Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/11303
Title: Tratamento de pseudoartrose diafisária de fêmur com infiltração de concentrado autólogo de células mononucleares de medula óssea
Authors: Guimarães, João Antônio Matheus
metadata.dc.contributor.advisor: Guimarães, Isabel Cristina Chulvis do Val
metadata.dc.contributor.advisorco: Duarte, Maria Eugênia Leite
metadata.dc.contributor.members: Matos, Jorge Paulo Strogoff de
Reis, Priscila Ladeira Casado
Franco, José Sérgio
Fernandes, Marco Bernardo Cury
Cohen, Moisés
Issue Date: 2013
Citation: GUIMARÃES, João Antonio Matheus. Tratamento de pseudoartrose diafisária de fêmur com infiltração de concentrado autólogo de células mononucleares de medula óssea. 2013. 88 f. Tese (Doutorado em Ciências Médicas) - Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2013.
Abstract: As fraturas da diáfise do fêmur são comuns em adultos jovens e quase sempre resultam de traumas de alta energia, em consequência de acidentes de trânsito e de violência urbana. O tratamento deste tipo de fratura é a fixação com haste intramedular bloqueada (HIMB) visando manter o comprimento, alinhamento e rotação do fêmur. Apesar do avanço proporcionado pelo uso das HIMB os índices de pseudartrose permanecem em torno de 13,6%. Considerando-se o conhecimento atual dos mecanismos biológicos envolvidos no processo de consolidação óssea, a injeção percutânea de medula óssea autóloga passou a ser considerada como uma opção para promover um estímulo osteogênico suplementar em focos de pseudartrose. Neste estudo avaliamos a consolidação óssea após o tratamento com infiltração local de concentrado autólogo de células mononucleares da medula óssea (BMMNCs) em 16 pacientes com pseudartrose após uma fratura da diáfise do fêmur tratadas com HIMB. O procedimento foi considerado seguro e foi capaz de induzir a osteoformação em todos os pacientes, embora a magnitude desta resposta não tenha sido uniforme. A consolidação clínica e radiográfica da pseudartrose foi observada entre três e oito meses depois do tratamento, em oito pacientes que receberam um concentrado celular enriquecido com um grande número de BMMNCs. A evolução do processo de consolidação por um período de até oito meses após a infiltração celular permite sugerir que as BMMNCs são capazes de restaurar a biologia do microambiente e o turnover ósseo no foco de pseudartrose. Um outro resultado deste estudo foi a observação de que a predisposição genética à pseudartrose, caracterizada pelos polimorfismos dos genes BMP-4, FGFR-1 e FAM5C, não influenciou na resposta ao tratamento com BMMNCs. A partir desses resultados acreditamos que a realização de novos estudos randomizados em maior escala, para aprofundar a investigação neste tipo de tratamento irão confirmar a nossa hipótese de que o ambiente biológico tem importância fundamental no processo de consolidação de pseudartrose.
metadata.dc.description.abstractother: Diaphyseal fractures of the femur are common in young adults secondary to high-energy trauma and as the result of traffic accidents and urban violence. The treatment of this type of fracture is the fixation with locked intramedullary nail (IM nail) to maintain the length, alignment and rotation of the femur. Despite the advances provided by the use of IM nail pseudoarthrosis indices remain around 13.6%. Considering the current knowledge of the biological mechanisms involved in bone healing, percutaneous injection of autologous bone marrow has been considered as an option to promote a supplementary osteogenic stimulus in the site of pseudoarthrosis. Thus, this study evaluated the bone healing after treatment with local infiltration of concentrated autologous bone marrow mononuclear cells (BMMNCs) in 16 patients with pseudoarthrosis of the femoral shaft treated with IM nail. The procedure was considered safe and induced new bone formation in all patients, though the magnitude of the response was not uniform. Clinical and radiological union was observed between three and eight months after treatment in eight patients who received a cell concentrate enriched with a large number of BMMNCs. The progress of bone healing for a period of up to eight months after cell infiltration may suggest that BMMNCs are able to restore the biology of the local microenvironment and the bone turnover in the pseudoarthrosis site. Another outcome of this study was the observation that the genetic predisposition to nonunion, characterized by polymorphisms of BMP4, FGFR1 and FAM5C genes, did not influence the response to the treatment with BMMNCs. Further studies on a larger scale clinical trial, to further investigate this type of treatment might confirm our hypothesis that the local biology is of crucial importance in the healing process of pseudoarthrosis
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/11303
Appears in Collections:PPGCM - Teses e Dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TESE FINAL revisada pós defesa.pdf2.03 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons