Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/12584
Title: Políticas públicas ambientais na cidade de Aperibé - RJ: das atividades de fundição à educação ambiental
Authors: Faria, Efrain Francisco
metadata.dc.contributor.advisor: Andrade, Francisca Marli Rodrigues de
metadata.dc.contributor.members: Oliveira, Fábio Alves Gomes de
Henriques, Alen Batista
Issue Date: 2019
Publisher: Universidade Federal Fluminense
Citation: Faria, Efrain Francisco. Políticas públicas ambientais na cidade de Aperibé - RJ: das atividades de fundição à educação ambiental. 2019. 88f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Educação do Campo)-Universidade Federal Fluminense, Instituto do Noroeste Fluminense de Educação Superior, Santo Antônio de Pádua, 2019.
Abstract: Este trabalho é pensado a partir da ótica da Educação do Campo e, por conseguinte, das lutas sociais, políticas, econômicas e ambientais que caracterizam os territórios nacionais. A pesquisa se propõe a estudar a dinâmica das políticas públicas ambientais e a Educação Ambiental no município de Aperibé-RJ, concentrando-se, principalmente nas consequências ambientais das atividades de fundição das indústrias metalúrgicas que atuam na região. Diante dessa realidade, este trabalho contempla o seguinte objetivo geral: analisar as políticas públicas ambientais no município de Aperibé-RJ, especialmente, suas contribuições voltadas à Educação Ambiental, dentro e fora das escolas, enquanto possibilidade de reflexão das condições essenciais para a vida. Metodologicamente, na etapa de coleta de dados, foi utilizado entrevistas semiestruturadas, aplicadas aos gestores municipais que atuam na Secretaria Municipal de Educação, na Secretaria Municipal de Meio Ambiente e na Secretaria Municipal de Infraestrutura Orçamentária. Para análise dos dados, foi adotada a análise do discurso como conceito e ferramenta metodológica da pesquisa qualitativa. Os principais resultados indicam que os gestores municipais não consideraram as fundições como provedoras de grandes impactos ambientais, desencadeando em uma visão política que não consegue romper com as lógicas de degradação. Os resultados sinalizam, também, que as perspectivas das políticas voltadas à Educação Ambiental na cidade de Aperibé, encontrando-se pouco comprometidas com um modelo de educação crítica. As informações da pesquisa sugerem, também, que falta qualificação dos profissionais e dos técnicos das secretarias, dificulta outras abordagens de projetos de Educação Ambiental, pautados em perspectivas mais amplas de conscientização ambiental. Essa ausência de formação não contribui para o rompimento das lógicas de barbárie ambiental instaladas na cidade, as quais estão intrinsicamente relacionadas ao modelo de produzir, de ganhos econômicos e de racismo ambiental. Para além disso, existem fortes evidências de práticas de racismo ambiental, as quais recaem nas etnias mais desfavorecidas, classe trabalhadora mais vulneráveis e toda a fauna e flora.
metadata.dc.description.abstractother: This work is thought from the perspective of Rural Education and, therefore, from the social, political, economic and environmental struggles that characterize the national territories. The research aims to study the dynamics of environmental public policies and Environmental Education in the city of Aperibé-RJ, focusing mainly on the environmental consequences of the foundry activities of the metallurgical industries operating in the region. Given this reality, this paper has the following general objective: to analyze the environmental public policies in the city of Aperibé-RJ, especially their contributions to environmental education, inside and outside schools, as a possibility of reflection of the essential conditions for life. Methodologically, in the data collection stage, semi-structured interviews were applied to municipal managers who work at the Municipal Secretariat of Education, the Municipal Secretariat of the Environment and the Municipal Secretariat of Budgetary Infrastructure. For data analysis, discourse analysis was adopted as a concept and methodological tool of qualitative research. The main results indicate that the municipal managers did not consider the foundries as providers of great environmental impacts, triggering a political vision that cannot break with the logic of degradation. The results also indicate that the perspectives of policies focused on Environmental Education in the city of Aperibé, being little committed to a critical education model. The research information also suggests that the lack of qualification of the secretariat professionals and technicians hinders other approaches to Environmental Education projects, based on broader perspectives of environmental awareness. This lack of training does not contribute to the disruption of the logic of environmental barbarism installed in the city, which are intrinsically related to the model of production, economic gains and environmental racism. In addition, there is strong evidence of practices of environmental racism, which fall on the most disadvantaged ethnic groups, the most vulnerable working class and all fauna and flora.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/12584
Appears in Collections:PEC - Trabalhos de Conclusão de Curso

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC - POLÍTICAS PÚBLICAS AMBIENTAIS NA CIDADE DE APERIBÉ - RJ.pdf1.41 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons