Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/1148
Title: Capacidade para o trabalho da equipe de enfermagem de um hospital público federal no Rio de Janeiro
Authors: Izu, Marina
metadata.dc.contributor.advisor: Silvino, Zenith Rosa
metadata.dc.contributor.advisorco: Cortez, Elaine Antunes
metadata.dc.contributor.members: Robazzi, Maria Lucia do Carmo Cruz
Escudeiro, Cristina Lavoyer
Issue Date: 2012
Publisher: Universidade Federal Fluminense
Citation: Izu, Marina. Capacidade para o trabalho da equipe de enfermagem de um hospital público federal no Rio de Janeiro. 2012. 99 f. Dissertação (Mestrado Profissional em Enfermagem Assistencial)-Escola de Enfermagem Aurora de Afonso Costa, Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2012
Abstract: A população brasileira está envelhecendo e, uma das consequências desta transição demográfica é o envelhecimento da força de trabalho, com reflexos na população economicamente ativa e na razão de dependência da população. Com isto questões referentes à idade da aposentadoria, capacidade para o trabalho e saúde do trabalhador em fase de envelhecimento passa a ser cada vez mais estudado. A capacidade para o trabalho é uma condição resultante da combinação entre recursos humanos em relação às demandas físicas, mentais e sociais do trabalho, gerenciamento, cultura organizacional, comunidade e ambiente de trabalho. Pode ser conceituada como o quão bem está, ou estará, um trabalhador presentemente, ou num futuro próximo, e quão capaz ele pode executar o seu trabalho, em função das exigências, de seu estado de saúde e de sua capacidade física e mental. Os objetivos da pesquisa foram: Avaliar a capacidade para o trabalho da equipe de enfermagem que trabalha em turnos de um hospital público da rede federal da cidade do Rio de Janeiro; Correlacionar o Índice de Capacidade de trabalho entre os diversos turnos de trabalho da equipe; Divulgar a metodologia Capacidade para o trabalho entre os trabalhadores da unidade. Desenvolver um programa computacional para cálculo e acompanhamento do ICT. A hipótese da pesquisa foi à existência de uma relação entre capacidade para o trabalho, turno de trabalho e estilo de vida. O referencial teórico usado foi o proposto por Ilmarinem e Tuomi. Método: quantitativo, descritivo, transversal e correlacional. A coleta de dados foi feita usando o questionário de índice de capacidade para o trabalho. A amostra foi não probabilística, sendo a população alvo constituída de 190 trabalhadores de enfermagem. O critério de inclusão foi: ser enfermeiro ou auxiliar de enfermagem; trabalhar na unidade há pelo menos 02 anos. Foram excluídos os quem estavam fora da unidade na época da coleta de dados. Para análise descritiva e testes estatísticos foi usado o programa SAS 9.1.3. Resultados: observamos uma predominância de trabalhadores do sexo feminino (88,79%) ,com idade média de 46 anos de idade; casados (62,5%); com duplo vínculo ( 52,78%), não fumante (90,97%) , trabalhador do turno diurno (59,72%) e com atividade física regular (59,03%) e tempo médio de trabalho na enfermagem de 12 anos Dos participantes (47,22 %) tem boa capacidade para o trabalho. Foi construído um blog e uma página na internet com informações sobre capacidade para o trabalho. O programa computacional foi desenvolvido usando linguagem C#. Conclusão: não foi possível estabelecer relação entre a capacidade para o trabalho, turno de trabalho e estilo de vida na amostra pesquisada. Limitação: estudo transversal, efeito do trabalhador sadio
metadata.dc.description.abstractother: The Brazilian population is aging, and one of the consequences of this demographic transition is the aging of the workforce, reflected in the economically active population and the dependency ratio of the population. With that issues relating to retirement age, work ability and health worker regarding aging becomes increasingly studied. The work ability is a condition resulting from a combination of human resources in relation to the physical demands, mental and social work, management, organizational culture, community and workplace. It can be defined as how well is, or will be, a worker currently or in the near future, and how capable he can perform his job, according to the requirements of their health and their physical and mental capacity. The research objectives were: to evaluate the work ability of nursing staff working in shifts of a federal public hospital network of the city of Rio de Janeiro; correlate Work Ability Index to work various shifts between the team's work; Deploy methodology Ability to work in the health service worker. The hypothesis of the research was the existence of a relationship between work ability, work shift and lifestyle. The theoretical framework used was Ilmarinem and Tuomi. Method: quantitative, descriptive, cross-sectional and correlational. Data collection was done using a questionnaire index of work ability . The sample was not probabilistic, and the target population consists of 190 nursing workers. The inclusion criteria were: being a nurse or nursing assistant, working on the unit for at least 02 years. We excluded those who were outside of the unit at the time of data collection. For descriptive analysis and statistical tests were used SAS 9.1.3. Results: There was a predominance of female workers (88.79%) with a mean age of 46 years old, married (62.5%), double bond (52.78%), nonsmokers (90.97 %), day shift worker (59.72%) and regular physical activity (59.03%) and average working time in nursing 12 years of the participants (47.22%) has good ability to work. Conclusion: Could not establish a relationship between the ability to work, shift work and lifestyle in the sample studied. Limitation: cross-sectional study, healthy worker effect
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/1148
Appears in Collections:MPEA - Dissertações - Niterói

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Marina Izu.pdf3.22 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.