Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/12344
Title: Fatores contextuais modulam a imposição de recursos cognitivos de alta-ordem: um exemplo da importância da flexibilidade cognitiva
Authors: Afonso Junior, Armando dos Santos
metadata.dc.contributor.advisor: Machado-Pinheiro, Walter
metadata.dc.contributor.members: Freire, Izabela Mocaiber
Santos, Pedro Paulo Pires dos
Issue Date: 2016
Publisher: Universidade Federal Fluminense
Abstract: A capacidade de seleção de estímulos relevantes é uma habilidade fundamental para uma interação coerente com o ambiente. O sistema nervoso usa de mecanismos atencionais para regular o comportamento de acordo com necessidades específicas enquanto as funções executivas monitoram e ajustam a resposta comportamental visando a melhor performance, com o mínimo de custo. O teste Stroop é frequentemente usado no estudo do funcionamento de sistemas atencionais e das funções executivas (MACLEOD, 1991; MIYAKE ET AL, 2000). Uma importante variação do teste Stroop é o chamado "Stroop pareado", no qual voluntários devem comparar atributos de diferentes estímulos, sendo um deles um estímulo “Stroop”, e pressionar uma de duas teclas de acordo com o resultado da comparação. Dois tipos de interferência são comuns nos testes Stroop Pareado utilizados pelo nosso grupo: o conflito de resposta e o efeito congruência. Trabalhos anteriores mostram que quando o voluntário conseguia se beneficiar de certos aspectos da tarefa, era possível eliminar o conflito de resposta, o que gerava uma redução no tempo de reação (PORTES ET AL, 2010; MORAIS, 2013). No estudo aqui descrito, mantivemos a estrutura do protocolo experimental usado em trabalhos anteriores, que consistia na apresentação de três estímulos: um estímulo Stroop central (congruente ou incongruente) e dois estímulos laterais, que serviam como opções de resposta. A tarefa dos voluntários (13 mulheres (54,2%) e 11 homens (46,8%), com média de idade de 21,9 ± 3,67) era apertar a tecla lateral que correspondia à dimensão relevante do estímulo Stroop. Porém, alteramos a ordem de apresentação dos estímulos, com o estímulo Stroop aparecendo anteriormente às opções de resposta. Nossa hipótese era que essa inversão obrigaria os voluntários a adotarem novas estratégias para se adaptar às novas demandas da tarefa. Nossos resultados mostraram que, de fato, a inversão da ordem de apresentação dos estímulos influenciou a estratégia que os voluntários precisavam adotar para resolver o teste. Assim, essa alteração permitiu que os voluntários usassem suas funções de alta-ordem para a atenuação do efeito congruência, mas não para a eliminação do conflito de resposta. Entendemos esse resultado como evidência do funcionamento de funções executivas (como flexibilidade cognitiva e inibição de respostas rotineira) para uma melhor adaptação comportamental frente a diferentes aspectos da tarefa
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/12344
Appears in Collections:RPS - Trabalhos de Conclusão de Curso - Rio das Ostras

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC_ARMANDO DOS SANTOS.pdf1.11 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.