Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/11008
Title: Biografia e ficção : a dimensão lúdica n' As Batalhas do Caia, de Mário Cláudio
Authors: Paranhos, Maria Cecília Rogers
metadata.dc.contributor.advisor: Calvão, Dalva
metadata.dc.contributor.members: Figueiredo, Mônica do Nascimento
Jorge, Silvio Renato
Issue Date: 2012
Abstract: Estudo de As Batalhas do Caia (1995), romance de Mário Cláudio, em que retoma o idealizado e nunca realizado romance A Batalha do Caia, de Eça de Queirós, além de ficcionalizar a biografia do escritor do século XIX. Análise sobre a permanência de traços de uma estética barroca nesta obra, sobretudo, no que se refere aos elementos do jogo e da morte. Desse modo, optamos por designar a obra como pertencente a uma estética Neobarroca, em consonância com o direcionamento teórico de Omar Calabrese, em A Idade Neobarroca (1987), entre outros autores, tais como, Severo Sarduy, Afonso Ávilla e José Antonio Maravall. Discussão sobre as estratégias narrativas utilizadas por Mário Cláudio, em especial, a biografia e a intertextualidade, na configuração de um texto que oscila entre o real e o fictício, estabelecendo a relativização dos gêneros e do poder autoral. No sentido de melhor entender essas artimanhas, trouxemos as leituras teóricas de Antoine Compagnon, Mikhail Bakhtin, Philippe Lejeune, Umberto Eco, entre outros de igual relevância. Reflexões sobre as marcas da morte que percorrem o texto como elementos que estruturam uma construção alegórica para a história, destacando suas aproximações com a alegoria do drama barroco, analisada por Walter Benjamin em Origem do Drama Barroco Alemão (1984). Ainda sob esse aspecto, discutiremos a doença e morte de Eça de Queirós e sua relação especular com a suposta invasão de Portugal no fictício romance do escritor.
metadata.dc.description.abstractother: Study of As Batalhas do Caia (1995), a novel by Mário Cláudio, in which incorporates the idealized and never accomplished novel A Batalha do Caia, by Eça de Queirós, besides ficcionalizar the biography of 19th-century writer. Analysis on the permanence of traces of Baroque aesthetics in this work, particularly as regards the elements of the game and of death. Thus, we opted to designate the work as belonging to a neo-Baroque aesthetics, in line with the theoretical direction of Omar Calabrese, in the A Idade Neobarroca (1987), among other authors, such as Severo Sarduy, Afonso Ávilla and José Antonio Maravall. Discussion on narrative strategies used by Mário Cláudio, in particular, the biography and intertextuality, in setting up a text that oscillates between the real and the fictional, establishing the relativization of genres and authorial power. In order to better understand these antics, brought the theoretical readings of Antoine Compagnon, Mikhail Bakhtin, Philippe Lejeune, Umberto among others of equal importance. Reflections on death that marks the text as an allegorical construction elements that structure to the story, highlighting their approaches with the allegory of Baroque drama, in Origem do Drama Barroco Alemão (1984) of Walter Benjamin. Under this aspect, we‟ll discuss disease and death of Eça de Queirós and its relationship with the supposed invasion of Portugal in the fictional novel.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/11008
Appears in Collections:POSLIT - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃOMESTRADOMariaCeciliaRogersParanhos.pdf886.94 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.