Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/12681
Title: PERFIL EPIDEMIOLÓGICO DE SAÚDE BUCAL EM ESCOLARES DO MUNICÍPIO DE NOVA FRIBURGO (RJ) E SUA RELAÇÃO COM A FLUORETAÇÃO DA ÁGUA DE ABASTECIMENTO
Authors: MARQUES, ANA PAULA FERREIRA
metadata.dc.contributor.advisor: Assaf, Andréa Videira
Barcelos, Roberta
Ditterich, Rafael Gomes
metadata.dc.contributor.members: Assaf, Andréa Videira
Issue Date: 2018
Abstract: A saúde bucal dos brasileiros constitui ainda um grande desafio aos princípios doutrinários do Sistema Único de Saúde (SUS). Esta dissertação de mestrado, dividida em dois artigos científicos, objetivou: a- avaliar a dosagem de fluoretos na água de abastecimento público entre os anos de 2011 a 2017, em Nova Friburgo-RJ; b- analisar o efeito da fluoretação das águas de abastecimento público na prevalência da doença cárie, em escolares de 12 anos, em Nova Friburgo-RJ. Artigo 1: Metodologia: O estudo compreendeu a avaliação longitudinal dos teores de fluoretos nas águas de abastecimento público de Nova Friburgo-RJ por um período de 84 meses. Esta etapa foi conduzida entre os anos de 2011 a 2017, como ação relevante de vigilância em saúde bucal. A metodologia para análise da água de abastecimento público compreendeu a coleta de amostras de água referentes a todas as Estações de Tratamento de Água do Município. As amostras foram coletadas em duplicata, aleatoriamente e mensalmente ao longo do tempo. As análises dos teores de fluoretos na água foram realizadas pelo método eletrométrico, utilizando potenciômetro digital, com eletrodo específico para o íon flúor. Resultados: Do total das amostras coletadas durante o período de avaliação, uma minoria (29,95%) encontrou-se dentro da faixa recomendada pelo Ministério da Saúde. Entretanto, as regiões com maior proximidade ao centro da cidade estiveram constantemente fluoretadas e dentro dos parâmetros recomendados. Por outro lado, nos bairros periféricos, as amostras foram consideradas subfluoretadas, o que pode levar à ineficácia na prevenção da doença. Conclusão: O município apresenta uma clara deficiência na manutenção contínua dos teores de fluoretos em concentrações adequadas, reforçando-se a relevância do controle desta medida como parte de uma ação de vigilância em saúde bucal. Artigo 2: Metodologia: Este estudo, produto de dois estudos transversais, foi constituído pela utilização dos dados epidemiológicos em saúde bucal da primeira avaliação epidemiológica, realizada em 2012, e da produção de novas bases de dados de uma segunda avaliação realizada em 2018. A metodologia utilizada foi a recomendada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) para levantamentos epidemiológicos, assim como na avaliação realizada em 2012. Questionários semiestruturados foram utilizados para a captação de informações de cunho social pelos responsáveis dos adolescentes. Resultados: observou-se uma redução significativa dos índices de cárie, bem como um aumento significativo no percentual de crianças livres de cáries e com fluorose, em 20,41% e 18,71%, respectivamente. Indivíduos moradores de regiões com fluoretos em subdosagens (OR=3,60;p=0,0006), bem como aqueles VII com baixa renda (OR=1,90; p=0,0444), com gengivite (OR=3,36;p=0,0016) e que motivo da consulta dos mesmos foi devido a tratamento dentário (OR=2,41; 0,0203) apresentaram significativamente mais chances de terem cárie. Conclusão: A redução da carga da doença cárie pode sugerir a fluoretação como medida protetora relevante, com isso, reforça-se a relevância da medida de heterocontrole periódico no município como parte de uma ação de vigilância, a fim de se garantir à população este direito de maneira igual, eficaz e segura. Além disso, demais variáveis sociais e clínicas devem estar presentes em investigações epidemiológicas, já que podem também influenciar no padrão da doença.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/12681
Appears in Collections:PPGO - Dissertações - Nova Friburgo

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação - Ana Paula F. Marques.pdfDissertação - PERFIL EPIDEMIOLÓGICO DE SAÚDE BUCAL EM ESCOLARES DO MUNICÍPIO DE NOVA FRIBURGO (RJ) E SUA RELAÇÃO COM A FLUORETAÇÃO DA ÁGUA DE ABASTECIMENTO1.2 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.