Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/13015
Title: Células progenitoras endoteliais, endotelina-1 e marcadores de disfunção endotelial em indivíduos sob risco cardiometabólico em repouso e após o exercício
Authors: Rocha, Natália Galito
metadata.dc.contributor.advisor: Nóbrega, Antonio Claudio Lucas da
metadata.dc.contributor.advisorco: Rabelo, Aline Araújo dos Santos
metadata.dc.contributor.members: Nóbrega, Antonio Claudio Lucas da
Bouskela, Eliete
Oliveira, Edilamar Menezes de
Rossi, Maria Isabel Doria
Silva, Bruno Moreira
Issue Date: 2013
Citation: ROCHA, Natália Galito. Células progenitoras endoteliais, endotelina-1 e marcadores de disfunção endotelial em indivíduos sob risco cardiometabólico em repouso e após o exercício. 2013. 140 f. Tese (Doutorado em Ciências Cardiovasculares) - Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2013.
Abstract: Células progenitoras endoteliais (CPEs), endotelina-1 (ET-1) e outros marcadores de disfunção endotelial geralmente estão alterados em indivíduos sob risco cardiometabólico. O exercício físico mobiliza as CPEs para o sangue periférico e, consequentemente, melhora a função endotelial. Contudo, não se sabe se esses mecanismos estão preservados em indivíduos sob risco cardiometabólico e sem doenças crônicas. O objetivo geral da presente tese foi avaliar os níveis e/ou atividade de CPEs, ET-1 e outros marcadores de disfunção endotelial em indivíduos sob risco cardiometabólico, bem como verificar os efeitos de uma sessão de exercício sobre as CPEs e metaloproteinase de matriz-9 (MMP-9). Três estudos compõem esta tese. O primeiro revisou, sistematicamente, 12 artigos originais e verificou que exercícios de longa/ultralonga duração promovem mobilização mais acentuada das CPEs quando comparados a exercícios máximos ou submáximos. O segundo estudo avaliou 24 indivíduos, 14 com síndrome metabólica (SM) e 10 saudáveis. A presença de disfunção endotelial foi avaliada pela mensuração de moléculas de adesão séricas. CPEs e MMP-9 foram avaliados antes e após uma sessão de exercício aeróbio. Indivíduos com SM apresentaram função endotelial prejudicada em repouso e resposta alterada das CPEs e da MMP-9 ao exercício. O terceiro estudo avaliou a reatividade vasoconstritora mediada por ET-1 em 40 indivíduos com sobrepeso/obesidade, 20 com e 20 sem SM. Fluxo sanguíneo do antebraço foi avaliado em resposta à infusão dos bloqueadores seletivo ETA e não seletivo ETA/B. A SM foi associada a um elevado tônus vasoconstritor mediado pelo receptor ETA em indivíduos com sobrepeso/obesidade. Conclui-se que a presença de SM precoce é capaz de alterar a função endotelial e potencializar a atividade vasoconstritora mediada pela ET-1 em indivíduos com sobrepeso/obesidade. Além disso, os indivíduos com SM falharam em aumentar o número de CPEs após o exercício, o que pode ser justificado pelo aumento na atividade MMP-9 nesse grupo
metadata.dc.description.abstractother: Endothelial progenitor cells (EPCs), endothelin-1 (ET-1) and other endothelial dysfunction markers are usually altered in subjects with increased cardiometabolic risk. Exercise in turn mobilizes EPCs to peripheral blood, and consequently improves endothelial function. However, it is unclear whether these mechanisms are preserved in subjects with increased cardiometabolic risk and with no chronic diseases. The overall aim of this thesis was to measure the levels and/or activity of EPCs, ET-1 and other endothelial dysfunction markers in subjects with increased cardiometabolic risk, as well as to determine the effects of a single bout of exercise on the EPCs and matrix metalloproteinase-9 (MMP-9). Three studies were done to compose this thesis. The first one revised systematically 12 original articles and found that long/ultra-long exercise promoted a sharper mobilization of CPEs when compared to submaximal or maximal exercise. The second study evaluated 24 subjects, 14 with metabolic syndrome (MetS) and 10 healthy. Endothelial dysfunction was evaluated by measuring serum adhesion molecules. EPCs and MMP-9 were evaluated before and after a single bout session of aerobic exercise. MetS subjects presented an impaired endothelial function at rest and altered response of CPEs and MMP-9 to exercise. The third study assessed the ET-1 mediated vasoconstrictor tone in 40 overweight/obese subjects, 20 with and 20 without MetS. Forearm blood flow responses to intra-arterial infusion of selective ETA receptor blockade and nonselective ETA/B receptor blockade were determined. MetS was associated with higher ET-1 vasoconstrictor tone in overweight/obese subjects mediated by ETA receptor subtype. It is concluded that presence of early MetS is able to alter the endothelial function and enhance ET-1 vasoconstrictor activity in overweight/obese subjects. Furthermore, subjects with MetS failed to increase the number of CPEs after exercise, which may be explained by an increase in MMP-9 activity in this group
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/13015
Appears in Collections:PPGC-CV - Teses - Niterói

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
NATALIA GALITO ROCHA DISSERTAÇAO.pdf1.98 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons