Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/11567
Title: Supressão da eosinopoiese induzida por agentes imunomoduladores: papel da enzima óxido nítrico sintese induzida/
Authors: Barradas, Mônica Gomes
metadata.dc.contributor.advisor: Elsas, Pedro Paulo Xavier
metadata.dc.contributor.advisorco: Elsas, Maria Ignez Capella Gaspar
metadata.dc.contributor.members: Silva, Andrea Alice da
Issue Date: 2010
Citation: BARRADAS, Mônica Gomes. Supressão da eosinopoiese induzida por agentes imunomoduladores: papel da enzima óxido nítrico síntese induzida. 2010. 82 f. Dissertação (Mestrado em Patologia) - Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2010.
Abstract: A produção de eosinófilos (eosinopoiese), células centrais na inflamação alérgica e importantes na patogênese da asma, é regulada de forma complexa por diferentes drogas e citocinas, que influenciam a apoptose através da produção endógena de óxido nítrico e cisteinil-leucotrienos. A cultura da medula óssea murina, na presença de IL-5, permite a identificação e caracterização de novas substâncias reguladoras da eosinopoiese. Neste trabalho, avaliamos as condições de cultura em que podem ser evidenciados os efeitos supressivos da Prostaglandina E2 (PGE2) sobre a eosinopoiese, e as comparamos com as necessárias para a atuação do ácido all-trans retinoico (ATRA) e da dietilcarbamazina (DEC). Demos também início à caracterização dos efeitos da α-galactosylceramide (-GalCer) no sistema. Tem o objetivo de avaliar o mecanismo de ação, em especial, do PGE2 e do ATRA, além de outras substancias imunomoduladoras na eosinopoiese, com ênfase no papel da NO sintase indutível (iNOS). Utilizamos a metodologia de culturas líquidas, estabelecidas a partir de medula óssea de camundongos isogênicos das cepas BALB/c, B6-129 e iNOS-KO, na presença de IL-5, sozinha ou associada à PGE2, ATRA, DEC ou -GalCer. Em alguns casos, as culturas foram estabelecidas também na presença de aminoguanidina, inibidor seletivo de iNOS; As culturas foram mantidas a 37º C, por até sete dias, seguindo-se a coleta, identificação citoquímica e quantificação dos eosinófilos produzidos. A PGE2 (10-6-10-8M) suprime a eosinopoiese, se adicionada nas primeiras 24 h em presença de IL-5. Seu efeito é significativo entre os dias 3 e 7 de cultura. A pré-incubação por curto período (2 h), seguida de remoção da PGE2 por lavagem, revela a atividade da PGE2 na presença, mas não na ausência, de IL-5. O efeito da PGE2 é bloqueado pela aminoguanidina, que não tem efeito por si só. O ATRA (10-6-10-8M) também inibe a eosinopoiese em cultura líquida com IL-5, mas seu efeito só é significativo entre os dias 4 e 7 de cultura. Diferentemente da PGE2, seu efeito não é dependente de iNOS. A DEC tem efeito supressor nas concentrações de 10-6 e 10-8M, que é bloqueado pela aminoguanidina. Já o α-GalCer apresenta efeito supressor nas concentrações de 10-6 e 10-8M, sendo este efeito observado a partir do dia 5 de cultura. Não foi avaliada a importância da iNOS para a atividade de -GalCer. Concluindo estes resultados mostram que todas as substâncias analisadas desempenham um papel supressor na eosinopoiese, mas com diferenças em cinética e na dependência frente à iNOS
metadata.dc.description.abstractother: The production of eosinophils, which are central to allergic inflammation and play important roles in asthma pathogenesis, is subject to fine regulation by different drugs and cytokines, which influence the progression to apoptosis through the endogenous generation of nitric oxide and cysteinyl-leukotrienes. Bone-marrow cultures established in the presence of IL-5, allow the identification and characterization of novel regulatory substances in the context of eosinopoiesis. Here we have evaluated the conditions in bone-marrow culture that allow detection of the suppressive effects of Prostaglandin E2 (PGE2) on eosinopoiesis, and compared them with those required for the effectiveness of all-trans retinoic acid (ATRA) and diethylcarbamazine (DEC). We have further evaluated the effects of £\-galactosylceramide (ƒÑ-GalCer) in this experimental system. To evaluate the mechanism of action of PGE2 and ATRA, as well as other immunomodulators, on eosinopoiesis, and especially the role played by inducible nitric oxide synthase (iNOS). Liquid bone-marrow cultures were established from donor mice of the BALB/c, B6-129 and iNOS-KO inbred strains, in the presence of IL-5, alone or in association with PGE2, ATRA, DEC or ƒÑ-GalCer, with or without blockade by the selective iNOS inhibitor, aminoguanidine, and kept at 37o C, for up to 7 days, before harvest, cytochemical staining and quantification of recently differentiated eosinophils. PGE2 (10-6-10-8M) suppressed eosinopoiesis, if added during the initial 24 h of culture in the presence of IL-5. Its effects became significant between days 3 and 7 of culture. A short (2 h) preincubation period, followed of washing to remove PGE2, revealed an activity of PGE2 in the presence, but not in the absence, of IL-5. ATRA (10-6-10-8M) also inhibited eosinopoiesis in liquid culture in the presence of IL-5, but its effects were only significant between days 4 and 7. Unlike PGE2, the effect of ATRA was not dependent on iNOS. DEC had a suppressive effect in the 10-6-10-8M concentration range, which was blocked by aminoguanidine. Finally, £\-GalCer presented suppressor activity in the 10-6-10-8M concentration range, which was significant only from day 5 onwards. We have not assessed the requirement for iNOS for ƒÑ-GalCer activity. Our results show that all of the immunomodulators tested have suppressive effects on eosinophilopoiesis, but differ in kinetics and in their dependence on iNOS
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/11567
Appears in Collections:PPGPatol - Dissertações - Niterói

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MÔNICA GOMES BARRADAS DISSERTAÇÃO.pdf794.74 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons