Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/11823
Title: O impacto da suplementação com l-carnitina no remodelamento ventricular esquerdo de pacientes com diagnóstico de insuficiência cardíaca de etiologia isquêmica submetidos à cirurgia de revascularização do miocárdio
Authors: Guimarães, Sheila Moreira da Silva
metadata.dc.contributor.advisor: Boaventura, Gilson Teles
metadata.dc.contributor.advisorco: Colafranceschi, Alexandre Siciliano Colafranceschi
metadata.dc.contributor.members: Silva, Andrea Alice da
Klein, Marcia Regina Simas Torres
Scalpo, Fernanda Bertão
Mesquita, Evandro Tinoco
Issue Date: 2014
Citation: GUIMARÃES, Sheila Moreira da Silva. O impacto da suplementação com l-carnitina no remodelamento ventricular esquerdo de pacientes com diagnóstico de insuficiência cardíaca de etiologia isquêmica submetidos à cirurgia de revascularização do miocárdio. 2014. 98 f. Dissertação (Mestrado em patologia) - Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2014.
Abstract: Introdução: O coração necessita de um fornecimento constante e contínuo de energia, possuindo intenso metabolismo aeróbico. A fonte principal de energia para o cardiomiócito é o ácido graxo, sendo incapaz de realizar a biossíntese de L-carnitina. A L-carnitina é um cofator necessário para a oxidação de ácidos graxos, pois os transfere do citosol para mitocôndrias, gerando energia. Além disso, a L-carnitina remove produtos metabólicos tóxicos, atua como antioxidante e modula a concentração de coenzima A livre mitocondrial, atenuando a disfunção mitocondrial presente na insuficiência cardíaca de etiologia isquêmica. A cirurgia de revascularização do miocárdio é um tratamento, indicado para pacientes que apresentem fração de ejeção do ventrículo esquerdo reduzida e músculo viável, sendo a circulação extracorpórea a técnica cirúrgica mais utilizada. Objetivo: Demonstrar o benefício da suplementação com L-carnitina no remodelamento ventricular esquerdo de pacientes com diagnóstico de insuficiência cardíaca de etiologia isquêmica, submetidos à cirurgia de revascularização do miocárdio. Material e método: Foram selecionados 19 indivíduos, lúcidos, orientados, de ambos os gêneros, com idade de 39 a 76 anos, com diagnóstico prévio de insuficiência cardíaca NYHA II e III, de etiologia isquêmica, submetidos a cirurgia de revascularização do miocárdio como tratamento eletivo. Os pacientes foram randomizados em dois grupos: A, suplementado por via oral com L-carnitina (50 mg kg dia) e B, placebo durante 60 dias. Foram realizadas coletas de sangue, para avaliar concentrações plasmáticas de L-carnitina e Peptideo Natriurético tipo-B (BNP) e a ecocardiografia para avaliação da fração de ejeção do ventículo esquerdo. As coletas de L-carnitina foram realizadas no pré e pós-operatório (no 2º, 10º, 30º, 60º e 180º dia) e a de BNP no pré-operatório, sendo os métodos utilizados, espectofométrico e de imunofluorescência respectivamente; o ecocardiograma foi realizado no pré e pós-operatório (60º e 180º dia). Foram usados os programas estatísticos SPSS ® versão 10.0 da SPSS Inc. e PASW ® versão 18.0 da IBM, assim como a planilha eletrônica Excel da Microsoft ®. Resultados: pré-operatório: Não foram observadas concentrações plasmáticas de L-carnitina deficientes (51,2 ± 18,2 nM), porém nove pacientes apresentaram concentrações plasmáticas altas. Concluíram o estudo 19 pacientes, Grupo A = 10 e Grupo B = 9; ambos apresentaram concentrações plasmáticas elevadas de BNP (A: 155,96 ± 324,35; B: 203 ± 191,78 pg/mL). Concentrações plasmáticas de L-carnitina pós-operatória: no 2º dia de pós-operatório houve uma redução de 11% (46,5 ± 23,8 nM). No 10º, 30º, 60º e 180º dia, no Grupo A (suplementado) foram respectivamente: 75,8 ± 30,4; 82,0 ± 21,5; 66,6 ± 18,4 e 49,3 ± 21,3; Grupo B (placebo) respectivamente: 46,6 ± 19,6; 46,1 ± 12,6; 44,4 ± 13,2 e 55,6 ± 22,1. Não houve efeito colateral com o uso do suplemento. A fração de ejeção do ventrículo esquerdo foi avaliada no pré e pós-operatório (60º dia e 180º dia). Grupo A respectivamente: 38,6 ± 13,9 %; 45,4 ± 7,3 %; 53,5 ± 14,4 %. Grupo B respectivamente: 40,7 ± 10,5 %; 45,4 ± 10,0 %; 45,7 ± 8,0 %. Os Grupos A e B apresentaram aumento de 38,6 % e 12,2 % respectivamente em 180 dias. Conclusão: A suplementação com L-carnitina na dose de 50 mg kg dia, adjuvante a cirurgia de revascularização do miocárdio potencializa os benefícios da cirurgia sem provocar efeitos colaterais
metadata.dc.description.abstractother: Abstract: Introduction: The heart needs a steady and continuous supply of energy, having intense aerobic metabolism. The main source of energy for the cardiomyocyte is fatty acid being incapable of performing the biosynthesis of L-carnitine. L-carnitine is necessary for fatty acid oxidation cofactor, because the transfers from the cytosol to mitochondria, generating energy. Moreover, L-carnitine removes toxic metabolic products acts as an antioxidant and modulates the concentration of free mitochondrial coenzyme A, mitochondrial dysfunction attenuating present in ischemic heart failure. Coronary artery bypass grafting is a treatment indicated for patients with reduced ejection fraction of the left ventricle and viable myocardium, with an extracorporeal circulation the most used surgical technique. Objective: To demonstrate the benefit of supplementation with L- carnitine on left ventricular remodeling in patients with heart failure of ischemic etiology, who underwent coronary artery bypass grafting. Methods: individuals, lucid, oriented, of both genders, aged 39-76 years with a diagnosis of heart failure NYHA II and III, ischemic undergoing CABG surgery as elective treatment. Patients were randomized into two groups: A, supplemented with L-carnitine (50 mg kg days) and B placebo for 60 days. Blood samples were taken to assess plasma levels of L-carnitine and B-type natriuretic peptide and echocardiography for assessing ejection fraction of the left ventricle. The collections of L-carnitine were performed preoperatively and postoperatively (on the 2nd, 10th, 30th, 60th and 180th day) and BNP preoperatively; echocardiography were performed preoperatively and postoperatively (60 and 180 days). Statistical software SPSS ® version 10.0 SPSS Inc. version 18.0 and PASW ® IBM as well as Microsoft Excel spreadsheet® were used. Results: Preoperative: Not plasma concentrations of L- carnitine deficient ( 51.2 ± 18.2 nM ) were observed ,but nine patients had higher plasma concentrations. Nineteen patients completed the study, Group A and Group B = 10 = 9; both showed elevated plasma concentrations of BNP (A: 155.96 ± 324.35, B: 191.78 ± 203 pg / mL). Plasma concentrations of postoperative L- carnitine on the 2nd day after surgery was reduced by 11 % (46.5 ± 23.8 nM). On the 10th , 30th , 60th and 180th day in Group A ( supplemented ) were: 75.8 ± 30.4 ; 82.0 ± 21.5 ; 66.6 ± 18.4 and 49.3 ± 21.3 ; Group B (placebo) , respectively: 46.6 ± 19.6 ; 46.1 ± 12.6 ; 44.4 ± 13.2 and 55.6 ± 22.1 . There were no side effects with the use of the supplement. The ejection fraction of the left ventricle was assessed preoperatively and postoperatively (day 60 and day 180). Group A respectively: 38.6 ± 13.9 %; 45.4 ± 7.3 %; 53.5 ± 14.4 %. Group B respectively: 40.7 ± 10.5%; 45.4 ± 10.0 %; 45.7 ± 8.0 %. Groups A and B showed an increase of 38.6 % and 12.2 % respectively in 180 days. Conclusion: Supplementation with L- carnitine at a dose of 50 mg kg day, an adjunct to coronary artery bypass grafting enhances the benefits of surgery without causing side effects
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/11823
Appears in Collections:PPGPatol - Dissertações - Niterói

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
SHEILA MOREIRA DA SILVA GUIMARÃES DISSERTAÇÃO.pdf2.42 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons