Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/12087
Title: Diferentes Percepções da Natureza: As Intervenções Politécnicas, a Fiscalização Ambiental e Pescadores Artesanais na Lagoa Feia
Authors: Valpassos, Carlos Abraão Moura
Dias Neto, José Colaço
Issue Date: 2006
Citation: VALPASSOS,Carlos Abraão Moura ; COLAÇO, José. . Diferentes Percepções da Natureza: As Intervenções Politécnicas, a Fiscalização Ambiental e Pescadores Artesanais na Lagoa Feia. Revista Anthropológicas, v. 17(2), p. 95-116, 2006.
metadata.dc.relation.ispartof: Revista Anthropológicas, v. 17(2), p. 95-116, 2006.
Abstract: Os ecossistemas litorâneos brasileiros foram – principalmente depois de 1940, quando houve a consolidação do Departamento Nacional de Obras de Saneamento (DNOS) – alvo de uma série de intervenções sanitaristas que, através das técnicas e métodos da engenharia politécnica, pretendiam realizar uma demiúrgica reforma da natureza. Os engenheiros sanitaristas compartilhavam uma visão antropocêntrica do mundo, onde se faziam mister diversas ‘correções da natureza’, com o objetivo de alcançar melhores condições de vida para o homem. A bacia hidrográfica da Lagoa Feia, situada ao norte do Estado do Rio de Janeiro, constitui um lócus privilegiado para o entendimento do que foi o processo de saneamento do Brasil. A extinção do DNOS, em 1989, não resultou no fim das intervenções governamentais na Lagoa Feia. Nos últimos anos foi intensificada a atuação do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente (IBAMA), órgão formalmente responsável por regulamentar questões relativas ao manejo de recursos naturais, cujo principal objetivo é assegurar a preservação do ecossistema. Para isto, uma das principais medidas foi a fiscalização da pesca lacustre e sua conseqüente proibição nos períodos de reprodução das espécies. Pretendemos neste trabalho apresentar os conflitos oriundos das diferentes concepções de natureza entre os pescadores artesanais da Lagoa Feia, o DNOS e o IBAMA.
metadata.dc.description.abstractother: Since 1940, when DNOS (National Department for Sanitation) consolidation took place, Brazilian coast ecosystems have been the target of a series of sanitation interventions that, on the basis of polytechnic engineering techniques and methods, intended to make a demiurgical reform of nature. DNOS sanitation engineers agreed with an anthropocentric view of the world. According to such view several ‘corrections’ in nature would be necessary for higher standards of living. Located in the north of the State of Rio de Janeiro, the Lagoa Feia Hydrographic Basin constitutes a privileged locus for a clear understanding of what the Brazilian sanitation process was about. The extinction of DNOS in 1989 did not result in the end of governmental interventions in Lagoa Feia. In the last few years, the performance of IBAMA (Brazilian Institute of Environment and Renewable Natural Resources) was intensified. This agency is responsible for handling natural resources, and its main objective is to ensure the preservation of the environment. For this, one of the main measures was the inspection of fishing activities and its consequent prohibition in the periods of reproduction. In this work we intend to present the conflicts concerning different conceptions of nature
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/12087
Appears in Collections:NEPEAC - Artigos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
23648-46600-2-PB.pdf159 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons