Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/13175
Title: Tudo isto é pop: portugalidades musicais contemporâneas entre a 'tradição' e a 'modernidade'
Authors: Monteiro, Tiago José Lemos
metadata.dc.contributor.advisor: Sá, Simone Maria Andrade Pereira de
metadata.dc.contributor.members: Cunha, Eneida Leal
Sovik, Liv Rebecca
Enne, Ana Lucia Silva
Nercolini, Marildo José
Issue Date: 2012
Abstract: Esta tese tem por objetivo geral efetuar uma análise do panorama pop português contemporâneo a partir das articulações entre formas tradicionais e quadros de modernidade na conformação de múltiplas portugalidades musicais em tempos de globalização, mediante uma investigação multiperspectivística das matrizes culturais e identitárias que atravessam a produção musical lusa do último decênio. Um primeiro objetivo específico é o de cartografar quais mapas de significância estão norteando o universo pop/rock luso contemporâneo, levando-se em consideração o caráter recente de determinados processos vivenciados pela sociedade portuguesa, como a entrada na União Europeia, a adoção do euro, a intensificação dos fluxos migratórios (muitos deles, decorrentes da dissolução do aparato colonial) e o reordenamento das relações e trocas simbólicas que Portugal mantém com diversos contextos nacionais. Um segundo objetivo específico consiste em verificar em que medida tais processos afetam os modos pelos quais a própria idéia de música portuguesa, aqui percebida como uma narrativa instável e em constante reescritura, passa a incorporar um sentido de portugalidade múltiplo, que passa, por um lado, pela apropriação de matrizes a priori externas àquele contexto, e por outro pelo reprocessamento de formatos constituintes daquilo que nomeio como patrimônio midiático luso, relação esta que o distanciamento em relação a circunstâncias históricas como as quase cinco décadas de salazarismo e os anos posteriores à Revolução em alguma medida vêm tensionando. Por último, interessa-me explorar o lugar que as relações simbólicas e as trocas culturais entre Portugal e Brasil ocupam nesta nova dinâmica, a partir de uma perspectiva que questiona o discurso senso comum da inversão dos fluxos ou da substituição de hegemonias. Proponho, como hipótese de pesquisa, que certas características do momento contemporâneo (como, por exemplo, a intensa circulação tanto de pessoas, na condição de migrantes ou turistas, quanto de informações pelas redes digitais) favorecem a adoção, pelo universo musical massivo e midiático luso, de uma postura reflexiva em relação à sua própria genealogia e aos principais nomes, gêneros, formatos e discursos que o constituíram ao longo dos últimos cinqüenta anos. Questiono, ainda, se a própria concepção de música portuguesa que fundamenta esta tese não seria, por si só, bastante problemática, a partir do momento em que se intensificam as articulações entre matrizes “nacionais” e outras matrizes da ordem do pop global.
metadata.dc.description.abstractother: This thesis aims to analyze the contemporary portuguese popular music scene from the perspective of the links between traditional forms and modernity frames. It‟ll be achieved through an investigation of the cultural and identity matrices that cross the last decade of portuguese musical production and constitute multiple musical portugalities in the context of the globalization process. My first specific goal is to identify which mattering maps guide the making of the contemporary portuguese pop/rock scene, taking into account some recent processes by which Portugal has been passing through, such as its admission in the European Union, the growing of diasporic flows (many of them as a consequence of the dissolution of the colonial structure) and the reordering of symbolical relations and exchanges that Portugal establishes with several national contexts. My second specific goal is to verify if these circumstances affect the very idea of portuguese music, an unstable and constantly rewrittten discourse in itself: first of all, due to the fact that these portugalities become multiple by the assimilation of musical matrices not usually conceived as a synonymous of portuguese music, and then by the ressignification, especially after the April 25th Revolution, of forms and genres that constitute some kind of a portuguese mediatic heritage and whose relevance has been overlooked due to the uses that the Salazarist dictatorial governmet made of these items. Finally, I‟m interested in exploring the place occupied by the symbolic and cultural exchanges between Portugal and Brazil in this new scenary, far beyond the common sense point of view which presumes that has occurred a simple inversion of cultural power. As a research hypothesis, I propose that the increasing circulation of people in a global scale (whether migrants or tourists) and of information through digital networks makes possible the adoption of a self-reflexive perspective in relation to five decades of portuguese popular music, its history, forms, genres and most expressive names. Therefore, I question if still makes sense to talk about “portuguese music” as a uniform category, due to the articulation of these national and global musical matrices.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/13175
Appears in Collections:PPGCOM - Teses e Dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
tese_43_Tudo isso é pop - PPGCOM.pdf5.56 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons