Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/11826
Title: Morte social como expressão da questão social: um estudo sobre a realidade das pessoas que vivem com HIV em Campos dos Goytacazes
Authors: Santos, Marlene Souza dos
metadata.dc.contributor.advisor: Coelho, Maria Clélia Pinto
metadata.dc.contributor.members: Coelho, Maria Clélia Pinto
Faes, Ivana Arquejada
Pessanha, Leonardo Marques
Issue Date: 2018
Publisher: Universidade Federal Fluminense
Citation: SANTOS, Marlene Souza dos. Morte social como expressão da questão social: um estudo sobre a realidade das pessoas que vivem com HIV em Campos dos Goytacazes. 2018. 55 f. Trabalho final de curso (Bacharelado de Serviço Social)--Universidade Federal Fluminense, Instituto de Ciências da Sociedade e Desenvolvimento Regional, Campos dos Goytacazes, 2018.
Abstract: O objetivo deste estudo é analisar a importância da subjetividade e da sociabilidade na vida das pessoas vivendo com HIV em Campos dos Goytacazes. Para viabilizar essa análise foi necessário explicitar a importância do direito à saúde e a satisfação das necessidades básicas além de discutir o trabalho do assistente social como forma de estabelecer uma aproximação com o real vivido, interferindo na subjetividade e na percepção social das pessoas vivendo com HIV. A metodologia construída sob o método do materialismo histórico e dialético envolveu pesquisa bibliográfica e documental além dos resultados de dois projetos desenvolvidos na instituição, quais sejam, os grupos de Sala de Espera, onde utilizamos a técnica do grupo focal, por entendê-lo como possibilidade de observação da interação entre os participantes e o desenvolvimento de sociabilidades entre eles e Projeto de Busca Ativa com finalidade de trazer de volta usuários em abandono de tratamento. Este estudo concluiu que a existência das pessoas vivendo com HIV é marcada pelo silêncio, pelo sofrimento e temor da exclusão. Constatamos ainda uma lacuna no trabalho que vem sendo desenvolvido pelo Serviço Social, que limita seu trabalho às políticas sociais, desconsiderando a sociabilidade humana e seu caráter de transformação
metadata.dc.description.abstractother: The objective of this study is to analyze the importance of subjectivity and sociability in the lives of people living with HIV in Campos dos Goytacazes. To make this analysis feasible, it was necessary to make explicit the importance of the right to health and the satisfaction of basic needs, besides discussing the work of the Social Worker as a way of establishing an approximation with the lived reality, interfering in the subjectivity and social perception of the people living with HIV. The methodology constructed under the method of historical and dialectical materialism involved bibliographical and documentary research, as well as the results of two projects developed at the institution, namely the Waiting Room groups, where we used the technique of the focal group, for understanding it as possibility of observing the interaction between the participants and the development of sociabilities between them, and the Active Search Project, with the purpose of bringing back users in abandonment of treatment. This study concluded that the existence of people living with HIV is marked by silence, suffering and fear of exclusion. We also note a gap in the work that has been developed by Social Service, which limits its work to social policies, disregarding human sociability and its character of transformation
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/11826
Appears in Collections:SGM - Trabalhos de Conclusão de Curso - Campos dos Goytacazes

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MARLENE - GRADUAÇÃO - SSC - MONOGRAFIA.pdf583.66 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.