Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/10885
Title: Teste do micronúcleo in vitro: validação do método através da ativação metabólica
Authors: Silva, Adriano Arnóbio José da Silva e
metadata.dc.contributor.advisor: Caldas, Luiz Querino de Araújo
metadata.dc.contributor.advisorco: Cardoso, Gilberto Perez
metadata.dc.contributor.members: Caldas, Luiz Querino de Araújo
Olej, Beni
Moreno, Silvana Ramos Farias
Fonseca, Adenilson de Souza da
Turci, Silvana Rubano
Paoli, Severo de
Issue Date: 2008
Citation: SILVA, Adriano Arnóbio José da Silva e. Teste do micronúcleo in vitro: validação do método através da ativação metabólica. 2009. 63 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Médicas) - Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2009.
Abstract: INTRODUÇÃO: Há no cenário científico uma tendência mundial para a reavaliação da necessidade da utilização de animais, apontando para a adoção de modelos alternativos in vitro e ex vivo. O Teste do Micronúcleo in vitro em linfócitos humanos é um sistema de avaliação de mutagenicidade usado para descoberta de substâncias químicas que possam induzir a formação de fragmentos de DNA e avaliação risco de populações expostas a xenobióticos. OBJETIVOS: Padronizar a técnica do teste in vitro do micronúcleo em linfócitos humanos modificada com a introdução de uma fração de ativação metabólica S9. Identificar o efeito citotóxico e genotóxico dos extratos de: Solanum lycocarpum (St. Hill), de Nectandra membranacea (Sw) Griseb e das substâncias: dimetilnitrosamina e ciclofosfamida sobre a cultura de linfócitos humanos através do teste in vitro de micronúcleos modificado. MÉTODOS: Foram realizadas cultura de linfócitos humanos a partir de sangue total para obtenção das células. Foram utilizados 20 μl da fração humana S9 por grupo de tratamento na cultura de linfócitos para avaliação da ativação metabólica. Para confirmação do fragmento de DNA foi utilizada a técnica citoquímica de Feulgen. As células foram analisadas em microscópio de luz óptica. RESULTADOS: A fração enzimática humana S9 não apresentou efeito mutagênico de forma isolada (p-valor= 0.0020). Houve atividade mutagênica da Ciclofosfamida na presença da fração S9 humana (p-valor 0.0005) na ausência da fração não houve atividade mutagênica. Houve atividade mutagênica da imetilnitrosamina na presença da fração S9 humana (p-valor 0.0005) na ausência da fração não houve atividade mutagênica. O extrato aquoso de Solanum lycocarpum (St. Hill) avaliado em teste de micronúcleo modificado in vitro não possuiu atividade mutagênica significativa estatísticamente com e sem a presença da fração S9 humana. O extrato etanólico de Nectandra membranacea (Sw) Griseb avaliado em teste de micronúcleo modificado in vitro não possuiu atividade mutagênica significativa com ou sem a presença da fração S9 humana. CONCLUSÃO: A inserção da fração S9 humana no método atual de análise de micronúcleos in vitro apresentou ter sua implementação viável. Esta inserção amplia a estrutura analítica para descoberta de novas moléculas com ação no DNA e possíveis elucidações de mecanismos de ação dos fitoterápicos, produtos naturais bem como suas substâncias isoladas
metadata.dc.description.abstractother: INTRODUCTION: There is in the scientific scenery a world trend for the reavaliation of the need of the use of animals, appearing for the adoption of in vitro and ex vivo models alternative. The micronuclei in vitro test of in human lymphocytes is a mutagenicity system of evaluation used for discovery of chemical substances that can induce the formation of fragments of DNA and evaluation risk of exposed populations the xenobiotics. PURPOSE: To standardize the technique of the test in vitro of the micronucleus in human lymphocytes modified with the introduction of a fraction of metabolic activation S9. To identify the cytotoxic and genotoxic effect of the extracts of: Solanum lycocarpum (St. Hill), Nectandra membranacea (Sw) Griseb and of the substances: dimethylnitrosamine and cyclophosfamide on the culture of human lymphocytes through the test in vitro of modified micronucleus. METHODS:. They were accomplished culture of human lymphocytes starting from total blood for obtaining of the cells. 20 μl/ml of the human fraction S9 was used by treatment group in the culture of lymphocytes for evaluation of the activation metabolic. For confirmation of the fragment of DNA the technique cytochemistry of Feulgen was used. The cells were analyzed in microscope of optical light RESULTS: The human enzymatic fraction S9 didn't present effect mutagenic in an isolated way (p-value = 0.0020). There was activity mutagênica of cyclophosfamide in the presence of the fraction human S9 (p-value 0.0005) in the absence of the fraction there was not activity mutagenic. There was activity mutagenic of dimethylnitrosamine in the presence of the fraction human S9 (p-value 0.0005) in the absence of the fraction there was not activity mutagenic. The test of the micronucleus modified in applied vitro to the aqueous extract of Solanum lycocarpum (St. Hill) it didn't possess activity significant mutagênica with and without the presence of the fraction human S9. In the test of the micronucleus in applied vitro the extract etanólico of Nectandra membranacea (Sw) Griseb, the extract didn't possess activity significant mutagenic with or without the presence of the fraction human S9. CONCLUSION: The insert of the fraction human S9 in the current method of analysis of micronucleus in vitro presented to have your viable implementation. It enlarges the analytic structure for discovery of new molecules with action in DNA and possible elucidations of mechanisms of action of the fitoterápicos, natural products as well as your isolated substances
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/10885
Appears in Collections:PPGCM - Teses e Dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ADRIANO ARNÓBIO JOSÉ DA SILVA E SILVA dissertação.pdf235.45 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons