Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/11247
Title: Escherichia coli e Staphylococcus warneri: Formação de biofilme e ação de sanitizantes
Authors: Souza, Darlan Ferreira de
metadata.dc.contributor.advisor: Esper, Luciana Maria Ramires
metadata.dc.contributor.members: Pereira, Karen Signori
Franco, Robson Maia
Issue Date: 2018
Citation: SOUZA, Darlan Ferreira de. Escherichia coli e Staphylococcus warneri: Formação de biofilme e ação de sanitizantes. 49f. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Ciências Aplicadas a Produtos para Saúde) - Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2018
Abstract: Nas indústrias de alimentos devido à diversidade das matérias primas e dos produtos, pode ocorrer a formação de biofilmes por diferentes micro-organismos e com comportamentos variáveis. Em um biofilme composto por multi-espécies, fato este mais comum na natureza, os produtos metabólicos de um microrganismo podem servir para a multiplicação e adesão de outros. No presente trabalho avaliou-se a capacidade de formação de biofilmes microbianos mono e multi-espécies em aço inoxidável AISI 304, amplamente utilizado na indústria, por cepas de de Escherichia coli e Staphylococcus warneri isoladas de Vegetais Mínimamente Processados (VMP), a ação de um programa de higienização que utiliza os sanitizantes ácido peracético e hipoclorito de sódio sobre os biofilmes formados. Outro ponto relevante foi a avaliação da resistência a agentes antimicrobianos. Das amostras avaliadas foram isoladas colônias provenientes das análises de Staphylococcus spp e Coliformes a 45 ºC dos VMP. A microbiota isolada foi identificada pela técnica de MALDI-TOF sendo Escherichia coli obtido a partir de amostras de couve e Staphylococcus warneri obtido a partir de amostras de rúcula. Evidenciou-se a capacidade de aderência e formação de biofilmes por Escherichia coli e Staphylococcus warneri , atingindo valores superiores a 2 log UFC/cm2 após 24 horas de contato evoluindo, após sete dias (168 horas), para os níveis mais elevados, 4,5 log UFC/cm2 para Staphylococcus warneri e 4,7 log UFC/cm2 Escherichia coli. Após a avalição da resistência a antimicrobianos observou-se que houve resistência à Cefoxitina (30μg) apresentado por Escherichia coli e à Penicilina (10un) por Staphylococcus warneri. Ambos microrganismos apresentaram sensibilidade para os dois agentes sanitizantes hipocloríto de sódio e ácido peracético. O presente estudo demonstrou a presença de microrganismos e a relevância de uma ferramenta de identificação importante como a técnica de MALDI TOF para a identificação mais precisa de microrganismos, possibilitando maiores estudos e atualizações das recomendações referentes a inocuidade alimentar. Verificou-se que tanto a Escherichia coli quanto o Staphylococcus warneri têm capacidade de formar biofilme microbiano sendo estas potenciais fontes de contaminação, no entanto, também observou-se que após a correta utilização do sanitizante os biofilmes foram eliminados ressaltando-se a importância dos estabelecimentos manipuladores de alimentos investirem capacitação e desenvolvimento de protocolos adequados de limpeza e desinfecção de áreas e equipamentos envolvidos na produção de alimentos e manutenção e troca sempre que se fizer necessário.
metadata.dc.description.abstractother: In food industries due to the diversity of the production of raw materials and products, the formation of biofilms by different microorganisms and with varying behaviors may occur. In a biofilm composed of multi-species, a fact that is more common in nature, the metabolic products of a microorganism can serve for the multiplication and adhesion of others. The present work evaluated the capacity of formation of mono and multi-species microbial biofilms in stainless steel AISI 304, widely used in the industry, by strains of Escherichia coli and Staphylococcus warneri isolated from minimally processed vegetables (VMP), the action of a program of sanitizing that uses peracetic acid sanitizers and sodium hypochlorite on formed biofilms. Another relevant point was the evaluation of resistance to antimicrobial agents. From the evaluated samples, colonies were isolated from the analyzes of Staphylococcus spp and Coliform at 45 ºC of VMP. They were identified by the MALDI-TOF technique and Escherichia coli obtained from cabbage and Staphylococcus warneri samples obtained from arugula samples. It was evidenced the capacity of adherence and formation of biofilms by Escherichia coli and Staphylococcus warneri, reaching values higher than 2 log CFU / cm 2 after 24 hours of contact after 7 days (168 hours), at the highest levels, 4, 5 log CFU / cm 2 for Staphylococcus warneri and 4.7 log CFU / cm 2 Escherichia coli. After the evaluation of antimicrobial resistance, resistance to Cefoxitin (30 μg) was observed by Escherichia coli and Penicillin (10 μg) by Staphylococcus warneri. Both microorganisms presented sensitivity to the two sanitizing agents sodium hypochlorite and peracetic acid. The present study demonstrated the presence of microorganisms and importance of an identification tool such as the MALDI TOF technique for more precise identification of microorganisms, allowing for further studies and updates of recommendations regarding food safety. It was verified that both Escherichia coli and Staphylococcus warneri have the ability to form microbial biofilms being potential sources of contamination. However, it was also observed that after the correct use of the sanitizer biofilms were eliminated.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/11247
Appears in Collections:PPG-CAPS - Teses e Dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
SOUZA, Darlan Ferreira de, 2018.pdf670.86 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.