Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/10849
Title: Comunidades de prática: aprendizado e compartilhamento de conhecimento entre trabalhadores nas organizações
Authors: Sousa, Clarice Francisco de
metadata.dc.contributor.advisor: Souza, Elisabete Gonçalves de
Issue Date: 2017
Abstract: Analisa em que medida a participação em uma comunidades de prática (CoP), uma estratégia de gestão do conhecimento, pode gerar benefícios para os trabalhadores, além dos benefícios que são gerados para as organizações. Realiza uma discussão sobre o contexto de reestruturação produtiva e seus impactos em políticas e diretrizes educacionais que levaram ao desenvolvimento de novos modelos de educação e de novas estratégias de capacitação dos trabalhadores no ambiente empresarial. Apresenta conceitos e pilares da gestão do conhecimento e descreve como as organizações os adota, a fim de transformar os conhecimentos individuais dos trabalhadores em conhecimentos organizacionais. Também relaciona elementos verificados nesses conceitos e pilares a questões presentes no construtivismo social de Vigotsky, indicando como teóricos da gestão do conhecimento vem se apropriando e ressignificando essas questões. Discute, a partir de uma abordagem crítica, os conceitos, processos e tipos de comunidade de prática, assim como seu ciclo de vida e formas de avaliação de resultados. Busca levantar possibilidades que, em uma perspectiva contra-hegemônica, gerem contrapartidas para o trabalhador que participa das CoPs. Tem como campo empírico, uma comunidade de prática do setor de óleo, gás natural e energia, onde verifica, a partir da visão do trabalhador, as influências e benefícios da participação em uma comunidade de prática. Conclui que, embora uma comunidade de prática seja desenhada para responder aos desafios e proporcionar melhoria e inovação em processos de trabalho, gerando mais lucro para as organizações, ao se aproximar desse tipo de iniciativa, o trabalhador tem acesso a conhecimentos que não seriam obtidos de outro modo. Conhecimentos esses que podem ser, de acordo com a visão dos próprios trabalhadores, aplicados em outros contextos, gerando oportunidades de trabalho, desde que ele esteja no mesmo setor ou indústria. Destaca ainda a necessidade de manter uma busca continuada de possibilidades e oportunidades que, contraditoriamente, num contexto capitalista, possam proporcionar benefícios mais diretos para os trabalhadores.
metadata.dc.description.abstractother: This work examines the extent to which participation in a community of practice (CoP), a knowledge management strategy, can generate benefits for workers, in addition to the benefits that are generated for organizations. It discusses the context of productive restructuring and its impact on educational policies and guidelines that led to the development of new education models and new strategies for training workers in the business environment. It presents concepts and pillars of knowledge management and describes how organizations adopt them in order to transform workers' individual knowledge into organizational knowledge. Also relates elements that come to light in these concepts and pillars to principles present in the social constructivism of Vygotsky, indicating how knowledge management theorists have been appropriating and resignifying these principles. It discusses, from a critical approach, the concepts, processes and types of community of practice, as well as their life cycle and ways of evaluating results. It seeks to raise possibilities that, in a counter-hegemonic perspective, generate counterparts for the worker who participates in the CoPs. It has as empirical field, a community of practice in the oil, natural gas and energy sector, where it verifies, from the perspective of the worker, the influences and benefits of participation in a community of practice. It concludes that, although a community of practice is designed to respond to the challenges and provide improvement and innovation in work processes, generating more profit for the organizations, in participating this type of initiative, the worker has access to knowledge that would not be obtained from any other way. Knowledge that can be, according to the perspective of the workers themselves, applied in other contexts, generating job opportunities, provided that it is in the same sector or industry. It also highlights the need to maintain a continuous search for possibilities and opportunities that, contradictorily, in a capitalist context, can provide more direct benefits for workers.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/10849
Appears in Collections:PPGCI - Teses e Dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação Clarice Francisco Sousa.pdf1.33 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.