Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/12212
Title: Contra a guerra ou contra o fascismo: as esquerdas brasileiras e o antifascismo, 1933-1935
Authors: Castro, Ricardo Figueiredo de
metadata.dc.contributor.advisor: Reis Filho, Daniel Aarão
Issue Date: 1999
Abstract: Em 1933 e 1934 as esquerdadas brasileiras criaram organização es para impedir o crescimento do fascismo no Brasil, representado pela Ação Integralista Brasileira (AIB). Os comunistas do Partido Comunista do Brasil (PCB) e aqueles da "trotskista" Liga Comunista (LC) disputaram a hegemonia neste embate político. Cada grupo tinha uma diferente perspectiva política nesta questão: o PCB considerava que o fascismo era parte das forças reacionárias, em geral, e, a LC, que o fascismo era o problema real a ser resolvido. Então, enquanto o primeiro propunha uma luta "contra a guerra", na qual o fascismo era compreendido, o segundo propunha uma urgente e completa luta política contra o fascismo brasileiro, o pior e mais importante inimigo das esquerdas. Para implementar essa política os "trotskistas" propunham a "frente única" de indivíduos. Nos últimos meses de 1934 o antifascismo de esquerda teve dois importantes momentos que criaram as condições para sua ampliação política e geográfica: a "Batalha da Praça da Sé" e a criação da Comissão Jurídica e Popular de Inquérito (CJPI) que aglutinou os diferentes grupos políticos antifascistas e progressistas e preparou as bases da formação de um mais amplo movimento político, a Aliança Nacional Libertadora (ANL).
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/12212
Appears in Collections:PPGH - Teses e Dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tese História Contra a guerra ou contra o fascismo.pdf6.01 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons