Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/12659
Title: Construindo um outro projeto de sociedade através do conceito de interseccionalidade e do feminismo negro: narrativas negras e decoloniais acerca da construção de gênero e raça
Authors: Dutra, Maria Carolina Farnezi
metadata.dc.contributor.advisor: Vieira, Rafael Barros
metadata.dc.contributor.members: Monteiro, Fabiano Dias
Santos, Caroline Rocha dos
Issue Date: 2019
Publisher: Universidade Federal Fluminense
Citation: Dutra, Maria Carolina Farnezi. Construindo um outro projeto de sociedade através do conceito de interseccionalidade e do feminismo negro: narrativas negras e decoloniais acerca da construção de gênero e raça. 2019. 42f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Políticas Públicas)-Instituto de Educação de Angra dos Reis, Universidade Federal Fluminense, 2019.
Abstract: Esta monografia tem o intuito de se debruçar não só na construção e avaliação de políticas públicas para mulheres negras, mas compreendê-las a partir da ótica interseccional, para traçar uma releitura da categoria política mulher negra no Brasil. Mas principalmente suscitar uma reflexão decolonial que discuta gênero por outras epistemes, acarretando numa revisão bibliográfica que reconheça as diferentes lugares sociais de cada sujeito e suas identidades. Ou seja, a pergunta que deve ser feita é “As políticas para a redução de desigualdade entre mulheres negras são de fato eficazes?” Mas para além disso, é fundamental visibilizar intelectuais negras para elaboração de suas autodefinições, para compreensão da vivência como critério de significação, para assim explorar a potência de um projeto revolucionário que a interseccionalidade pode representar, usando como estratégia o evidenciamento do locus de proposição preta afrodiaspórica, pautando inclusive a amefricanidade, conceito introduzido por Lélia Gonzalez. Principio tais urgências para que se reflita a máxima de que não há construção de política pública sem se levar tais conceitos em consideração.
metadata.dc.description.abstractother: This monograph intends to look not only for the construction and evaluation of public policies for black women, but to understand them from the intersectional point of view, in order to trace a rereading of the political category black women in Brazil. But mainly propose a decolonial reflection that discusses gender by other episthemologies resulting in a literature review that recognizes the different social places of each subject and their identities. The question that must be asked is: “Are policies to reduce inequality among black women really effective?”. But beyond that, it is essential to make female black intellectuals visible in order to elaborate their self-definitions, to understand the experience as a criterion of meaning. This will remain possible to explore the possibilities of a revolutionary project that intersectionality can represent, using it as a strategy of visibility of the locus of the afrodiasporic black proposition, including the concept of amefricanism, introduced by Lélia Gonzalez. I begin such urgencies to reflect on the maxim that there is no construction of public policy without taking these concepts into consideration.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/12659
Appears in Collections:CPO- Trabalhos de Conclusão de Curso

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MONOGRAFIA - Maria Carolina Farnezi.pdf426.38 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons