Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/12609
Title: O jogo tabuleiro como ferramenta educativa: uma forma alternativa interdisciplinar na abordagem do tema drogas na escola
Authors: Leão, Camila Dias
metadata.dc.contributor.advisor: Marques, Adílio Jorge
metadata.dc.contributor.members: Silva, Jean Carlos Miranda da
Senra, André Vinícius Dias
Issue Date: 2017
Abstract: Abordar a temática das drogas (lícitas e ilícitas) em meio à complexidade da sociedade atual é um desafio. O ato de (re)pensar a abordagem do tema tem sido muito discutido ao redor do mundo, após mudanças sobre as leis de consumo, compra e venda em diversos países. Ainda é notável a forma atribulada em que o tom da conversa está em nosso país, já que nossa sociedade ainda é muito influenciada por julgamentos de valor quando se trata deste assunto que vem sendo palco de alguns avanços lentos, como a discussão e a votação sobre a descriminalização do porte de drogas em nosso país no Supremo Tribunal Federal que, a exemplo disso, foi adiada em setembro de 2015. O intuito deste trabalho é trazer à cena formas não-repressivas de abordagens sobre o tema das drogas nas escolas, através da aplicação de um jogo elaborado durante minha graduação. A escola, por ser considerada uma segunda casa durante a vida dos alunos, exerce um papel social legitimador de peso para a formação de criticidade diante de “situações-dilema”. Sendo assim, deveria ser a principal instituição a se preocupar primeiramente em praticar um discurso não-repressivo e acolhedor. O foco principal da pesquisa está intimamente relacionado com a necessidade de um rompimento com a forma marginalizada com que a sociedade brasileira enxerga o usuário de drogas ilícitas, assim como banaliza as demais discussões acerca dos direitos destes, além de conturbar suas relações sociais com outras pessoas. A inserção de uma outra forma educativa para contemplar estas demandas no universo escolar tem pressa, tendo em vista os diversos casos de violência resultantes da guerra às drogas em escolas de comunidades.
metadata.dc.description.abstractother: Approching the issue of drugs (licit and illicit) amid the complexity of the current society is a challenge. The act of rethinking an approach to the subject has been much discussed by the world, after changes in laws of consumption, purchase and selling in several countries. It is still remarkable how troubled the tone of the conversation is in our country, since our society is still heavily influenced by judgments of value when it comes to this subject that has been the scene of some slow progress, such as the discussion and voting on decriminalization of the possession of drugs in our country in the Federal Supreme Court, which, for example, was postponed in September 2015. The purpose of this dissertation is to spot non-repressive forms of approaches on the subject of drugs in schools, through the application of a game developed during my graduation. As the school is considered a second home to students, it plays a significant legitimizing social role for the formation of criticality in the face of dilemma situations. Therefore, the school should be the main institution to focus first on practicing a nonrepressive and welcoming speech. The emphasis of the research is closely related to the need for a break with the marginalized way in which brazilian society sees the user of illicit drugs, as well as it trivializes other discussions about their rights, and disrupts their social relations with other people. The insertion of another educational form to contemplate these demands in the school universe must to be in a hurry, considering the various cases of violence resulting from the drug war in schools inside communities, also knowed as shanty towns.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/12609
Appears in Collections:PPGES - Dissertações - Santo Antônio de Pádua

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
CAMILA-DIAS-LEÃO.pdf1.7 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons