Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/12702
Title: Avaliação da qualidade microbiológica de saladas de hortaliças cruas prontas ao consumo e identificação do perfil de resistência a antibióticos das enterobactérias isoladas
Authors: Beltrão, Jhonathan Campos do Couto
metadata.dc.contributor.advisor: Gonzalez, Alice Gonçalves Martins
metadata.dc.contributor.members: Alves, Fábio Aguiar
Nascimento, Janaína dos Santos
Issue Date: 2019
Publisher: Universidade Federal Fluminense
Citation: BELTRÃO, Jhonathan Campos do Couto. Avaliação da qualidade microbiológica de saladas de hortaliças cruas prontas ao consumo e identificação do perfil de resistência a antibióticos das enterobactérias isoladas. 108f. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Ciências Aplicadas a Produtos para Saúde) - Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2019.
Abstract: As doenças de origem alimentar e a resistência a antibiócos são um problema global que vem aumentado devido à disseminação de bactérias através de alimentos não cozidos, como hortaliças. O objetivo deste estudofoi avaliar a qualidade microbiológica de saladas de hortaliças cruas prontas para o consumo, servidas em restaurantesself service, na cidade de Niterói-RJ, e avaliar o perfil de resistência à antimicrobianos das enterobactérias isoladas. Foram avaliadas 77 amostras individuais ou mistas, coletadas em vinte restaurantes comerciais. Como critério microbiológico de qualidade foi realizado a contagem dos indicadores de higiene (IH): bactérias aeróbias totais (BAT), enterobactérias, coliformes totais, coliformes termotolerantes e Escherichia coli. E como critério microbiológico de segurança foi realizado a detecção dos indicadores de segurança (IS): Salmonella spp. e Listeria monocytogenes. Além disso, também foi realizada a investigação de E. coli produtora de toxina Shiga (STEC). O perfil de resitencia a antimicrobianos foi investigado a partir de 145 isolados de enterobatérias frente a nove classes de antibióticos. No entanto, 89,6% das amostras analisadas foram classificadas como insatisfatórias para o consumo humano, por apresentar pelo menos um dos IH em desacordo com o padrão estabelecido. Vinte e três vírgula quatro por centodas amostras de salada de hortaliças cruas prontas para o consumo apresentaram resultados satisfatórios para contagem de BAT, 4,5% para EB, 100%para coliformes totais e 67,5% para coliformes termotorerantes. Salmonella spp e L.monocytogenes não foram detectadas em nenhuma amostra de salada de hortaliças cruas pronta para consumo. STEC não foi detectada em nenhuma das 77 amostras de hortaliças prontas para o consumo. Quatrocentos e uma colônias isoladas no agar Violet red bile glucose (VRBG)foram identificadas através do MALDI TOF MS, sendo 318 enterobactérias e 83 não- enterobactérias. Entre as enterobactérias (145), as espécies mais prevalentes foram Klebsiella pneumoniae (35,6%) e Enterobacter cloacae (21,9%). Entre as 145 enterobactérias avaliadas, 58(39,72%) isolados apresentaram resistência a pelo menos uma classe de antimicrobiano e 21(14,5%) apresentaram resistência a três ou mais classes de antimicrobianos, sendo classificados como multidroga resistentes (MDR). Dezesseis (10,95%) isolados apresentaram fenótipo de resistencia acarbapenêmicos (CRE) e 27(18,6%) apresentaram fenótipo de produção de β-lactamases de espectro estendido (ESBL). Desta forma foi concluído que a grande maioria das amostras estava imprópria para o consumo humano.
metadata.dc.description.abstractother: Food-borne diseases and antibiotic resistance are a global problem that has increased due to the spread of bacteria through uncooked foods such as vegetables. The aim of this study was to evaluate the microbiological quality of ready-to-eat raw vegetable salads served at self-service restaurants in the city of Niterói, RJ, Brazil, and to evaluate the antimicrobial resistance profile Enterobacteriaceae isolated. We evaluated 77 individual or mixed samples, collected in twenty commercial restaurants located in commercial and tourist regions of Niterói. As a microbiological quality criterion, the hygiene indicators (HI) were counted: total aerobic bacteria (TAB), enterobacteria, total coliforms, thermotolerant coliforms and Escherichiacoli.As microbiological safety criterion the safety indicators (SI) were detected: Salmonella spp. and Listeria monocytogenes. Shiga toxin-producing E. coli (STEC) was also investigated. The antimicrobial resistance profile was investigated from 145 isolates of enterobacteria against nine classes of antibiotics.23.4% of the samples presented satisfactory results for TAB counts, 4.5% for enterobacteria, 100% for total coliforms and 67.5% for thermotolerant coliforms. Salmonella spp and L.monocytogenes were not detected in any ready-to-eat salad dressing. However, 89.6% of the analyzed samples were classified as unsatisfactory for human consumption, because they presented at least one of the HIs in disagreement with the established standard. STEC was not detected in any of the 77 ready-to-eat saladraw vegetable samples. Four hundred and one isolated colonies of Violet red bile glucose (VRBG) agar were identified through MALDI TOF MS, being 318 enterobacteria and 83 non-enterobacteria. Among the 145 enterobacteria 58 (39.72%) isolates showed resistance to at least one antimicrobial class and 21 (14.5%) presented resistance to three or more classes of antimicrobials, being classified as multi-drug resistant (MDR). Sixteen (10.95%) isolates presented phenotype resistance to carbapenems (CRE) and 27 (18.6%) presented phenotype of extended- spectrumβ-lactamases (ESBL) production.It was concluded that the vast majority of samples were unfit for human consumption.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/12702
Appears in Collections:PPG-CAPS - Dissertações - Niterói

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Beltrão, Jhonathan Campos do Couto, 2019.pdf1.66 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons