Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/11805
Title: Análise do setor não perturbativo das teorias de Yang-Mills: Cadeias de vórtices e instantons como fontes de confinamento
Authors: Lemos, André Luís Leite de
metadata.dc.contributor.advisor: Esteban Oxman, Luis
metadata.dc.contributor.members: Oxman, Luís Esteban
Wotzasek, Clóvis José
Barci, Daniel Gustavo
Helayël-Neto, Jose Abdalla
Guimarães, Marcelo Santos
Sarandy, Marcelo Silva
Guimarães, Maria Emília Xavier
Sobreiro, Rodrigo Ferreira
Issue Date: 2011
Citation: LEMOS, André Luís Leite de. Análise do setor não perturbativo das teorias de Yang-Mills: cadeias de vórtices e instations como fontes de confinamento. Niterói, 2011. 106 f. Tese (Doutorado) - Universidade Federal Fluminense, Instituto de Física, Niterói, 2011.
Abstract: A representação de Cho-Faddeev-Niemi das teorias de Yang-Mills nos permite evidenciar, de uma maneira simples, a estrutura topológica da teoria. Neste sentido, instantons e vórtices de centro surgem naturalmente correlacionados através de uma decomposição dos campos de calibre em uma base local no espaço de cor. Por outro lado, a maneira como estas contribuições aparecem na função de partição da teoria não é nada trivial, pois envolve integrações sobre todas as classes de transformações que geram as possíveis bases para esses defeitos. O primeiro passo para começar a tratar os defeitos físicos presentes no sistema é desacoplar e eliminar os objetos não observáveis como cordas e superfícies de Dirac, dependendo de se trabalhamos em um espaço-tempo com três ou quatro dimensões, respectivamente. Utilizando um argumento puramente topológico, é possível desacoplar os defeitos de Dirac aparentemente presentes em objetos físicos como a função de partição, mantendo apenas os defeitos físicos nas respectivas bordas. Após este procedimento obtivemos, através de um cálculo bastante controlado, uma representação para a função de partição da teoria de Yang-Mills com grupo SU(2), no espaço-tempo Euclideano 3-dimensional, que inclui o efeito de um ensemble de cadeias de instantons e vórtices correlacionados. A teoria efetiva encontrada corresponde a uma extensão do modelo proposto por 't Hooft, para um campo de vórtices com simetria Z(2), que exibe uma transição de fase confinante determinada essencialmente por um parâmetro de desordem associado ao termo quadrático dos campos de vórtices. A extensão que obtivemos, por meio do cálculo cuidadoso da função de partição para um ensemble de defeitos interagentes, inclui uma interação com campos duais da teoria de Yang-Mills acoplados através da derivada covariante. Esta extensão foi proposta recentemente através de argumentos heurísticos que permitiram discutir a relação entre as transformações duais e a observabilidade das superfícies de Wilson.
metadata.dc.description.abstractother: The Cho-Faddeev-Niemi representation provides a framework to deal with the topological structure of Yang-Mills theories in a simple manner. Instantons in 3D or monopoles in 4D naturally arise correlated with center vortices, as defects of the local color frame used to decompose the gauge fields. However, the analysis of these contributions is far from trivial, as it involves integrations over all classes of frame defects. In the first part of this work, by using a purely topological argument, we showed how to decouple the nonobservable Dirac defects, apparently present in physical quantities such as the partition function, in favor of their borders, where instantons or monopoles are placed. In the second part, by means of a quite controlled calculation, we obtained a representation for the partition function in 3D SU(2) Yang-Mills theory that includes the effect of an ensemble of correlated instantons and center vortices, after assuming a phenomenological action for them. This effective theory corresponds to an extension of the Z(2) 't Hooft vortex model, which displays a cofining/deconfining phase transition. In our model, the Z(2) vortex field appears minimally coupled to the dual vector field that can be defined in 3D Yang-Mills theories. This extension was recently proposed by following heuristic arguments that allow discussing the relationship between large dual transformations and the observability of Wilson surfaces.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/11805
Appears in Collections:PPGF - Teses - Niterói

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
andré_luís_(d).pdf1.05 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons