Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/13286
Title: Do cativeiro à reforma agrária: colonato, direitos e conflitos (18721987)
Authors: Dezemone, Marcus
metadata.dc.contributor.advisor: Grynszpan, Mario
metadata.dc.contributor.members: Mattos, Hebe Maria
Motta, Márcia
Ferreira, Marieta de Moraes
Medeiros, Leonilde Servolo de
Issue Date: 2008
Abstract: O tema desta tese é o sistema de colonato. O objetivo é entender sua gênese, alterações e superação através do desenvolvimento de noções de direitos, por meio do estudo dos conflitos que moldaram as relações entre uma família proprietária e a mão-de-obra. A investigação empírica partiu de reflexão anterior e de corpus documental relacionados à antiga fazenda cafeeira Santo Inácio, no município de Trajano de Moraes, região serrana do estado do Rio de Janeiro. O período cronológico contemplado foi longo, da aquisição da fazenda pela família proprietária, em 1872, até a desapropriação parcial de 1/3 de sua área original para reforma agrária, em 1987. As conclusões não se esgotam na fazenda ou município, mas permitem pensar processos mais amplos no mundo rural brasileiro, tais como: as origens do colonato em práticas vigentes desde a escravidão, os impactos materiais e simbólicos da Era Vargas (1930-1945) no mundo rural; e as estratégias de militantes políticos no campo fluminense, no contexto de mobilizações na década de 1960 e na conjuntura repressiva durante a Ditadura Militar (1964-1985).
metadata.dc.description.abstractother: The theme of this thesis is the system of colonato. The goal is to understand its genesis, changes and overcome through the development of concepts of rights, through the study of conflicts that have shaped the relationship between a family owned and workforce. The empirical research started from previous discussions and documents related to the old farm coffee Santo Inácio, at Trajano de Moraes, mountain region of the state of Rio de Janeiro. The time period covered was long, the acquisition of farm owned by the family in 1872, until the partial expropriation of 1/3 of its original area for agrarian reform in 1987. The findings do not run out on the farm or municipality, but suggest broader processes in rural Brazil, such as: the colonato origins in social practices which remains form slavery, material and symbolic impacts from the Vargas Era (1930-1945) in rural areas; and the strategies of political activists in the field, in the context of mobilizations in the 1960´s and the repressive climate during the military period (1964- 1985).
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/13286
Appears in Collections:PPGH - Teses e Dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Do Cativeiro à Reforma Agrária_ Colonato, Direitos e Conflitos (1872 - 1987).pdf2.18 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons