his project of political neutrality on the magazine. Ways and possibilities for a revolutionary right: the pursuit of happiness.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/10707
Appears in Collections:POSLIT - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TESE Eduardo da Cruz vol1.pdfVolume 12.51 MBAdobe PDFView/Open
TESE Eduardo da Cruz vol2.pdfVolume 22.74 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons