Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/13337
Title: Estudo molecular dos circovírus suíno tipos 2 e 3 em suínos dos estados do Rio de Janeiro e Espírito Santo, Brasil
Authors: Cruz, Ana Claudia de Menezes
metadata.dc.contributor.advisor: Castro, Tatiana Xavier de
metadata.dc.contributor.advisorco: Silveira, Renato Luiz
metadata.dc.contributor.members: Knackfuss, Fabiana Batalha
Costa, Alexandre de Pina
Corrêa, Adriana de Abreu
Vieira, Carmen Baur
Issue Date: 2019
Abstract: A suinocultura moderna se caracteriza por confinar grande número de animais, propiciando ambiente favorável para a transmissão de agentes infecciosos. Dentre estes, destacam-se os circovírus suínos tipos 2 (PCV-2) e 3 (PCV-3), que estão associados à perda de peso, síndrome da dermatite e nefropatia suína e problemas reprodutivos. O PCV-2 causa significativa perda econômica para a indústria de suínos no Brasil e no mundo, o que torna o diagnóstico preciso das infecções por esse vírus altamente importante para a implementação de ações de manejo nos rebanhos afetados. O PCV-3 foi recentemente descrito a partir de casos de perdas reprodutivas e inflamação multissistêmica, e ainda há poucas informações disponíveis nos rebanhos brasileiros. O objetivo deste trabalho foi realizar a comparação entre as técnicas de qPCR e nested PCR na detecção do PCV-2, e o desenvolvimento de uma técnica de nested PCR para detecção molecular do PCV-3, a partir de amostras de soro de suínos coletadas nos estados do Rio de Janeiro e Espirito Santo, Brasil. Para isso, foi implementada uma qPCR para detecção e quantificação de PCV-2 no Laboratório de Virologia Animal e Parvovírus, UFF, que foi aplicada para avaliação da associação entre carga viral e manifestações clinicas, além da comparação com a nested PCR já utilizada no mesmo laboratório, e uma nested PCR para detecção de PCV-3, que foi posteriormente utilizada no estudo molecular para este vírus. A qPCR apresentou 38,92% de positividade. Entretanto, não foi observada diferença estatística com a nested PCR (40,26%). Uma associação estatística foi observada entre a carga viral sérica do PCV-2 e a presença de animais com diarreia. Em relação ao nested para PCV-3, o par de iniciadores desenhado para esse estudo apresentou um limite de detecção superior a reação de PCR inicialmente utilizada. Esse vírus foi detectado em 26,62% das amostras, tendo sido observada uma associação estatística entre o PCV-3 e animais assintomáticos, o que sugere que o vírus possa causar infecções subclínicas.
metadata.dc.description.abstractother: Modern pig farming is characterized by confining large numbers of animals, providing a favorable environment for the transmission of infectious agents. These include porcine circoviruses types 2 (PCV-2) and 3 (PCV-3), which are associated with weight loss, porcine dermatitis and nephropathy syndrome, and reproductive problems. PCV-2 causes significant economic loss to the swine industry in Brazil and around the world, which makes the accurate diagnosis of this virus infection highly important for the implementation of management actions in affected herds. PCV-3 has been recently described from cases of reproductive loss and multisystem inflammation, and there is still little information available in Brazilian herds. The objective of this work was to compare the qPCR and nested PCR techniques for PCV-2 detection and the development of a nested PCR technique for molecular detection of PCV-3 from swine serum samples collected in the states of Rio de Janeiro and Espirito Santo, Brazil. For this, a qPCR for PCV-2 detection and quantification was implemented at the Animal Virology and Parvovirus Laboratory, UFF, which was applied to evaluate the association between viral load and clinical manifestations, and comparison with nested PCR already used in the laboratory, and a nested PCR for PCV-3 detection, which was later used in the molecular study for this virus. The qPCR presented 38.92% positivity. However, no statistical difference was observed between the two assays. A statistical association was observed between PCV-2 serum viral load and the presence of animals with diarrhea. Regarding nested for PCV-3, the pair of primers designed for this study had a detection limit higher than the PCR reaction initially used. This virus was detected in 26.62% of the samples, and a statistical association between PCV-3 and asymptomatic animals was observed, suggesting that the virus may cause subclinical infections.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/13337
Appears in Collections:PPGMPA - Teses e Dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TESE FINAL PPGMPA com ficha Ana Claudia.pdf3.39 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons