Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/11268
Title: Caracterização físico-química e avaliação in vitro e in vivo de grânulos de hidroxiapatita e hidroxiapatita/beta-tricálcio fostato
Authors: Luiz, Fabio Franceschini Mitri
metadata.dc.contributor.advisor: Granjeiro, José Mauro
metadata.dc.contributor.advisorco: König Júnior, Bruno
metadata.dc.contributor.members: Fonseca, Clóvis Orlando Pereira da
Rossi, Alexandre Malta
Maia, Monica Diuana Calasans
Tude, Elena Mavropoulos Oliveira
Olej, Beni
Issue Date: 2013
Citation: MITRI, Luiz, Fabio Franceschini. Caracterização físico-química e avaliação in vitro e in vivo de grânulos de hidroxiapatita e hidroxiapatita/betatricálcio fostato. 2013. 182 f. Tese (Doutorado em Ciências Médicas) - Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2013.
Abstract: Nas últimas décadas muitos esforços têm sido feitos para se desenvolver arcabouços e superar os desafios da reconstrução óssea. As cerâmicas de fosfato de cálcio são as mais utilizadas, devido à sua composição química semelhante aos constituintes minerais do osso. Os compostos bifásicos combinam a biodegradação do -TCP com a resistência mecânica da HA. O objetivo deste trabalho foi caracterizar físico-quimicamente a HA e o composto HA/b-TCP (60/40), densos e porosos, estudar sua compatibilidade biológica in vitro e avaliar seus efeitos na osteogênese da reparação óssea alveolar de ratos. Os biomateriais foram implantados nos alvéolos dentais de ratos Wistar, pós-extração dental, e divididos em 6 grupos: grupo 1 (HA 100), grupo 2 (CPB 100), grupo 3 (HA 20), grupo 4 (CPB 20), grupo 5 (HAp), grupo 6 (CPBp) e o grupo controle (sem biomaterial). As cerâmicas implantadas foram desenvolvidas sob a forma de grânulos (425-710 μm), com diferentes pressões (100 e 20 MPa) aplicadas durante o processamento, sendo dois grupos de cerâmicas porosas, com média de 355 μm de diâmetro do poro. Os materiais foram sinterizados à temperatura de 1125 oC. Os alvéolos permaneceram por um período de 7, 14 e 42 dias para reparação tecidual. Os resultados de caracterização mostraram os materiais cerâmicos sem alteração de estrutura química e física. O teste multiparamétrico de compatibilidade confirmou a biocompatibilidade das cerâmicas com as células mesenquimais humanas primárias. Os resultados in vivo revelaram formação de osso novo aos 7 dias de reparação nos grupos dos CPBs e áreas de reabsorção mais evidentes nestes grupos. Os grupos porosos funcionaram como arcabouços para infiltração e proliferação celular, além da neoformação óssea no interior dos poros. Em conclusão, o tratamento térmico e o agente porogênico não alteraram as propriedades estruturais dos materiais, que se mostraram biocompatíveis. A inclusão de poros e a adição de b-TCP aumentou a biodegradação in vivo, caracterizando os materiais como excelentes arcabouços e promissores na reconstrução da bioengenharia óssea
metadata.dc.description.abstractother: In last decades many efforts have been made to develop scaffolds to overcome the challenges of bone reconstruction. The calcium phosphate ceramics are very used because their similar chemical composition to the bone mineral compounds. The biphasic composites combine the biodegradation of the -TCP with the mechanical strength of the HA. The aim of this study was to describe the physicochemical properties and the biocompatibility of the HA and HA/ - TCP (60/40), dense and porous, and evaluate their effect on the osteogenesis in the alveolar bone repair of rats. The biomaterials were implanted in the alveolar sockets immediately after dental extraction, and divided into 6 groups: group 1 (HA 100), group 2 (CPB 100), group 3 (HA 20), group 4 (CPB 20), Group 5 (HAp), Group 6 (CPBp) and the control group (without biomaterial). The granules (425-710 μm) with different pressures (100 e 20 MPa) applied during their processing, two groups of porous ceramics with an average of 355 mm in pore diameter. The materials were sintered under temperature of 1125 oC. The repair period was 7, 14 and 42 days. The results showed no physical and chemical structure altered of the materials. The citocompatibility multiparametric assay revealed the biocompatibility of the ceramics with the human primary mesenchymal cells. The in vivo results showed newly formed bone at 7 days in the groups of CPBs and more evident absorption areas. These scaffolds allowed the cell proliferation and infiltration, besides bone neoformation into the pores. In conclusion, the heat treatment and porogenic agent did not modify the structural properties and the biocompatibility of the ceramic materials. The inclusion of pores and - TCP increased the in vivo biodegradation and elected the materials as excellent and promising scaffolds in the bone reconstruction bioengineering
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/11268
Appears in Collections:PPGCM - Teses e Dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tese FINAL com ficha.pdf17.41 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons