Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/12896
Title: Multiparentalidade e poliamor: o afeto como valor jurídico nas relações plurais
Authors: Marinho, Yasmine La Greca Chabu
metadata.dc.contributor.advisor: Marques, Giselle Picorelli Yacoub
metadata.dc.contributor.members: Meirelles, Delton
Castro, André Hacl
Issue Date: 2018
Publisher: Universidade Federal Fluminense
Citation: MARINHO, Yasmine La Greca Chabu. Multiparentalidade e poliamor: o afeto como valor jurídico nas relações plurais. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Direito) - Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2018.
Abstract: O objetivo do presente trabalho é compreender, como a valorização do afeto nas relações interpessoais fez surgir novos formatos de famílias, como a do poliamor, por exemplo. O poliamor ainda não é entendido como família muito embora tenha suas bases nos mesmos princípios que baseiam a ideia de família atualmente, como por exemplo, o princípio da afetividade e da solidariedade. Entender como ocorreu o processo que deu importância aos laços afetivos igualando-os aos laços biológicos é fundamental para compreendermos como a ideia de paternidade/maternidade foi sendo modificada e passou a ser muito mais do que apenas uma ligação biológica, mas principalmente uma relação de afeto, de escolha, de amor independente de laços sanguíneos. Entender o que se chama hoje de pluriparentalidade ou multiparentalidade e como ela é reconhecida não apenas judicial como extrajudicialmente. E por fim, compreender como essa pluriparentalidade pode se encaixar nas relações poliamoristas.
metadata.dc.description.abstractother: The main purpose of this study is to understand how the appreciation of affection in relations has brought new kinds of families such as polyamory. Polyamory is not known as a family yet even though it is based on the same principles of family, like principle of affection and solidarity. Understanding how the process that gave importance to the affective ties equating them to biological ties is crucial to understand how the idea of fatherhood/motherhood has changed, to understand what we call today as multiple parenting and how it is known not only in court but also outside.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/12896
Appears in Collections:SGD - Trabalhos de Conclusão de Curso - Niterói

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC + Ata.pdf1.08 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons