Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/11992
Title: Garantia de direitos e burocracias estatais: mediadores universitários, protagonistas quilombolas e a tradição em disputa
Authors: Ovalle, Luiza Aragon
Ribeiro, Yolanda Gaffrée
Issue Date: 2018
Citation: OVALLE, Luiza Aragon; RIBEIRO, Yolanda Gaffrée. Garantia de direitos e burocracias estatais: mediadores universitários, protagonistas quilombolas e a tradição em disputa. Horizontes Antropológicos, n. 50, p. 215-242, 2018.
metadata.dc.relation.ispartof: Horizontes Antropológicos, n. 50, p. 215-242, 2018.
Abstract: Discutimos o lugar de mediadores na captação e no direcionamento de recursos para comunidades remanescentes de quilombos em duas chamadas públicas, veiculadas pela Delegação da União Europeia no Brasil e pelo Estado brasileiro, onde nossa participação como antropólogas foi requisitada pelas lideranças comunitárias do Quilombo Sacopã, território localizado na cidade do Rio de Janeiro. Tanto a referida agência de fomento internacional quanto a Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir) buscavam propostas voltadas à defesa dos direitos humanos no Brasil. Refletimos sobre a captação de recursos através de projetos, na interface entre o acesso a direitos e a moldagem da tradição através das relações políticas com Estados nacionais e suas burocracias, que informam as relações institucionais com esses grupos. A conformação de tradições através dos vínculos sociais que as possibilitam também constituem uma competição com o Estado pela sua definição para além dos moldes generalizados e padronizados assim impostos.
metadata.dc.description.abstractother: We discuss the place of mediators in acquiring and directing resources to comunidades remanescentes de quilombos in the case of two public calls, one by the European Union and the other by the Brazilian state, in which our participation was required by leaderships of Quilombo Sacopã, territory located in Rio de Janeiro city. Both the referred international funding agency and the Special Office for the Promotion of Racial Equality (Seppir) were aiming at propositions for the defense of human rights in Brazil. We discuss the way to give direction to these resources through projects, talking about the access to rights and the shaping of tradition through political relations with national states and its bureaucracies, which inform institutional relations with these groups. Shaping traditions through social bonds which make them possible also constitute a competition with the state for the definition beyond general standards, imposed by these processes.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/11992
Appears in Collections:NEPEAC - Artigos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
horizontes-1919.pdf254.37 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons