Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/11866
Title: Critérios para o desenvolvimento de uma hotelaria sustentável
Other Titles: Criteria for the development of a sustainable hospitality system
Authors: Santos, Rodrigo Amado dos
metadata.dc.contributor.advisor: Méxas, Mirian Picinini
metadata.dc.contributor.advisorco: Meiriño, Marcelo Jasmim
metadata.dc.contributor.members: Costa, Helder Gomes
Machado, Marcello de Barros Tomé
Sampaio, Michelle Cristina
Santos, Glauber Eduardo de Oliveira
Leal Filho, Walter dos Santos
Issue Date: 28-Feb-2018
Publisher: Universidade Federal Fluminense
Citation: SANTOS, Rodrigo Amado dos. Critérios para o desenvolvimento de uma hotelaria sustentável. 2018. 159 f.Tese (Doutorado em Sistemas de Gestão Sustentáveis) – Universidade Federal Fluminense. Escola de Engenharia, Niterói, 2018.
Abstract: Os debates sobre gestões sustentáveis tornam-se notórios à contemporaneidade. Tal perspectiva é justificada pelo fato de as gestões coetâneas necessitarem lidar: com um público-alvo mais consciente dos limites a serem impostos ao uso dos recursos naturais/culturais; com o impacto negativo de suas operacionalizações sobre o meio, a sociedade e os indivíduos. Indubitavelmente, essa premissa é ainda mais imperativa em atividades cujo poder de transformação socioambiental, cultural e econômico é cada vez mais latente, como é o caso do segmento hoteleiro. No entanto, os conteúdos identificados ao longo de 3 estudos bibliométricos permitiram notar: uma predileção por responsabilidades socioambientais; a opção pela não construção de uma gestão participativa. Portanto, os estudos bibliométricos levantaram carências, na literatura científica, por critérios que favoreçam a solidariedade intergeracional, permitindo atender a lógica econômica vigente e propor uma estrutura organizacional socialmente justa, economicamente rentável, culturalmente compatível e ambientalmente responsável. Dito isso, o objetivo desta tese pautou-se na proposição de critérios para o desenvolvimento de uma hotelaria sustentável, observando as dimensões ambientais, sociais, culturais, econômicas e políticas. A priori, 66 critérios foram estruturados – respeitando-se os preceitos de sustentabilidade da UNWTO, WTTC, UNEP, GSTC e GRI – com a finalidade de se equalizar esta intenção. A partir disso, uma análise qualitativa buscou averiguar conteúdo, coerência e a exequibilidade destes possíveis critérios. O que só foi possível graças a um workshop – integrado à programação do XII Congresso Nacional de Excelência em Gestão e III INOVARSE 2016 – que contou com 18 participantes ligados ao universo acadêmico e profissional da hotelaria. Por conseguinte, através de uma ótica quantitativa, um questionário semiestruturado em escala Likert buscou aferir esses critérios junto a um segmento acadêmico e profissional ligado ao universo turístico e hoteleiro nacional e internacional. Tal instrumento, aplicado à 177 respondentes, expôs um conjunto de percepções que foram aferidas por uma Análise Fatorial Confirmatória (AFC), desenvolvida com o auxílio do software R. Como resultado, houve uma redução desses critérios, que passaram a ser contabilizados por 40 – distribuídos nas dimensões ambiental (11), social (10), cultural (4), econômica (8) e política (7). A partir do resultado desta AFC tornou possível a validação destes critérios, suas hierarquizações e correlações às cinco dimensões da sustentabilidade. Fato que edificou um modelo de gestão sustentável com uma boa representação dos dados. Assim, o principal avanço deste estudo reside na construção de critérios capazes de promover uma gestão hoteleira holística, participativa e integrada que não só atenda aos anseios organizacionais, bem como contemple as necessidades da comunidade local e dos seus demais stakeholders, sem prejudicar a experiência do turista.
metadata.dc.description.abstractother: The debates about sustainable management become notorious to contemporaneity. Such perspective is justified because the contemporary managements need to deal with: a target-public more aware of the limits that will be imposed on the use of natural/cultural resources; the negative impact of their operationalizations towards the environment, society and individuals. Undoubtedly, this premise is more imperative to activities whose socio-environmental, cultural and economic transformation power is even more latent, as the case of the hotel segment. However, the contents identified during 3 bibliometric studies enabled to notice: a predilection for socio-environmental responsibilities; the option for not building a participative management approach. Thus, the bibliometric studies raised the necessity, in the scientific literature, for criteria that strengthen the intergenerational solidarity, enabling to follow the current economic logics and propose a socially fair, economically profitable, culturally compatible and environmentally responsible organizational structure. That said, the goal of this thesis was guided by the proposition of criteria for the development of a sustainable hospitality system, by observing the environmental, social, cultural, economic and political dimensions. Firstly, 66 criteria were studied – by respecting the UNWTO, WTTC, UNEP, GSTC and GRI concepts of sustainability – with the purpose of equalizing such issue. Thereafter, a quantitative analysis sought to investigate content, coherence and the feasibility of the criteria, which was only possible due to a workshop – integrated to the program of the XII National Congress of Management Excellence and III INOVARSE 2016 – which involved 18 participants connected with the academic and professional universe of hospitality. Consequently, from a quantitative optics, a semi-structured questionnaire based on the Likert scale sought to measure the criteria along with an academic and professional segment connected with the national and international tourist and hospitality universe. Such instrument, applied to 177 respondents, revealed a set of perceptions that were measured by a Confirmatory Factor Analysis (CFA) developed with the help of the R Software. As a result, the criteria were reduced to 40 – distributed in the environmental (11), social (10), cultural (4), economic (8) and political (7) dimensions. From the CFA result, the criteria validation and the hierarchization and correlations to the five dimensions of sustainability were possible. Such fact built a sustainable management model with a good data representation. Thus, the main advancement in this study lies in the development of criteria that are able to provide a holistic, participative and integrated hotel management system, which does not only meet the organizational expectations, but also contemplates the needs of the local community and of the other stakeholders, without ruining the experience of the tourist.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/11866
Appears in Collections:MSG - Teses e Dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tese Final - Rodrigo Amado dos Santos.pdf3.01 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.