Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/10749
Title: Novas perspectivas na avaliação laboratorial da nefropatia diabética: uma revisão de literatura
Authors: Mello, Taiany Souza Machado
metadata.dc.contributor.advisor: Matos, Livia Pinto de Lima de
metadata.dc.contributor.members: Matos, Livia Pinto de Lima
Mendonça, Leonardo de Souza
Almeida, Elan Cardozo Paes de
Issue Date: 1-Jan-2018
Publisher: Universidade Federal Fluminense
Citation: Mello, Taiany Souza Machado. Novas perspectivas na avaliação laboratorial da nefropatia diabética: uma revisão de literatura. 2017. 47f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Biomedicina) –Universidade Federal Fluminense, Instituto de Saúde de Nova Friburgo, 2017.
Abstract: O Diabetes Mellitus (DM) é um grupo de distúrbios metabólicos que têm em comum a hiperglicemia, resultante do defeito da ação e secreção da insulina. A classificação atual se baseia na etiologia da doença: DM tipo 1 (DM1), DM tipo 2 (DM2), outros tipos específicos de DM e DM gestacional. A nefropatia diabética é uma das principais complicações em pacientes diabéticos, sendo caracterizada pela albuminúria, elevação da pressão arterial e falência renal. A hiperglicemia é um dos fatores que sobrecarregam os rins, fazendo com que ele filtre mais sangue, assim as moléculas de proteína acabam sendo excretadas na urina, quando diagnosticada precocemente pode evitar o agravamento das lesões renais. O objetivo do presente estudo foi realizar uma revisão bibliográfica sobre os atuais parâmetros laboratoriais e sobre novos biomarcadores no diagnóstico da nefropatia diabética. A albuminúria moderadamente aumentada é um marcador precoce de lesão glomerular e também vascular, assim revelando o comprometimento dos rins por nefropatia diabética ou glomerulopatias, independente da causa. O controle glicêmico é importante na prevenção das lesões glomerulares e a hemoglobina glicada (A1C) tem sido utilizada na avaliação do grau de controle metabólico, como índice de glicemia média e como medida do risco de complicações no DM. A avaliação laboratorial da nefropatia diabética é divida em estágios de menor ao maior envolvimento renal do paciente com DM em: normoalbuminúria, albuminúria moderadamente aumentada (Nefropatia Diabética inicial) e a albuminúria severamente aumentada (Nefropatia Diabética clínica), alguns métodos qualitativos e quantitativos de diagnóstico são utilizados para medir a albuminúria urinária, avaliando a taxa de filtração glomerular. Portanto, os novos biomarcadores estão sendo estudados para uma melhora no diagnóstico precoce da Nefropatia Diabética (ND), se destacando na sua utilização clínica: N-Acetil-β-d-glicosaminidase (NAG), cistina C, proteínas de ligação de ácidos graxos (FABPs), sendo promissores por causa de sua estabilidade, os métodos de validação e quantificação.
metadata.dc.description.abstractother: Diabetes Mellitus (DM) is a group of metabolic disorders that have in common hyperglycemia, resulting from the defect of action and secretion of insulin. The current classification is based on the etiology of the disease: DM type 1 (DM1), DM type 2 (DM2), other specific types of DM and gestational DM. Diabetic nephropathy is a major complication in diabetic patients, characterized by albuminuria, elevated blood pressure and renal failure. Hyperglycemia is one of the factors that overwhelm the kidneys, causing it to filter more blood, so the protein molecules end up being excreted in the urine, when diagnosed early can prevent the worsening of kidney damage. The objective of the present study was to perform a literature review on thecurrent laboratory parameters and on new biomarkers in the diagnosis of diabetic nephropathy. Moderately increased albuminuria is an early marker of glomerular and vascular injury, thus revealing kidney involvement due to diabetic nephropathy or glomerulopathies, regardless of cause. Glycemic control is important in the prevention of glomerular lesions and glycated hemoglobin (A1C) has been used to assess the degree of metabolic control, as a mean glycemic index and as a measure of the risk of complications in DM. The laboratory evaluation of diabetic nephropathy is divided in stages from below to the greater renal involvement of the DM patient in: normoalbuminuria, moderately increased albuminuria (initial Nephropathy Diabetic) and severely increased albuminuria (clinical Nephropathy Diabetic), some qualitative and quantitative diagnostic methods are used to measure urinary albuminuria, assessing the rate of glomerular filtration. Therefore, the new biomarkers are being studied for an improvement in the early diagnosis of Nephropathy Diabetic (ND), highlighting in its clinical use: N-acetyl-β-d-glUcosaminidase (NAG), cystine C, fatty acid binding proteins (FABPs), being promising because of their stability, validation and quantification methods.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/10749
Appears in Collections:CGB - Trabalhos de Conclusão de Curso - Nova Friburgo

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Taiany Souza Machado Mello.pdfMelloTSM822.44 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons