Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/11275
Title: LÓGICAS CORPORATIVAS, PARTICULARISMOS E OS PROCESSOS DE ADMINISTRAÇÃO INSTITUCIONAL DE CONFLITOS NO RIO DE JANEIRO
Authors: Lima, Roberto Kant de
Eilbaum, Lucía
Pires, Lenin dos Santos
Issue Date: 2017
Citation: PIRES, Lenin dos Santos; EILBAUM, Lucia; LIMA, Roberto Kant de. Lógicas corporativas, particularismos e os processos de administração institucional de conflitos no Rio de Janeiro. Confluências| Revista Interdisciplinar de Sociologia e Direito, v. 19, n. 2, p. 18-35, 2017.
metadata.dc.relation.ispartof: Confluências| Revista Interdisciplinar de Sociologia e Direito, v. 19, n. 2, p. 18-35, 2017.
Abstract: Neste artigo propomos pensar questões sobre “Segurança Pública” a partir das políticas vinculadas à área, focalizando na forma em que a mesma é concebida como um campo de intervenção política. Buscamos relacionar essas concepções com a constituição da “Segurança Pública” como um campo de conhecimento, partindo da análise do que chamamos de lógicas corporativas, argumentando que elas tendem a favorecer certos particularismos em torno das formas como são concebidas as formas de administrar os conflitos, favorecendo a adoção de estratégias repressivas, de matriz militar ou do direito. Isso ocorre em um contexto no qual não se pode pensar em sistemas de integração de instituições, mas em formas competitivas de lidar com a informação e, dessa maneira, construindo saberes particulares sobre os fenômenos da criminalidade e da violência, redundando em formas igualmente particularizadas para lidar com os mesmos.
metadata.dc.description.abstractother: In this article we propose to think about "Public Safety" issues from the policies related to the area, focusing on the way in which it is conceived as a field of political interven-tion. We seek to relate these conceptions to the constitution of "Public Safety" as a field of knowledge, starting from the analysis of what we call corporative logics, arguing that they tend to favor certain particularisms around the ways in which the ways of man-agement conflicts are conceived, favoring the adoption of repressive strategies, military matrix or law. This occurs in a context in which one can not think of systems of integra-tion of institutions, but in competitive ways of dealing with information and, thus, building particular knowledge about the phenomena of crime and violence, resulting in equally particularized forms for deal with them
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/11275
Appears in Collections:NEPEAC - Artigos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
505-1536-1-PB.pdf262.33 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.