Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/12179
Title: Reassentamentos Urbanos no Rio de Janeiro: considerações sobre a continuidade do estigma de favela em um conjunto habitacional.
Other Titles: URBAN RESETTLEMENTS IN RIO DE JANEIRO: COMMENTS ON THE CONTINUITY OF THE SLUM STIGMA IN A HOUSING COMPLEX
Authors: Veiga, Felipe Berocan
Ribeiro, Rodrigo Lopes Cavalcanti
Issue Date: 2014
Citation: RIBEIRO, Rodrigo Lopes Cavalcanti; VEIGA, Felipe Berocan. Reassentamentos urbanos no Rio de Janeiro: Considerações sobre a continuidade do estigma de favela em um conjunto habitacional. Revista Cadernos de Ciências Sociais da UFRPE, v. 1, n. 4, p. 9-27, 2014.
metadata.dc.relation.ispartof: Revista Cadernos de Ciências Sociais da UFRPE, v. 1, n. 4, p. 9-27, 2014.
Abstract: A nova política urbana na cidade do Rio de Janeiro possui como um dos seus eixos a remoção de moradores de favelas consideradas “áreas de risco” ou como área de interesse público para as Olímpiadas. O reassentamento desses moradores é feito nos conjuntos habitacionais construídos pelo “Programa Minha Casa Minha Vida”, reproduzindo um modo de habitar condominial distinto, na maioria dos casos, das favelas. A presente pesquisa etnográfica desenvolve-se em conjuntos habitacionais recém construídos para receber os reassentados da atual política de reordenamento espacial da cidade. Os objetivos principais são analisar o processo de adaptação dos moradores nesse novo modo de habitar a cidade, assim como verificar a continuidade do “estigma de favela” que persegue os moradores apesar da mudança territorial e habitacional. Dentre os diversos resultados obtidos destacam-se que o estigma não está presente apenas no senso comum da população dos diversos estratos da sociedade, mas também na própria estrutura de atuação do poder público.
metadata.dc.description.abstractother: The new urban policies in Rio de Janeiro has the removal of slum areas as one of its goals, labeling these areas as risky or of public interest, due to Olympic Games. The resettlement of these neighborhoods takes them to the housing complexes of the federal program Minha Casa, Minha Vida, creating a model of living distinct from the slum areas’. The present ethnographic research takes place in recently built housing complexes destined to receive the population of the removed neighborhoods. The main objectives are 1) analyze the adaptation process of the population in this new housing model 2) verify the continuity of the stigma associated with the slum areas that remains attached to people who came from there, despite the move. Among the many results, it is remarkable that the stigma is not only in the common sense of the many social stracts, but also in the structure of the public policies.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/12179
Appears in Collections:NEPEAC - Artigos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
443-1767-1-PB.pdf181.56 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons