Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/12288
Title: Influência do consumo crônico de solução de NACL e da atividade física regular na vida adulta sobre a morfologia cardíaca e da aorta da prole macho de mães que consumiram linhaça durante a lactação
Authors: Couto, Simoni Carlos da Silva
metadata.dc.contributor.advisor: Chagas, Maurício Alves
metadata.dc.contributor.advisorco: Boaventura, Gilson Teles
metadata.dc.contributor.members: Paiva, Luciana Souza de
Almeida, Katia Calvi Lenzi de
Latini, Juliana Tomaz Pacheco
Issue Date: 2019
Citation: COUTO, Simoni Carlos da Silva. Influência do consumo crônico de solução de NACL e da atividade física regular na vida adulta sobre a morfologia cardíaca e da aorta da prole macho de mães que consumiram linhaça durante a lactação. 2019. 80 f. Dissertação (Mestrado em Patologia) - Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2019.
Abstract: Introdução: O sódio dietético elevado pode afetar negativamente vários órgãos e tecidos alvo, incluindo a vasculatura e o coração, independentemente do aumento da pressão arterial. Alimentos funcionais, como a linhaça, têm efeitos benéficos e o poder de atuar na prevenção de doenças, assim como a associação da prática regular de atividade física. Objetivo: Avaliar o efeito do consumo materno da farinha linhaça durante a lactação e da atividade física na fase adulta sobre a morfologia cardiovascular da prole macho submetida a sobrecarga oral de NaCl. Material e Métodos: Ratas Wistar, fêmeas (n=24), postas para acasalar, após o parto, foram divididas em dois grupos (n=12/grupo): (GC) recebendo ração controle (caseína), (GL) recebendo ração de linhaça. Após desmame, 2 filhotes machos de cada mãe passaram a receber ração comercial ad libitum, divididos nos seguintes grupos (n=6): (GC/GCEX), filhotes de mães controle, que receberam água, sem e com exercício físico. (GL/GLEX), filhotes de mães linhaça, que receberam água, sem e com exercício físico. (GCNACL/GCNACLEX), filhotes de mães controle, que receberam solução à 1% NaCl, sem e com exercício físico. (GLNACL/GLNACLEX), filhotes de mães linhaça, que receberam solução à 1% NaCl, com e sem exercício físico. O protocolo de exercício físico e mensuração da pressão arterial iniciou-se aos 90 dias de vida da prole e aos 180 dias, o sangue foi retirado por punção cardíaca e o soro separado para análises bioquímicas. Os corações e aortas foram removidos e fixados em formol tamponado para análise histopatológica. As análises estatísticas foram realizadas no programa GraphPad Prism versão 5.0, com nível de significância de p≤0,05. Resultados: Houve, diferença com relação à camada íntima-média da aorta quando comparados aos grupos filhotes de mães controle (p<0.001). O uso crônico de solução de NaCl 1% e da prática do exercício físico, levaram ao aumento da espessura da camada íntima média da aorta nos grupos filhotes de mães controles (p<0,0001). Nos grupos filhotes de mães linhaça, o uso crônico de NaCl 1% não levou ao aumento da espessura da camada íntima média da aorta, sendo sua espessura semelhante ao GC e GL, contudo a prática do exercício levou ao aumento da espessura quando comparado ao GC e GL (p<0,0001). A ingestão crônica de NaCl em associação com a atividade física, levou ao aumento da fibrose intersticial do ventrículo esquerdo em relação ao grupo filhotes de mães controle (p=<0,0001). Nos grupos GL, a ingestão de NaCl 1% aumentou a fibrose intersticial (p=<0,0001) e o exercício físico reverteu esse efeito (p=<0,0001) Conclusão: administração de solução NaCl 1% não elevou a pressão arterial de animais normotensos. Contudo modificações na histoarquitetura na parede da aorta foram encontradas. A atividade física e o consumo de linhaça pela mãe na lactação aumentaram a camada íntima-média da aorta da prole macho comparando ao seu respectivo grupo sedentário, havendo, contudo, preservação das lamelas elásticas e manutenção do conteúdo de elastina. Nos animais em que as mães consumiram linhaça, observa-se que a administração crônica de solução de NaCl 1% aumentou a fibrose intersticial e o exercício físico quando feito na idade adulta reverteu esse efeito
metadata.dc.description.abstractother: Introduction: Elevated dietary sodium can adversely affect various target organs and tissues, including vasculature and heart, regardless blood pressure increase. Functional foods, such as flaxseed, have beneficial effects and the power to act in disease prevention, as well as the association of regular physical activity practice. Objective: To evaluate the effect of maternal consumption of flaxseed flour during lactation and of physical activity in adulthood on the cardiovascular morphology of male offspring submitted to oral NaCl solution. Material and methods: Wistar rats were allocated into two groups (n = 12 / group): (CG) receiving control diet, (GL) receiving flaxseed diet. After weaning, two male offspring from each mother received commercial chow ad libitum, allocated into the following groups (n = 6): (CG / CGex), offspring from control rat dams, who received water, without and with exercise. (FG / FGex), offspring of flaxseed group rat dams, who received water, without and with exercise. (CGNaCl / CGNaClex), offspring of control group rat dams, who received 1% NaCl solution, without and with physical exercise and (FGNaCl/FGNaClex), offspring of flaxseed group rat dams, who received 1% NaCl solution, with and without exercise. The protocol of physical exercise and measurement of arterial pressure began at 90 days of life. At 180 days, blood was collected by cardiac puncture and serum separated for biochemical analysis. The heart and aorta were removed and fixed in buffered formalin for histopathological analysis. Statistical analyzes were performed in GraphPad Prism version 5.0, with significance level of 5%.Results: There was difference regard aorta intima-media layer thickness when compared to control groups (p <0.001). Chronic use of 1% NaCl solution and physical exercise led to aorta intima-media layer thickness increase in the control groups (p <0.0001). In the flaxseed groups, the chronic use of 1% NaCl did not increase aorta intima-media layer thickness, being similar to CG and FG, however, exercise training led to an increase in aorta intima-media layer thickness when compared to CG and FG (p <0.0001). Chronic NaCl intake in association with exercise training led to an increase in left ventricular interstitial fibrosis in relation to control group (p <0.0001). In FG groups, 1% NaCl solution intake increased interstitial fibrosis (p <0.0001) and physical exercise reversed this effect (p <0.0001). Conclusion: the 1% NaCl solution intake did not raise the blood pressure of normotensive animals. However, changes in histoarchitecture on the aortic wall were found. The physical activity and flaxseed intake by the lactating mother increased aorta intima-media layer thickness compared to their respective sedentary groups, but there was elastic lamellae preservation and maintenance of the elastin amount. In animals in which the mother consumed flaxseed, it was observed that chronic 1% NaCl solution intake increased interstitial fibrosis, and when physical exercise was done in adulthood, this effect was reversed
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/12288
Appears in Collections:PPGPatol - Teses e Dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
SIMONI CARLOS DA SILVA COUTO DISSERTAÇÃO.pdf1.42 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons