Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/13030
Title: O uso de modelos moleculares como recurso didático e a interdisciplinaridade entre química e história através de uma perspectiva histórico-cultural para o ensino de química orgânica
Authors: Dantas, Leonardo Carvalho
metadata.dc.contributor.advisor: Borges, Márcia Narcizo
metadata.dc.contributor.members: Chinelli, Maura Ventura
Farias, Florence Moellmann Cordeiro de
Issue Date: 2018
Publisher: Universidade Federal Fluminense
Citation: DANTAS, Leonardo Carvalho. O uso de modelos moleculares como recurso didático e a interdisciplinidade entre química e história através de uma perspectiva histórico-cultural para o ensino de química orgânica. Niterói, 2018. 52 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Licenciatura em Química) - Instituto de Química, Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2018.
Abstract: A dificuldade que grande parte dos estudantes do Ensino Médio se deparam ao tentar compreender alguns conteúdos de Química Orgânica pode estar relacionada, dentre outros fatores, à forma como certos assuntos são abordados. Um exemplo disso é a dificuldade na compreensão de conteúdos que tratam de ideias no plano tridimensional, devido ao uso predominante do quadro negro (duas dimensões) nas aulas. É necessário, então, buscar métodos que tornem os conteúdos menos abstratos e que cativem os alunos para, assim, tornar o processo de aprendizagem mais efetivo. Uma abordagem que pode ser adotada com esse intuito é uso de modelos moleculares pois facilitam a percepção da estrutura tridimensional das moléculas e despertam o interesse dos discentes pois difere das abordagens normalmente utilizadas. Além disso, a interdisciplinaridade pode ser empregada pois torna os conteúdos menos desconexos com a realidade, ampliando, assim, a visão dos alunos. Uma teoria de aprendizagem que se encaixa nas abordagens apresentadas é a teoria histórico-cultural desenvolvida por Lev Seminovich Vigotsky. A teoria baseia-se em uma proposta sociointeracionista a qual possui a concepção de que o aprendizado leva a internalização de conceitos adquiridos no ambiente sociocultural e essa consolidação promove o desenvolvimento do indivíduo que ocorre devido às interações sociais construídas dentro de um contexto histórico. Visto isso, o presente trabalho expõe, baseado na teoria histórico-cultural de Vigotsky, o desenvolvimento e aplicação de uma sequência didática utilizando modelos moleculares no ensino de conceitos da Química Orgânica, como isomeria, e o emprego de uma abordagem interdisciplinar entre Química e História. Identificou-se, com a aplicação deste projeto, certas deficiências que os alunos apresentaram em compreender determinados assuntos, e, com isso, foi possível trabalhar os conteúdos de modo a facilitar a compreensão por parte dos discentes. Ainda, baseando-se em conversas durante as atividades, conheceu-se os pontos de interesse dos alunos, dentre os quais está a proposta de aulas que diferem dos métodos convencionais. Por fim, a partir das observações feitas e os resultados obtidos, torna-se evidente a necessidade por buscar alternativas que despertem o interesse do aluno e colaborem com a compreensão dos assuntos estudados para, assim, tornar o estudo de ciências menos mecanizado.
metadata.dc.description.abstractother: The difficulty that most high school students encounter when trying to understand some of the contents in Organic Chemistry may be related, among other factors, to the way certain subjects are approach. An example of this is the difficulty in understanding contents that deal with ideas in the three-dimensional plane, due to the predominant use of blackboard (two dimensions) in classes. It is necessary, then, to find methods that make the contents less abstract and captivate the students, in order to make the learning process more effective. An approach that can be adopted for this purpose is the use of molecular models because they facilitate the perception of the three-dimensional structure of the molecules and arouse the interest of the students because it differs from the approaches normally used. In addition, interdisciplinarity can be used because it makes the content less disconnected with reality, thus broadening the students' view. A theory of learning that fits the approaches presented is the historical-cultural theory developed by Lev Seminovich Vygotsky. The theory is based on a socio-interactionist proposal which has the conception that learning leads to the internalization of concepts acquired in the sociocultural environment and this consolidation promotes the development of the individual that occurs due to the social interactions constructed within a historical context. Based on the historical-cultural theory of Vygotsky, the present work presents the development and application of a didactic sequence using molecular models in the teaching of concepts of Organic Chemistry, such as isomerism, and the use of an interdisciplinary approach between Chemistry and History. It was identified, with the application of this project, certain deficiencies that the students presented in understanding certain subjects, and, with that, it was possible to work the contents in order to facilitate the understanding on the part of the students. Still, based on conversations during the activities, the points of interest of the students were known, among which is the proposal of classes that differ from conventional methods. Finally, from the observations made and the results obtained, it becomes evident the need to search for alternatives that arouse the interest of the student and collaborate with the understanding of the subjects studied, in order to make the study of science less mechanized.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/13030
Appears in Collections:QLICN - Trabalhos de Conclusão de Curso - Niterói

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MFC 2018.1_Leonardo Carvalho Dantas.pdf1.68 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons