Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/1236
Title: Universidade e consumo de álcool: o uso e abuso de álcool entre os discentes de enfermagem
Authors: Marcelino, Paula Wada
metadata.dc.contributor.advisor: Santos, Mauro Leonardo Salvador Caldeira dos
metadata.dc.contributor.members: Berardinelli, Lina Márcia Miguéis
Cortez, Elaine Antunes
Issue Date: 2012
Publisher: Universidade Federal Fluminense
Citation: Marcelino, Paula Wada. Universidade e consumo de álcool: o uso e abuso de álcool entre os discentes de enfermagem. 2012. 125 f. Dissertação (Mestrado Acadêmico em Ciências do Cuidado em Saúde)- Escola de Enfermagem Aurora de Afonso Costa, Niterói, 2012
Abstract: A relação que na contemporaneidade se estabeleceu entre juventude, lazer e o uso abusivo de álcool têm representado tema de preocupações e de recentes pesquisas. Essa problemática vem sendo considerada uma grande questão de Saúde Publica, pois tem contribuído para a manutenção de vários problemas sociais, econômicos e de saúde. O consumo excessivo de álcool vem sendo um padrão recorrente entre os universitários. Esse período de transição para a universidade tem tornado os estudantes expostos ao consumo de álcool e outras drogas, tornando-os vulneráveis, pois está associado a consequências negativas de comportamentos de risco, violência, relações sexuais desprotegidas, acidentes automobilísticos, danos ao patrimônio público, prejuízo na estruturação de habilidades cognitivo-comportamentais e queda no desempenho acadêmico. Objetivos: Identificar o consumo de álcool entre os alunos de graduação da Universidade Federal Fluminense. Avaliar através do AUDIT o padrão do consumo de álcool: risco, de uso nocivo ou dependência e Descrever os fatores que influenciam o consumo de álcool entre os jovens. Metodologia: Foi utilizada uma pesquisa quanti-qualitativa desenvolvida no 5° e 6° períodos da Faculdade de Enfermagem Aurora Afonso Costa/ UFF, no período de abril de 2011, de acordo com a resolução do CNS 196/96. Os dados quantitativos foram coletados com a realização do questionário (AUDIT) e os dados qualitativos, coletados por meio de entrevista semi-estruturada. Resultados: 34,8% experimentaram o álcool entre 15- 17 anos; 37,5% afirmam que o local que mais consome álcool são bares e 55,6% usam o álcool para diversão. A cerveja é a bebida alcoólica mais consumida (63,3%). De acordo com o AUDIT, 80,5% apresentam consumo de baixo risco, contudo, o uso na vida é expressivamente alto (80,3%) e 49,5% apresentaram o padrão “binge drink”, mas não ficaram livres das consequências que envolvem o consumo de álcool. A família, a sociedade e os amigos apareceram como fatores que influenciam o consumo de álcool, e a religião/espiritualidade como um fator de proteção ao consumo. Conclusão: Esperamos que os resultados apresentados por esta pesquisa possam contribuir para a reflexão sobre os comportamentos de risco existentes no uso e consumo de álcool entre os universitários e,auxiliar em programas educativos em saúde dentro da própria universidade, dirigidos aos próprios estudantes.
metadata.dc.description.abstractother: The relationship that developed between the contemporary young people, leisure and alcohol abuse have shown concern and subject of recent research. This problem has been considered a major public health issue, it has contributed to the maintenance of several social, economic and health. Excessive consumption of alcohol has been a recurring pattern among university students. This period of transition to university students have become exposed to alcohol and other drugs, making - the vulnerable, therefore, is associated to the negative consequences of risky behavior, violence, unprotected sex, accidents, damage to public property , damage in the structure of cognitive-behavioral skills and a drop in academic performance. Objectives: To identify alcohol use among undergraduate students the Universidade Federal Fluminense, assessment using the standard AUDIT alcohol consumption: risk of abuse or dependence and describe the factors that influence alcohol consumption among young people. Methods: We used a quantitative and qualitative research developed in the 5th and 6th periods of the School of Nursing Aurora Afonso Costa / UFF, from April 2011, according to resolution 196/96. Quantitative data were collected through the questionnaire (AUDIT) and qualitative data were collected through semi - structured interview.Results: 34.8% tried alcohol between 15 - 17 years, 37.5% say that the place that bars are consuming alcohol and 55.6% use alcohol for fun Beer is the most consumed beverage (63, 3%). According to the AUDIT, 80.5% had low-risk drinking, however, lifetime use is significantly higher (80.3%) and 49.5% had the standard "binge drink", not being exempt from the consequences involve the consumption of alcohol. The family, society and friends emerged as factors that influence alcohol consumption and religion / spirituality as a protective factor for consumption. Conclusion: It is expected that the results presented by this research may contribute to the debate on risk behaviors exist in the use and consumption of alcohol among college students and can assist with health education programs within the university directed the students themselves
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/1236
Appears in Collections:PACCS - Teses e Dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Paula Wada Marcelino.pdf1.1 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.