Please use this identifier to cite or link to this item: https://app.uff.br/riuff/handle/1/13389
Title: Movimento Funk carioca, cultura cultura popular e mercado: limites da consciência de gênero à emancipação da mulher trabalhadora
Authors: Benevento, Claudia Toffano
metadata.dc.contributor.advisor: Pinheiro, Lucí Faria
metadata.dc.contributor.members: Souza, Vanessa Bezerra de
Menezes, Maria Tereza Cândido Gomes
Issue Date: 2013
Abstract: O funk é hoje considerado uma das maiores manifestações culturais de massa do Brasil e está diretamente relacionado aos estilos de vida e experiências da juventude oriunda de favelas, portanto ele reflete a vida cotidiana em morros e comunidades do Rio de Janeiro. O funk carioca revela a realidade dos pobres, sendo expressão das potencialidades criativas e ao mesmo tempo das contradições sociais presentes num contexto de extrema hegemonia dos valores conservadores dos quais se alimenta a indústria cultural, invertendo valores que expressam conteúdos em produtos da indústria cultural. Este trabalho consiste em uma análise crítica construída em torno das mulheres Mc’s (Mestre de Cerimônias) do Movimento Funk Carioca. A dissertação tem como objetivo analisar por meio do cotidiano da mulher trabalhadora as contradições da cultura popular expressas nas músicas que alimentam uma consciência da condição de dominação e suas limitadas possibilidades de superação. Como objetivos específicos procurou-se resgatar a história desse Movimento e sua transformação em Movimento Cultural no Rio de Janeiro; analisar a realidade da mulher trabalhadora e sua inserção no referido movimento como expressão de resistência e dominação, entendendo o funk como indústria cultural e ao mesmo tempo cultura popular, como um paradoxo dado num momento histórico preciso. Baseando em algumas letras do funk de vertentes pornográfica e Melody, discute-se como as mulheres MC’s erotizam o “corpo”, para mostrar uma crítica à hipocrisia, ao preconceito de gênero e à falta de liberdade sexual que caracteriza a condição feminina na sociedade brasileira. Analisa-se ainda o documentário “sou feia mas tô na moda” de Denise Garcia (2005). Fez-se refletir a respeito de temas que estão na base da sociedade brasileira, adotando a discriminação e o preconceito como forma de tornar invisíveis os problemas que a sociedade de nosso tempo não pode superar, sem colocar em questão a extrema desigualdade social.
metadata.dc.description.abstractother: Funk is considered today one of the biggest cultural mass events in Brazil and it is directly related to the lifestyles and experiences of young people coming from the slums, so it reflects the everyday life in the poor areas of Rio de Janeiro. The Carioca Funk – that means from Rio de Janeiro - reveals the reality of the poor and the expression of their creative potential at the same time as social contradictions in a context of extreme hegemony of conservative values which feeds the cultural industry, the reversing values that express content in the cultural industry. This study consists of a critical analysis built around the Mc women (Master of Ceremonies ) from the Funk Carioca Movement. The dissertation aims to analyze through the everyday working women’s contradictions of popular culture expressed in songs that nourish an awareness of the condition of domination and their limited possibilities of overcoming them. The specific objectives sought to rescue the history of this movement and its transformation into a Cultural Movement in Rio de Janeiro and to analyze the reality of the working women and their inclusion in this movement as an expression of resistance and domination, based on the understanding of funk as a cultural industry and at the same time the popular culture as a paradox given a precise historical moment. Based on some aspects of the lyrics of the Pornographic and the Melody types, the study discusses how women MC's eroticize their "body " to show a criticism to hypocrisy , to gender bias and to the lack of sexual freedom that characterize the condition of women in the society Brazilian. The study also analyzes the documentary “sou feia mas tô na moda” (I'm ugly but fashionable") by Denise Garcia (2005). The study reflects about issues that underlie the Brazilian society, adopting the discrimination and prejudice as a way to make invisible the problems that our society cannot overcome and failing to put into question the extreme social inequality.
URI: https://app.uff.br/riuff/handle/1/13389
Appears in Collections:PPGESS - Dissertações - Niterói

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Claudia Toffano Benevento.pdf1.8 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons