Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/1114
Title: Perfil dos acidentes ocupacionais com material biológico entre profissionais de saúde
Authors: Simão, Suzana de Almeida Fráguas
metadata.dc.contributor.advisor: Silvino, Zenith Rosa
metadata.dc.contributor.members: Melo, Enirtes Caetano Prates
Valente, Geilsa Soraia Cavalcanti
Issue Date: 2010
Publisher: Universidade Federal Fluminense
Citation: Simão, Suzana de Almeida Fráguas. Perfil dos acidentes ocupacionais com material biológico entre profissionais de saúde. 2010. 88 f. Dissertação (Mestrado em Ciências do Cuidado em Saúde)– Escola de Enfermagem Aurora de Afonso Costa, Niterói, 2010
Abstract: O presente estudo objetivou identificar as características epidemiológicas dos acidentes biológicos no Município de Niterói-RJ e analisar os principais fatores de risco encontrados neste tipo de acidente ocupacional. No que se refere à metodologia, foi realizada uma pesquisa exploratória descritiva com abordagem quantitativa, realizada em um centro de referência municipal para profissionais de saúde vítimas de acidente de trabalho com material biológico localizado na região metropolitana do Estado do Rio de Janeiro. A amostra contemplou todas as fichas de acompanhamento dos atendimentos aos profissionais de enfermagem no período compreendido de 2005-2008. Para a realização deste estudo, o projeto de pesquisa foi previamente aprovado pelo Comitê de ética da Universidade Federal Fluminense (Parecer nº 014/09), sendo atendidas as exigências da resolução nº 196/96, do Conselho Nacional de Saúde (CNS), que normatiza as pesquisas envolvendo seres humanos. Assim, foi identificado um total de 259 formulários no referido setor no período dos quatro anos avaliados. Quanto à categoria profissional, 70 eram auxiliares de enfermagem, 159 eram técnicos de enfermagem e 30 eram enfermeiros. Em referência à variável gênero do acidentado, foi encontrado índice de 84,9% de ocorrência dos acidentes no sexo feminino. Com relação à idade desses trabalhadores, foi possível verificar que o profissional mais novo tinha 18 anos enquanto que o mais velho tinha 63 anos, sendo a média de idade desses profissionais 35 anos (com desvio padrão de 10 anos). No que se refere ao setor onde o profissional atuava, foi observada maior prevalência de acidentes nas enfermarias (37,5%) que na emergência (26,3%) e Unidade de Terapia Intensiva (14,7%). Os resultados desta investigação evidenciaram o envolvimento de 184 (71,0%) funcionários em acidentes de trabalho com agulha oca, sendo este o objeto mais freqüentemente associado a este tipo de ocorrência. Já em relação à variável fluido orgânico, notou-se presença de sangue em 91,5% dos acidentes ocorridos. Quanto ao esquema vacinal, um percentual significativo de profissionais de saúde não vacinados contra hepatite B entre todas as categorias profissionais analisadas (33,2%) e apenas 10,8% do total de profissionais do estudo haviam realizado o teste sorológico anti-HBs anteriormente. Tais evidências ratificam a necessidade de intensificação das estratégias de melhoria da cobertura vacinal contra hepatite B, educação permanente sobre as medidas de prevenção contra acidentes com material biológico e sensibilização dos profissionais para o uso de equipamentos de proteção individual e coletiva.
metadata.dc.description.abstractother: This study aimed to identify the epidemiological characteristics of biological accidents in Niterói, RJ, and analyze the main risk factors found in this type of occupational accidents. As regards the methodology, we conducted an exploratory descriptive research with quantitative approach, performed in a referral center for local health professionals to victims of occupational accidents with biological material in the metropolitan region of Rio de Janeiro. The sample included all forms of monitoring visits to nurses in the period 2005-2008. For this study, the research project was approved by the ethical committee of the Universidade Federal Fluminense (Opinion No. 014/09), which met the requirements of Resolution No. 196/96 of the National Health Council (CNS), which regulates research involving human subjects. Thus, we identified a total of 259 forms in this sector during the four years evaluated. Professionally, 70 were nursing assistants, 159 were nursing technicians and 30 were nurses. In reference to the variable gender of the victim, was found in 84.9% rate of occurrence of accidents in females. Regarding age of these workers were unable to verify that the professional youngest was 18 years while the oldest was 63 years, with an average age of these professionals 35 years (standard deviation of 10 years). With regard to the sector where staff worked, there was a higher prevalence of accidents in the wards (37.5%) than in emergency (26.3%) and the Intensive Care Unit (14.7%). The research results showed the involvement of 184 (71.0%) employees in occupational accidents with hollow needle, which is the object most often associated with this type of occurrence. In relation to variable organic fluid, it was noted the presence of blood in 91.5% of all accidents. As to the immunization schedule, a significant percentage of health professionals are not vaccinated against hepatitis B among all occupational categories analyzed (33.2%) and only 10.8% of professionals in the study had been tested previously serologic anti-HBs . Such evidence attest to the need for intensification of strategies to improve vaccination coverage against hepatitis B, training of professionals about the preventive measures against accidents with biological material and awareness of health professionals to use personal protective equipment and collective.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/1114
Appears in Collections:PACCS - Teses e Dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Suzana de Almeida Fráguas Simão.pdf2.06 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.