Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/1107
Title: Efetividade da intervenção de enfermagem, acompanhamento por telefone, no pós-operatório de idosos: ensaio clínico controlado
Authors: Schulz, Renata da Silva
metadata.dc.contributor.advisor: Santana, Rosimere Ferreira
metadata.dc.contributor.members: Cunha, Karinne Cristinne da Silva
Trugilho, José Carlos Vieira
Issue Date: 2013
Publisher: Universidade Federal Fluminense
Citation: Schulz, Renata da Silva. Efetividade da intervenção de enfermagem, acompanhamento por telefone, no pós-operatório de idosos: ensaio clínico controlado. 2013. 101 f. Dissertação (Mestrado Acadêmico em Ciências do Cuidado em Saúde)- Escola de Enfermagem Aurora de Afonso Costa, Niterói, 2013
Abstract: Este estudo teve como objetivos avaliar a efetividade da intervenção acompanhamento por telefone comparado ao tratamento convencional em pacientes idosos de pós-operatório das cirurgias de colecistectomia e herniorrafia e o de analisar a evolução do diagnóstico de enfermagem Recuperação Cirúrgica Retardada (RCR) ao longo de quatro semanas nos grupos envolvidos. Método: Trata-se de um ensaio clínico controlado e randomizado, com abordagem quantitativa, realizado em dois hospitais de ensino do Rio de Janeiro. A amostra foi composta por 43 pacientes, acompanhados por 4 semanas. Para randomização da amostra utilizou-se o Programa Statistical Package for the Social Sciences (SPSS) e como intervenção de enfermagem o acompanhamento por telefone para os pacientes do grupo experimento. Este estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Faculdade de Medicina, sob o protocolo nº 327/2010 e CAAE: 09911212.0.0000.5243. A coleta de dados foi realizada durante seis meses, pela enfermeira pesquisadora e por cinco examinadoras que passaram por treinamento diagnóstico. Resultados: Não houve diferença significativa, em nível de 5%, nas variáveis sociais e demográficas modificadas entre os dois grupos de tratamento. Observou-se queda significativa da primeira avaliação para a última avaliação para a característica definidora “perda do apetite com náuseas” do grupo experimento (p = 0,013). Entre a primeira e a última avaliação a característica definidora “precisa de ajuda para completar o autocuidado” no grupo controle apresentou tendência de queda (p = 0,041). Para os fatores relacionados houve queda significativa da “dor” no grupo experimento (p = 0,041) assim como o “sentimento pós-operatório” (p = 0,023). Conclusão: Houve baixa prevalência do diagnóstico de RCR nos grupos para as cirurgias estudadas. Apesar de não ter havido diferença estatística entre os grupos, observou-se maior tendência de queda no grupo experimento. O acompanhamento por telefone é um recurso de baixo custo, acessível por grande parte da população, com altas taxas de adesão e, por isto estendida ao atendimento em saúde pública e privada. Durante o contato telefônico as principais dúvidas foram em relação ao uso de medicações, a ferida operatória e a alimentação. Estudos com maior casuística são necessários para que se possa afirmar que há superioridade estatística quanto à incidência de Recuperação Cirúrgica Retardada quando comparada ao tratamento convencional.
metadata.dc.description.abstractother: This study aimed to evaluate the effectiveness of the intervention telephone follow-up compared with conventional treatment in elderly patients after cholecystectomy and hernia surgery and to analyze the evolution of nursing diagnosis Delayed Surgical Recovery (DSR) over four weeks, in the groups involved. Methodology: This was a randomized controlled trial with a quantitative approach, performed in two teaching hospitals in Rio de Janeiro. The sample consisted of 43 patients followed for 4 weeks. For randomization of the sample was used the program Statistical Package for Social Sciences (SPSS) and as a nursing intervention, the follow-up by phone for patients in the experimental group. This study was approved by the Ethics Committee of the Faculty of Medicine, under protocol number 327/2010 and CAAE: CAAE: 09911212.0.0000.5243. Data collection was carried out over six months by the research nurse and five examiners who were trained for the diagnois. Results: No significant difference at 5% level, in the social and demographic variables, between the two treatment groups, was found. We observed a significant decrease of the first assessment to last assessment for the defining characteristic "loss of appetite with nausea" in the experimental group (p = 0.013). Between the first and last assessment the defining characteristic "need help to complete self-care" in the control group tended to decrease (p = 0.041). Factors related to significant falls in the "pain" in the experimental group (p = 0.041) as well as "feeling after surgery" (p = 0.023). Conclusion: There was a low prevalence of the diagnosis of DSR in groups for the surgeries studied. Although there was no statistical difference between the groups, there was a greater tendency to fall in the experimental group. Telephone follow-up is a low-cost resource, accessible by most of the population, with high rates of adherence and may be used for health care in public health system. During the telephone contact were the main questions regarding the use of medications, and the power to wound. Studies with larger samples are needed so that one can say that there are statistical superiority regarding the incidence of Delayed Surgical Recovery when compared to conventional treatment.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/1107
Appears in Collections:PACCS - Teses e Dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Renata da Silva Schulz.pdf1.73 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.