Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/13283
Title: O imaginário sociodiscursivo da juvenilização da cultura na instância midiática
Authors: Ximenes, André Barbosa
metadata.dc.contributor.advisor: Feres, Beatriz dos Santos
metadata.dc.contributor.members: Lima, Ronaldo Amorim
Ribeiro, Patrícia Ferreira Neves
Issue Date: 2013
Abstract: Este trabalho tem o propósito de delimitar o imaginário sociodiscursivo da juvenilização da cultura na instância midiática, mais especificamente, no universo discursivo da produção e do consumo, com base na Teoria Semiolinguística de Análise do Discurso postulada por Patrick Charaudeau, a partir dos saberes de crença que o constituem. Além disso, verifica que o emprego desse imaginário, nos gêneros notícia é um recurso voltado para a estratégia de captação do leitor, a partir do mito da eterna juventude, do ideal de rejuvenescimento e da centralidade do jovem como modelo social. Observase, nos corpora analisados, que a presença do imaginário em tela está atrelada a um objetivo publicitário oculto por uma máscara informativa, o que corresponde à formação do intergênero notícia publicitária. A partir da intergenericidade proposta, nota-se que a representação do jovem como símbolo de potência e plenitude corresponde a um apelo à estética juvenilizada para a divulgação de produtos e marcas, o que revela uma segunda estratégia discursiva, a de persuasão/sedução do consumidor em potencial para a compra, de modo que o fazer saber encobre o fazer fazer. Conclui-se, de acordo com a variabilidade de traços semânticos componentes desse imaginário, que ele não corresponde a uma categoria social fixada por idade; a ideia de juventude é cooptada como fetiche publicitário e oferecida como produto mercadológico.
metadata.dc.description.abstractother: This paper aims to delimitate the socio-discursive imaginary of the juvenilization of culture in the media instance, more specifically, in the discursive universe of production and consumption, based on the Semiolinguistic Theory of Discourse Analysis postulated by Patrick Charaudeau, as from the knowledge of creed that constitutes him. Furthermore, it is showed that the use of this imaginary, in the gender news is a resource facing the strategy of reader‟s uptake, as of the myth of eternal youth, the ideal of rejuvenation and of centrality of youth as a social model. It is observed, in the analyzed corpora, that the presence of the imaginary on screen is associated to an advertising goal hidden by an informative mask, which corresponds to the formation of the inter-genre advertising news. From the proposed intergenericity, it is perceived that the representation of the youth as a symbol of power and plenitude corresponds to an appeal to the juvenilized esthetic for the disclosure of products and brands, which reveals a second discursive strategy, the one of persuasion/seduction on the potential consumer for the purchase, in a way that making something known covers the making itself. It is concluded that, according to the variability of semantic traces which constitutes this imaginary, it doesn‟t correspond to a social category determined by age; the idea of youth is coopted as an advertising fetish and offered as a marketing product.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/13283
Appears in Collections:POSLING - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
andre barbosa.pdf2.34 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons