Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/13292
Title: A casa como espaço do cuidado: um estudo das práticas em saúde de agentes comunitários da estratégia saúde da família em Montes Claros
Authors: Santana, Vagner Caminhas
metadata.dc.contributor.advisor: Burlandy, Luciene
metadata.dc.contributor.members: Mattos, Ruben
Senna, Mônica
Issue Date: 2013
Abstract: O presente estudo teve como objetivo analisar as práticas de atenção à saúde que vem sendo desenvolvidas por agentes comunitários de saúde (ACS) no âmbito da Visita Domiciliar (VD) com famílias atendidas pela Estratégia Saúde da Família no município de Montes Claros. Estudos no campo da promoção da saúde vem indicando que as práticas de atenção podem assumir por vezes posturas mais prescritivas, disciplinares, culpabilizantes, normativas, voltadas mais diretamente para a mudança comportamental do indivíduo ou de forma distinta podem ser mais dialógicas e interativas na relação com as famílias atendidas, pautadas numa concepção de atenção integral em saúde. Desta forma, o estudo analisou as práticas de ACS com o objetivo de compreender como estes agentes vêm abordando aspectos da vida privada e da dimensão pública do processo em saúde e quais as distintas posturas de práticas em saúde que podem ser identificadas a partir das interações dos ACS com as famílias no espaço da VD. Para tal foram analisadas as concepções dos profissionais de saúde, dos ACS e das famílias sobre as práticas de atenção à saúde desenvolvidas no âmbito da visita domiciliar a partir de observações da VD e de entrevistas com usuários e ACS. Concluiu-se que tais práticas assumem por vezes características que apontam para a imposição de um saber-poder biomédico, e por outras consideram aspectos da subjetividade do individuo/comunidade.
metadata.dc.description.abstractother: The present study aimed to examine the practices of health care that have been developed by community health agents (CHA) under the Home Visit (VD) with families served by the Family Health Program in the municipality of Montes Claros. Studies in the field of health promotion has indicated that the care practices can sometimes take positions more prescriptive, disciplinary, place blame, normative, geared more directly to behavioral change of the individual or separately may be more dialogical and interactive relationship with the families assisted, guided design of a comprehensive health care. Thus, the study examined the practices of ACS in order to understand how these agents have approached aspects of privacy and the public dimension of the process in which health and the different attitudes of health practices that can be identified from the interactions of ACS with families within the RV. For this we analyzed the conceptions of health professionals, the ACS and families about the practices of health care developed within the home visit from observations of the RV and interviews with users and ACS. It was concluded that such practices sometimes take on characteristics that point to the imposition of a knowledge-power biomedical, and consider other aspects of the subjectivity of the individual / community.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/13292
Appears in Collections:PPGESS - Dissertações - Niterói

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Vagner Caminhas.pdf1.22 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons