Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/1122
Title: As faces da comunicação no cuidado da enfermeira militar em Unidade de Pronto Atendimento 24h (UPA 24H)
Authors: Oliveira, Thalita Rocha
metadata.dc.contributor.advisor: Simões, Sonia Mara Faria
metadata.dc.contributor.members: Coelho, Maria José
Santos, Mauro Leonardo Salvador Caldeira dos
Issue Date: 2010
Publisher: Universidade Federal Fluminense
Citation: Oliveira, Thalita Rocha. As faces da comunicação no cuidado da enfermeira militar em Unidade de Pronto Atendimento 24h (UPA 24H). 2010. 114 f. Dissertação (Mestrado Acadêmico em Ciências do Cuidado em Saúde)- Escola de Enfermagem Aurora de Afonso Costa, Niterói, 2010
Abstract: A comunicação constitui-se em um instrumento básico à prática de enfermagem ao estabelecer a expressão do cuidado. Assim, a presente pesquisa utilizou como referencial teórico alguns pressupostos e conceitos da Teoria Interacionista de Joyce Travelbee e teve como objetivo geral analisar a comunicação enfermeira-paciente no cuidado de enfermagem em Unidade de Pronto Atendimento 24h (UPA 24h). De caráter descritivo, abordagem qualitativa elegeu como instrumento de coleta de dados a entrevista semi-estruturada aplicada a dez enfermeiras 2º Tenentes Bombeiro Militar no cenário da UPA 24h situada no município de Belford Roxo. Os resultados apontaram que a maioria das depoentes estão na faixa etária de 20 a 29 anos e formação concluída nos últimos quatro anos. A análise temática das falas possibilitou evidenciar três categorias: a comunicação revelada na prática de enfermagem; a comunicação enfermeira-paciente nos espaços de cuidado da UPA 24h e aspectos da relação interpessoal enfermeira-paciente na UPA 24h. Na primeira, a comunicação é percebida pelas depoentes como essencialidade do cuidado e interação, além de possibilitar o sentimento de confiança explicitado por Travelbee. A outra aponta a comunicação como estratégia de escuta, aproximação, direcionamento do cuidado, intervenção e sensibilidade. Quanto às especificidades da relação enfermeira-paciente na UPA 24h foram descritas atitudes que significam a relação interpessoal como escuta, solicitude, cordialidade, atenção o que são para elas consideradas como abordagem humanística. Mas, as falas expressam ainda atitudes de imparcialidade e defesa que objetivam a relação de cuidado. Em relação aos pressupostos teóricos destacamos que neste estudo a interpretação dada a relação enfermeira-paciente como objetividade não é entendida como a superficialidade definida por Travelbee. Concluindo, embora a organização e a orientação de fluxos instituídas na UPA 24h sejam ferramentas consideradas facilitadoras de condutas profissionais pertinentes aos vários espaços de cuidado, os dados mostraram que a comunicação enfermeira-paciente e o cuidado implementados acontecem em suas faces objetivas e subjetivas independente do ambiente por ser uma relação ser humano-ser humano. Deste modo, a compreensão destas questões deve incentivar reflexões na prática assistencial e novas pesquisas, principalmente, por se tratar de uma política pública de saúde que tende à expansão no cenário nacional.
metadata.dc.description.abstractother: Communication constitutes a basic instrument to the nursing practice since it establishes the expression of care. Thus, the present research used as theoretical reference some presuppositions and concepts of the Joyce Travelbee`s Interactionism Theory and it had as general objective to analyze the nurse-patient communication in the nursing care in a 24-hour Emergency Room Unit (UPA 24 horas, in Portuguese). With a descriptive character and qualitative approaching it defined as data collecting instrument the half-structured interview applied to ten 2nd Military Fireman nurses of UPA 24 h located at the Belford Roxo county. The results indicated that most of the deponents are between 20 and 29 years old and has graduation concluded in the last four years. The thematic analysis of the statements made it possible to evidence the existence of three categories: the communication shown in the practice of nursing; the nurse-patient communication in the premises of the UPA 24 h; and aspects of the interpersonal nurse-patient relationship at the UPA 24 h. In the first one, the communication is observed by the deponents as the essenciality of the care and interaction, besides of making possible the feeling of confidence observed by Travelbee. The other shows communication as the listening strategy, approximation, directionality of the care, intervention and sensibility. As to the specificities of the nurse-patient relationship at UPA 24 h they described attitudes that mean that the interpersonal relationship as listening, solicitude, cordiality, attention – what is considered to them as humanistic approaching. But the statements still express attitudes of impartiality and defense that aim the relation of care. As to the theoretical presuppositions, we emphasize that in this study the interpretation given to the nurse-patient relationship as objectivity is not understood as the superficiality defined by Travelbee. In conclusion, although the organization and orientation of flows instituted at UPA 24 h are tools considered as facilitating the personal behaviors appropriated to several spaces of caring, data showed the nurse-patient communication and the caring implemented occur in its objective and subjective aspects, independently the environment for being a human being-human being relationship. This way, the understanding of these aspects should foster reflections in the assistance practice and new researches, especially for being a public health policiy management that has the perspective of expansion in the national universe.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/1122
Appears in Collections:PACCS - Teses e Dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Thalita Rocha Oliveira.pdf992.15 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.